Como REALMENTE Ganhar Dinheiro Com Dividendos

Caro leitor, quando investimos em ações geralmente temos a expectativa de lucrar de duas formas:

  • Pela valorização das ações
  • Ou, através de dividendos da companhia

A grande parte dos investidores que é atraída pelo mercado de ações, acaba focando seus esforços em encontrar empresas que terão suas ações valorizadas.

Porém, encontrar tais empresas é uma tarefa bastante difícil no mercado. Através de estudo com análise técnica e fundamentalista, até podemos conseguir ajuda nessa tarefa, mas não é algo garantido.

Com relação aos dividendos, os ganhos podem não ser tão expressivos, mas tem o costume e serem frequentes. Uma quantidade razoável de companhias costumam pagar bons dividendos (para a média do mercado) constantemente.

Bons exemplos disso são ações como ITUB4 (Itaú-Unibanco), BBDC4 (Bradesco), BBAS3 (Banco do Brasil). Reparou? Todos são bancos! Os bancos nacionais possuem taxas bem altas de spread. Ou seja, existe um ganho muito grande na diferença dos rendimentos oferecidos pelo dinheiro depositado, contra o juro cobrado nas negociações de credito.

Boa parte desse ganho acaba virando dividendos e indo para no bolso dos acionistas. Formando uma grande bola de neve!

Nesse artigo vamos falar sobre:

Antes de dar continuidade no artigo, gostaria de deixar o link de alguns artigos que temos em nosso blog, que podem ajudar o leitor a avaliar melhor as ações, e seus investimentos:

1 – O que são dividendos?

Procurando a definição de dividendos no dicionário encontrei:

O número que, numa divisão, é dividido por outro.

Resumindo, dividendo nada mais é do que a divisão dos lucros entre os acionistas. Portanto, podemos dizer que os dividendos só existirão se a companhia em questão obtiver resultado positivo, ou conta com uma reserva de lucros.

Então companhias que reconhecem prejuízos constantemente não podem distribuir? Depende. É possível a distribuição, se ainda existe reserva de lucros.

Se não a existência de reserva de lucros, e a empresa possui prejuízos, então fica muito mais difícil acontecer uma distribuição. Empresas que não costuma distribuir, também podem começar a pagar dividendos de uma hora para outra. Ou quem sabe, aumentar suas distribuições.

Os pagamentos de dividendos também não são exatos. Quero dizer com isso, que a empresa pode realizar seus pagamentos em datas diferentes, sem levar em consideração os períodos anteriores.

Boas partes das companhias que já tem por costume distribuir dividendos acabam pagando seus acionistas em datas similares aos períodos anteriores, mas não é nada certo, ou melhor, exato.

Na realidade, o investidor deve ficar atento às publicações dos balanços (que acontecem trimestralmente) além das comunicações ao mercado, via fato relevante.

Como mencionando anteriormente, temos no mercado alguns exemplos de boas empresas pagadoras de dividendos. Tanto ITUB4 quanto BBDC4 pagam mensalmente seus acionistas.

De maneira bem semelhante aos fundos imobiliários. Lógico, ao invés de pagamentos que podem chegar até 0,9% ao mês, as distribuições dos dois bancos são relativamente menores.

Segue tabela com as ultimas distribuições de ITUB4:

É possível ver que as distribuições foram constantes. Apesar do valor ser bem pequeno, na grande parte das vezes, foram pagos aos investidores de ITUB4, o valor de R$ 0,015 por ação.

Ou seja, um acionista que tivesse ao menos um lote de 100 ações sobre custodia, estaria recebendo algo próximo de R$ 1,50 ao mês.

Definitivamente é um valor bem pequeno, ainda mais quando analisamos o valor da ação. Atualmente ITUB4 está sendo negociado próximo dos R$ 40,00!

Ou seja, um rendimento de 0,03% ao mês! Muito pouco! É importante informar que além desses pagamentos, ainda existem outras distribuições que incremental esse valor menor.

Em agosto de 2016 e dezembro do mesmo ano, podemos ver que houve distribuições bem maiores. Chegando a pagar R$ 0,47 por ação. Ou seja, em um lote de 100 ações o investidor receberia R$ 47,00! Tudo isso isento de imposto de renda!

A média anual de pagamentos de dividendos de ITUB4 é de aproximadamente 4,5% ao ano. Levando em consideração a atual cotação da ação.

O investidor pode ter acesso a todas essas informações através da área do investidor, na própria página da empresa, segue o link.

Além do site da própria instituição, o investidor pode encontrar mais dados em outros lugares. Um deles é por meio do site Fundamentus! Já citamos o site em outros artigos, mas nunca é ruim mencionar de novo.

O site possui muitos dados importantes sobre as empresas. Com relação ao Itaú conseguimos os valores de dividendos, através do site. Juntamente com o rendimento médio anual.

Além desses dados, existe a possibilidade de baixar as planilhas com os saldos históricos dos balanços, inclusive um gráfico que acompanha a trajetória do valor da ação.

Sem dúvidas, o site Fundamentus, traz muitos dados relevantes das empresas negociadas na bolsa. Enfim, o dividendo é isso aí! Quando a companhia registra resultado positivo, ela pode optar por remunerar seus acionistas.

Nem sempre quando uma empresa consegue resultados positivos haverá pagamentos de dividendos, ou juro sobre o capital próprio, por exemplo.

Por isso é importante se ater a alguns detalhes, antes de começar a investir em alguma empresa, esperando receber dividendos. Os rendimentos passados, junto com o histórico de distribuições, podem dizer algo.

2 – Porque os dividendos podem nos enriquecer?

Para conseguir expressar o potencial dos dividendos, terei que comprar a renda variável contra a renda fixa. Os produtos de renda fixa que conhecemos até hoje, consistem em basicamente, em remunerar o dinheiro aplicado, através de juros, ou outras taxas indexadas.

Por exemplo, o Tesouro Selic, nos paga em taxa Selic, correto? O Tesouro IPCA +, já oferece um rendimento vinculado a uma taxa de juro prefixada mais a correção pelo IPCA.

Quando falamos em CDBS, LCI, LCA ou LC, geralmente estamos falando de produtos indexados ao DI, que é uma taxa que oferece rendimentos similares a Selic.

Até aqui todos esses produtos oferecem rendimentos, que tecnicamente podem ser mensurados (no caso do Tesouro IPCA +, se o investidor permanecer até o vencimento, os ganhos serão bem similares as taxas praticadas durante o período, ou seja, aqueles 5,5% ao ano de juro prefixado, será o seu rendimento mais a variação do IPCA durante o período).

Mesmo com as oscilações no valor do principal, o Tesouro IPCA +, ou o Tesouro Prefixado, vão entregar o resultado contratado na hora do investimento.

Devido o Brasil ser um país de juros altos, os investimentos em renda fixa trazem bons resultados durante os anos. Inclusive, comparando o Selic contra o rendimento da bolsa, desde o inicio do plano real, poderemos ver que a Selic superou a bolsa!

Fato que dificilmente seria visto em outros países de economia mais forte, considerados de “primeiro mundo”. Segue gráfico mostrando a evolução até 2015:

Mesmo somando a valorização em 2016, e o atual bom momento da bolsa, o Ibovespa ainda não superaria a taxa Selic.  Isso que não estamos levando em consideração, bancos que oferecem taxas superiores a própria Selic.

Existem instituições que oferecem rendimentos de 110% do DI ( DI que é praticamente a mesma rentabilidade da Selic). Dependendo da instituição, os rendimentos podem chegar a cifras superiores aos 120% do DI!

Ou seja, o rendimento por meio da renda fixa pode ser ainda maior. Porém, é limitado! Aqui mora a principal diferença entre a renda fixa e a renda variável.

Através de investimentos, como as ações, o investidor, querendo ou não, pode conseguir rentabilidade infinita! O valor de uma ação pode muito bem, ir dos R$ 50,00, por exemplo, e chegar até os R$ 100,00 ou quem sabe até os R$ 150,00, e assim por diante!

Um excelente exemplo disso é MGLU3 (Magazine Luiza). Em outros artigos já utilizar essa ação como exemplo, para mostrar a dimensão dos ganhos que os investidores podem alcançar!

Vou utiliza-la novamente, porque além da rentabilidade da própria ação, existe a questão dos dividendos! Segue imagem retirada do site Fundamentus, com as distribuições que já ocorreram em MGLU3:

Pegando desde 2012, houve dois anos que MGLU3 não pagou dividendos, foram os anos de 2013 e 2016. Nos outros anos ocorreram pagamentos. Agora vamos analisar a evolução da ação em si:

No inicio das negociações de MGLU3 na bolsa de valores, a ação estava valendo aproximadamente R$ 120,00. Levando em consideração que o investidor tenha comprado a ação por essa quantia, e permanecido com ela até hoje, excluindo o rendimento da ação, ele teria recebido de distribuições por ação o equivalente a R$ 1,39.

Desde 2011 até 2017, ou seja, em 7 anos, o rendimento foi de 1.16%. Bem pouco não é mesmo? Somando mais a valorização da ação, que hoje  chega a mais de R$ 390,00, o investidor teria obtido um desempenho superior aos 225%!

Aí sim! Mas vamos focar aqui nas distribuições. O leitor conseguiu ver a evolução dos pagamentos dos dividendos? Em 2012, MGLU3 pagou algo bem próximo dos R$ 0,01 por ação.

Se o investidor tivesse sobre custodia um lote de 100 ações, ele teria ganhado algo próximo dos R$ 1,00! Mas aguardando os 7 anos, o rendimento passaria para aproximadamente R$ 1,01 para cada ação!

Ou seja, um aumento na distribuição de 10.000%! Em 7 anos, o acionista que ganhava R$ 1,00 pelas 100 ações de MGLU3 passou a receber mais de R$ 100,00 pelas 100 ações.

Permanecendo essa evolução nos ganhos, com a manutenção do crescimento da companhia, as distribuições poderiam facilmente passar a casa dos R$ 10,00 por ação!

Em outras palavras, o investidor que investiu no início, R$ 120,00 por ação de MGLU3, após esses anos, pode acabar  conseguindo um rendimento equivalente de 1% ao ano sobre cada ação.

O potencial de ganhos que podemos conseguir através das ações é esse! Ao virar acionistas de uma empresa, temos a perspectiva de que ela cresça! O crescimento da companhia vai gerar mais ganhos.

Quanto maior  a receita, maior a possibilidade das distribuições aumentarem, e assim, a remuneração sobre o nosso investimento pode crescer.

Junto com tudo isso, é natural que o valor da ação comece a crescer! Outros fatores, como o valor patrimonial da companhia também podem se beneficiar desse crescimento, sem falar da gestão da empresa.

Crescimento de receitas, junto com queda de despesas, pode gerar um aumento na margem de lucros. Com isso o resultado final pode ser ainda maior.

Vários fatores podem influenciar no incremento dos lucros, e consequentemente nas distribuições. Vamos pegar mais uma ação como exemplo. Dessa vez vamos falar sobre Lojas Americanas (LAME4).

O período que estarei tratando aqui será de 2008 até 2016. Por meio das informações do site Fundamentus, realizei uma breve pesquisa sobre os proventos da companhia, segue:

Marcado em vermelho, temos o valor dos dividendos de LAME4 em 2008. Aproximadamente R$ 0,04 por ação. O valor da ação nessa época estava perto dos R$ 7,00, segue o gráfico com a cotação de LAME4, desde o final de 2007 até os dias atuais:

Atualmente LAME4 está sendo negociado por um valor próximo dos R$ 14,00 a ação! Ou seja, o valor da ação dobrou praticamente. Mas e a distribuição? Acompanhou essa evolução?

Somando os valores referentes aos 4 pagamentos de dividendos e juro sobre o capital, LAME4 distribui um total de R$ 0,11 por ação! Ou seja, se o valor da ação dobrou nesse período, as distribuições mais do que dobraram! Quase triplicaram!

Para o acionista que comprou LAME4 em 2008, hoje seu rendimento através das distribuições aumentou consideravelmente. Em 2008 o rendimento era de 0,57%, agora passou a ser de 1,57%!

O leitor conseguiu compreender a vantagem de se investir em produtos de renda variável? Para conseguir esse incremento nas receitas, o investidor precisa assumir riscos.

O risco aqui é se o negócio não vingar! Se as Lojas Americanas não conseguissem entregar o resultado, é muito provável que ao invés de conseguir uma valorização nas ações, ocorresse uma desvalorização.

Um derretimento nas distribuições e consequentemente uma queda no valor de mercado. Até o momento, só falamos sobre o poder de crescimento das distribuições, por meio da melhora dos resultados da companhia.

Mas o que  investidor pode fazer para aumentar suas receitas com os dividendos? E se você pegar os seus pagamentos e reinvestir em mais ações?

Ou quem sabe, comprar títulos do Tesouro, como o próprio Tesouro Selic? Rendimento sobre rendimento! Para demonstrar a ideia em potencial, vamos trabalhar novamente com LAME4!

Vamos supor que o investidor tenha aplicado, em 2008 de uma só vez, R$ 105.000,00 em LAME4. Supondo que o acionista tenha comprado cada ação pelo valor de R$ 7,00, o mesmo teria sobre custodia o total de 15.000 ações.

Ao final de 2008, nosso investidor teria recebido uma quantia equivalente a R$ 600,00 em dividendos de LAME4. Com esse dinheiro ele poderia ter comprado títulos do Tesouro, ou quem sabe investido em mais ações de LAME4.

Nessa primeira parte, vamos supor que ele tenha ficado com o dinheiro em conta, e comprado mais ações ao final de 2008. Em dezembro desse ano, LAME4 poderia ser adquirido por um pouco menos de R$ 3,30! Ou seja, com os R$ 600,00 em dividendos, haveria a possibilidade de adquirir mais 180 ações de LAME4.

Somando as novas 180 ações com as que já estavam em custodia, o acionista teria um total de 15.180 ações de LAME4. Em 2009, com todas essas ações sobre custodia, o acionista receberia uma distribuição equivalente a R$ 0,04 por ação.

Sendo assim, o ganho total seria de R$ 622. Mais uma vez o acionista vai pegar essa distribuição e reinvestir em LAME4. Ao final de 2009, a ação poderia ser adquirida por 7,80. Então mais 70 ações foram adquiridas (daria um pouco mais, mas vamos arredondar para baixo).

No inicio de 2010 o investidor teria sobre custodia um total de 15.250 ações de LAME4. Em 2010 os dividendos mais juros pagos sobre cada ação, foi equivalente a R$ 0,074! Ou seja, as 15.250 renderão o total de R$ 1.128,50!

Ao passar um ano, as distribuições de LAME4 praticamente dobraram! Na verdade houve a colaboração do investidor, que acabou reinvestindo seus dividendos em mais ações.

Isso ajudou no incremento das receitas. Poderia dar continuidade ao exemplo, mostrando que até 2016, os ganhos com LAME4 poderiam ter multiplicado ainda mais o patrimônio, mas não vou fazer, porque se não o exemplo ficará muito longo.

É importante destacar aqui, que eu não peguei nem o valor das ações para mostrar a evolução. Só para ilustrar o que estou falando, até o final de 2010, as ações de LAME4 poderiam ser adquiridas por R$ 7,50 cada.

Levando em consideração que o investidor teria 15.250 ações, o valor total seria de R$ 114.375,00! Infelizmente, a renda fixa não possui esse atrativo que a renda variável tem.

Por mais dinheiro que você aplique em um banco, a instituição não vai começar a distribuir ganhos, ou quem sabe algum tipo de bônus para o investidor.

A renda fixa é isso. Ao aplicar o seu dinheiro, você recebera juros sobre o dinheiro “emprestado”. As ações são diferentes.

Quando você comprar uma ação, você acaba se tornando sócio da empresa.

Se o leitor ainda tem dúvidas em investir, recomendo que leia esses dois artigos que vou indicar aqui:

3 – Sugestões para você comprar ações, reinvestir dividendos e potencializar o crescimento do seu patrimônio.

Para encontrar boas empresas pagadoras de dividendos, eu sempre observo alguns dados. O primeiro está relacionado aos pagamentos anteriores.

É preciso saber se já houve pagamentos, e se eles são recorrentes. Ou seja, pegue um histórico de no mínimo 5 anos para avaliar se são recorrentes essas distribuições.

Para ilustrar melhor essa parte do artigo, vou pegar a empresa Grendene como exemplo. Segue imagem com os proventos:

Da para perceber que desde 2012 existem pagamentos. Praticamente, no inicio, ou fim de cada trimestre existe um pagamento, dividendos ou juro sobre capital.

Em 2012 GRND3 pagou aproximadamente R$ 0,90 por ação, Já em 2016 o rendimento por ação foi de R$ 1,35! Aqui já houve um belo aumento nos pagamentos.

Tudo bem, então através das distribuições, vimos que GRND3 faz pagamentos constantemente. Mas só isso é pouco, outro dado que gosto de avaliar está relacionado a liquidez corrente da companhia. Podemos conferir esse valor aqui:

Esse número mostra a capacidade da empresa de pagar suas obrigações. Sendo assim, GRND3 teria R$ 10,00 para pagar cada R$ 1,00 de dívida. Nada mal!

Essa quantidade de caixa, também sugere que a companhia tem como realizar as distribuições de dividendos e os pagamentos de juro.

Outro número que gosto de analisar é o crescimento da companhia. No caso de GNRD3 não é um valor muito expressivo. Na realidade é quase inexistente. Um crescimento de 0,6%. Mesmo assim, é um crescimento.

A margem liquida também é outro valor interessante. Uma porcentagem acima dos 20% sugere que a empresa possui um produto ou serviço com bom valor agregado e competitivo.

Como o lucro líquido é o resultado final da companhia, deduzido desde os custos até o imposto de renda e contribuição social, uma margem de 20% pode ser considerada alta.

Nesse caso estamos tratando de uma margem liquida superior aos 30%. Por final, existe o dividend yield, que nada mais é do que a média paga pela companhia a título de dividendos e juros.

Em minhas pesquisas, e na minha experiência, sempre achei complicado encontrar empresas com pagamentos médios superiores aos 4,5%, ou quem sabe aos 5%.

Às vezes é possível encontrar companhias que pagaram 10% de dividendos, mas isso pode ter ocorrido devido a venda de algum imobilizado, ou coisa do gênero. Distribuições recorrentes, e mantendo tal grau de rendimento, acredito ser um pouco mais difícil de acontecer.

Por isso vejo GRND3 como uma boa companhia, uma vez que a mesma possui dividend yields acima dos 4,5% ao ano.

Resumindo, o investidor precisa manter uma disciplina de reinvestir seus dividendos em mais ações, da mesma empresa, ou de outras companhias que pagam bons dividendos.

É possível enriquecer investindo em empresas que aumentam o sei valor de mercado também. Mas o interessante mesmo são os dividendos.

Por se tratar de distribuições isentas de IR, uma vez que são valores pagos após as retenções de IR e CS, o investidor acaba conseguindo extrair um rendimento maior.

4 – Como viver de dividendos?

Desde o inicio do artigo falamos sobre os dividendos, ou as distribuições que as empresas listadas na bolsa fazem em geral. É importante destacar aqui, que empresas privadas também realizam distribuições de lucros, e pagamentos de dividendos.

Falamos de empresas de capital aberto nesse artigo, pelo simples fato de ser algo de mais fácil acesso aos investidores. Se o leitor é dono do próprio negocio, e o business vai bem, é possível de tempos em tempos realizar distribuições de lucros.

Por meio dessas distribuições o dono da empresa pode extrair mais dinheiro para poder se manter. A mesma coisa acontece com as empresas listadas. Do mesmo jeito que a companhia provada pode dar resultados positivos, e assim, fornecer renda para o seu dono e família, as companhias listadas na bolsa também são passiveis de lucros.

Lucro que pode vir a sustentar a sua família caro leitor! Em um dos primeiros exemplos, onde citamos a ação LAME4, o investidor em questão, com um investimento de R$ 105.000,00 em 2008 e posteriormente realizando reinvestimentos com as distribuições recebidas durante esses anos, poderia estar agora ganhando mais de R$ 1.600,00 anuais!

Agora, se o mesmo valor fosse aplicado no ano de 2008 em GRND3, o acionista teria nada mais do que 35.000 ações de GRND3.

Sem contar os reinvestimentos que poderiam ter ocorrido desde 2008, hoje, o investidor estaria recebendo algo próximo dos R$ 36.000,00 ao ano! Algo equivalente a R$ 3.000,00 ao mês! Com um investimento inicial de R$ 105.000,00! Ou seja, o rendimento é equivalente 3% ao mês!

Comparando os rendimentos de LAME4, realmente, existem produtos de renda fixa que podem gerar mais dinheiro mensalmente, mas ao analisar o caixa que GRND3 está gerando, fica claro que o investidor que optou por essa ação, está a principio, com uma geração de receitas garantida, e em crescimento.

Falo garantido, devido a recorrência das receitas, mas é claro que os pagamentos de dividendos não são garantidos. Excluindo GRND3, existem mais ações que oferecem bons rendimentos.

Os bancos e instituições financeiras são bons exemplos disso, ITUB4, ITSA4 e BBDC4 são alguns exemplos. ITUB4 e BBDC4 são mais, por um simples motivo, os dois bancos realizam distribuições mensais.

Ou seja, o investidor vai ter um ganho mensalmente. sem precisar aguardar por um trimestre ou quem sabe até um semestre.

Com um investimento de 105.000,00 reais em 2008, por exemplo, o acionista teria sobre custodia, aproximadamente 5.600 ações de ITUB4. Com essa quantidade de ações o investidor receberia em 2016, o equivalente a R$ 9.486,00!

Um rendimento de aproximadamente 10% ao ano. Rendimento superior à taxa Selic (9,25% ao ano). É preciso entender que viver de dividendos exige bastante foco em duas coisas:

  • Poupar!
  • Investir!

Desde um dono de uma empresa até um funcionário qualquer, todos precisam poupar dinheiro para conseguir investir em ativos que possam gerar caixa!

Mesmo aqueles que ganham na Mega Sena, se o seu objetivo é viver de maneira tranquila, sem se preocupar, então além de poupar e investir, é preciso diversificar.

Imagina se GRDN3 não fosse o sucesso que é hoje, e o investidor que comprou R$ 105.000,00 em 2008, tivesse comprado uma ação de péssima qualidade, e perdesse tudo, como ficaria o seu futuro sem esse dinheiro?

O grande problema da bolsa é não saber o futuro. Por isso, uma das coisas que podemos fazer para nos defender de possíveis oscilações é investir em mais do que uma empresa.

Se o investidor tivesse em mão R$ 420.000,00 ao invés de 105.000,00 e investisse esse dinheiro, em ações como GRDN3, ITUB4, LAME4 e OGXP3, por exemplo, ele hoje teria bons rendimentos vindo de três empresas, enquanto OGXP3 seria sua “ovelha negra”.

  • GRDN3 – 105.000,00 = 35.000,00 ações em 2008 = R$ 36.000,00 em dividendos em 2016.
  • ITUB4 – 105.000,00 = 5.600 ações em 2008 = R$ 9468,00 em dividendos em 2016
  • LAME4 – 105.000,00 = 15.000,00 ações em 2008 = R$ 1.699,00 em dividendos em 2016
  • OGXP3 – 105.000,00 = 21.000,00 ações em 2008 = R$ 0,00 em dividendos em 2016

Lembrando que esses valores são estimativas. Outra coisa importante destacar, de todas as ações contempladas nessa última simulação, somente OGXP3 conseguiu se desvalorizar nesse período.

Coloquei OGXP3 para demonstrar que estamos suscetíveis a escolher investimentos errados. Por mais que existam estudos, e análises, os erros podem ocorre na bolsa.

Entendo que a diversificação é um instrumento que pode nos auxiliar na hora de reduzir possíveis perdas. No exemplo, dos 4 investimentos realizados, somente a compra em OGXP3 gerou perdas (perda praticamente total).

5 – Investir em empresas que pagam bons dividendos é uma boa?

Para comentar sobre esse assunto eu sou muito suspeito! Procurei a bolsa de valores, para iniciar meus investimentos em renda fixa, focando nos dividendos.

No meu caso, acabei encontrando os fundos imobiliários. Ou seja, comecei pelos FII, e depois fui para ações. Os FII possuem algo que me interessa mais, os pagamentos mais consistentes, e periódicos.

É quase garantido que todo mês você vai receber parte dos alugueis, ou ganhos referentes ao FII. Já as ações, por mais que a empresa tenha historio de boa pagadora, e sejam recorrentes as distribuições, não existe uma garantia ou algo do gênero.

Uma empresa pode muito bem decidir ficar com o dinheiro dos dividendos, com o intuito de realizar novos investimentos em sua linha de produção, ou quem sabe em pesquisa.

Isso com certeza acontece. Lógico, observando as ações que comentei aqui, como: GRND3, LAME4 e ITUB4, não houve momentos onde uma dessas 3 empresas deixou de distribuir para realizar novos investimentos.

Aliás, nas três companhias os pagamentos sofreram aumentos! Fato que é muito mais interessante do que nos FII. O que as ações se diferem de qualquer outro tipo de investimento, está na questão de aumentar seus rendimentos.

Os FII, constantemente, perdem inquilinos, ou acabam ficando sem receitas. Já as empresas, dependendo do ramo, ou da posição no mercado, dificilmente ficam sem receber, ou, sem lucros consistentes.

As 3 empresas que analisei ( LAME4, GRND3, ITUB4) aqui obtiveram retorno muito bons. Mesmo MGLU3, que recentemente demonstrou um crescimento elevado, aumentando suas distribuições,  poderia ser fazer parte dessa lista

Isso que MGLU3 não possui um histórico tão longo quanto às outras companhias. Então, observando tudo isso, será que vale a pena investir em ações visando os dividendos?

Vale sim! As distribuições podem um dia ocupar o lugar do seu salário! Já imaginou? Com um patrimônio de meio milhão de reais, já seria possível diversificar os investimentos em algumas ações, e ainda contar com pagamentos periódicos que poderiam fornecer rendimentos suficientes para se manter.

Talvez o investidor não teria dinheiro suficiente para fornecer muito luxo. Mas o básico já poderia ser conquistado com esse patrimônio.

O leitor procura por corretoras para investir na bolsa de valores? Fica a sugestão de artigos que podem ajudar o leitor!



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


13 Comentários Como REALMENTE Ganhar Dinheiro Com Dividendos

  1. André G.

    Super legal esta POST. Parabéns! Porém na minha cabeça ficou uma dúvida aqui…. supondo que o investidor do seu exemplo tivesse diversificado como voce citou ai, mas entre as ações ele teve a infelicidade de escolher OGXP3. Neste seu exemplo, nesta escolha infeliz, ele teria perdido praticamente todo o seus 105.000 reais que colocou nesta ação.
    E ai a pergunta é: Mesmo ele tendo perdido 105.000 nisso, olhando para o total do investimento nas outras ações também, o que este investidor fez continuou levando vantagem em relação a ele ter optado por colocar este 420.000 na renda fixa??

    Responder
    1. Oliver Imhof

      Boa noite André! Agradeço o apoio! Vamos lá a sua dúvida então! Comparando a carteira que foi citada no artigo a um investimento de renda fixa, durante o período de 2008 até 2017 (agora) acredito que o resultado foi melhor para as ações. Na minha simulação que vou mostrar agora, eu apliquei sobre o valor de R$ 420.000,00 um rendimento de 14% ao ano! André, se você pegar a taxa de juro durante esse período, o juro só chegou aos 14% em 2015! Ou seja, estou colocando uma boa margem para demonstrar como a carteira foi interessante (lembrando que isso é um histórico, não quer dizer que futuramente o mesmo vai acontecer com as mesmas ações) Então ao investir R$ 420.000,00 em 2008 com um juro de 14% ao ano, até 2017 você teria aproximadamente R$ 1.200.000,00! Nada mal! Agora, pegando somente a valorização da ações de LAME4 + GRND3 + ITUB4 (sem levar em consideração possíveis distribuições e tão pouco os reinvestimentos) o investidor teria: R$ 264.450,00 + R$ 952.350,00 + R$ 230.720,00 = R$ 1.447.520,00! Ou seja, tecnicamente valeria muito a pena! Se ficou meio confuso, é só dar um toque, que eu tento lhe explicar melhor! Flw

      Responder
      1. André G.

        Ficou claro sim! Obrigado pela atenção. A resposta na verdade foi muito mais completa do que eu imaginava. Resumindo (para ver se eu realmente entendi), nestes seus exemplos, 1.200.000,00 (aprox.) voce está levando em consideração as perdas em OGXP3 e no 1.447.520,00 voce não leva em consideração esta perda que aconteceu, é isso mesmo?
        Só para saber da minha história, eu já mexo com a Bolsa, porém comecei com Day Trade (e tive bastante prejuízo), depois mudei para operações de curto prazo (e ainda faço), porém é trabalhoso (isso não é minha atividade profissional para eu perder muito tempo com isso) e muitas vezes frustante. Então agora quero começar a focar meus recursos em ações no longo prazo com foco em dividendos. Infelizmente não tenho nem perto dos 400.000 do exemplo pra isso, mas vou começar como posso. Obrigado por compartilhar com a gente todas estas informações!

        Responder
        1. Oliver Imhof

          Excelente André! Então vamos lá! Em ambos os casos estou levando em consideração os R$ 420.000,00. No exemplo onde eu falei sobre o resultado na renda fixa, estava me referindo se o investidor, ao invés de comprar ações, colocasse todo o valor em renda fixa (que rendesse o equivalente a 14% ao ano). Já no resultado do investimento de R$ 420.000,00 em ações, estava levando em consideração a posição da carteira teórica que utilizei no artigo. Ou seja, mesmo perdendo R$ 105.000,00, o investidor ainda teria todo aquele resultado! Não é fácil falar de nossas perdas na bolsa não é verdade? Mas perder no inicio faz parte do negócio, já perdi dinheiro até no Tesouro Direto André! Tudo isso é um aprendizado! Lembre-se, ainda bem perder com pouco do que com muito! Por isso é importante iniciar cedo na bolsa, para ir pegando as manhas! Qualquer coisa é só dar um toque ai, que assim que possivel eu respondo! Flw

          Responder
          1. Andre G.

            Agora eu entendi! Não tinha prestado atenção que o primeiro exemplo era de renda fixa! Como voce colocou ali 14% e hoje em dia isso está cada vez mais impossível na renda fixa, acabei me confundindo! Abs!

            Responder
  2. Fábio

    Parabéns pela matéria isso demostra mercado de ações não é bicho papão o que precisa primeira coisa estudar as melhores empresas com o pensamento de investidor a longo prazo usando análises fundamentalista que para min vale muito a pena

    Responder
    1. Oliver Imhof

      Boa tarde Bruno!

      Perdão pela demora em responder! Mas vamos lá!
      A primeira resposta é através de valorização das ações. As ações são negociadas no mercado. Portanto o preço é determinado pelas pessoas que investem através do mercado. Se alguém quer vender PETR4 a 100,00 a ação, e as pessoas começarem a comprar a esse preço, então é natural que os outros investidores tentem vender pelo mesmo preço, ou um pouco mais, ou um pouco menos, e assim, o preço vai se formando.
      A segunda resposta é o seguinte. Não existe como uma empresa “ficar devendo o dividendos” Por exemplo: vamos supor que ABEV3 teve um lucro recorde! 20x maior do que o lucro liquido apurado no trimestre anterior. Tipo um resultado desse poderia gerar uma distribuição monstro! Gigantesca mesmo. Mas ao invés disso, a empresa resolve pegar esse dinheiro e investir nela mesma. Aumentando a planta industrial, enfim, não vai distribuir, pronto! Não haverá distribuição. Se ABEV3 resolver distribuir, então eles vão fazer um comunicado ao mercado, falando que haverá uma distribuição de tantos reais por ação. E a partir do dia X eles vão começar a pagar aos acionistas. E assim que funciona. Uma empresa não faz o comunicado, e depois não faz a distribuição. Pelo menos não tenho conhecimento de que isso ocorreu alguma vez. Se uma companhia listada, faz a comunicação ao mercado, de que vai pagar, então ela paga. Espero ter ajudado! Qualquer coisa é só perguntar que estarei aqui! Obrigado!

      Responder
  3. GERSON

    Cara , achei excelente essas orientações. Embora eu esteja lendo em um momento diferente , mas me ajudou muito, Pena que eu não tenha tanto dinheiro assim pra começar a investir em boas pagadoras de dvidendos.

    Responder
  4. marcelo

    existe uma forma de reinvestir automaticamente os dividendos? eu preciso pagar uma corretagem toda vez que tiver que reinvestir os dividendos recebidos?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *