Gaps que vão ajudar a ganhar dinheiro!

O investidor está à procura de alguma anomalia no sistema. Algo que possa gerar bons ganhos, ou melhor, do que isso, que possa gerar alguma tendência de queda ou alta.

Algo que seja possível de operar, e que possa render bons lucros, de forma rápida e “certa”! Então observando em seu monitor, diversos gráficos ele se depara com algo surpreendente!

Uma ação que teve um Gap! Uma anomalia que não é impossível de acontecer, mas pode ter certeza que também não é tão fácil de acontecer.

Mas como assim, Gap? O que é isso?

Muito simples; quando analisamos um gráfico, de preferência em candles, podemos observar que eles vão se seguindo, subindo e descendo,

Quando ocorre um Gap, o negócio “desanda”. Em outras palavras, o gráfico tem uma brusca movimentação, de alta ou queda.

Isso é comum de acontecer em aberturas de pregão. A ação termina o dia sendo negociada a R$ 10,00 e de repente, no outro dia, ela começa a ser vendida por R$ 15,00.

Essa diferença grotesca acaba gerando um Gap no gráfico. Os analistas podem utilizar dessa informação, ou melhor, dizendo, dessa anomalia para traçarem estratégias. Com o intuito de operar no curto prazo.

O leitor ainda não entender certinho que seria um Gap? Então vamos mostrar alguns exemplos…

O leitor consegue perceber a anomalia no gráfico. Tudo estava lindo e maravilhoso. Os candles estavam se seguindo, para cima e para baixo.

De repente houve um buraco, um Gap. Nessa imagem, podemos ver que houve dois. Um de queda e outro de alta.

A ação em questão é da Apple. Geralmente quando o Gap ocorre, observando uma analise fundamentalista, podemos dizer que houve alguma noticia ruim quando o Gap de queda aconteceu.

Por exemplo; Ao final do dia a Apple mostrou ao mercado que as vendas de Iphone foram o baixo da expectativa.

No outro dia, o Sr. Mercado , provavelmente vai acordar de mau humor. Esse mau humor vai ser representado por uma grande força de venda, logo no inicio do pregão.

Antes do inicio propriamente dito, o mercado, ou, o sistema, avalia uma porção de ordens de compra, e de venda, para realizar valor inicial da ação.

Ou seja, houve gente que estava disposta a vender Apple a um valor bem menor do que o preço final do dia anterior.

Olhando com mais atenção, o ultimo candle, antes do Gap, está próximo da região dos $ 104,00 dólares, já o primeiro candle depois do Gap está na casa dos $ 98,00 dólares.

Uma queda relevante! Só lembrando que a suposição sobre uma noticia ruim sobre a empresa, é meramente especulação mesmo.

Não sei dizer ao certo o que ocorreu. Por isso mesmo, no próximo exemplo, vamos aproveita uma nova ação, e mostrar um Gap com explicações de porque ocorreu…

Quem não se lembra do impeachment da presidente Dilma? Com certeza uma dos momentos mais épicos para aqueles que estavam investindo.

Comprando letras do Tesouro pagando mais de 16% ao ano de taxa prefixada, ou, para aqueles que estavam com medo da inflação, poderia facilmente comprar um Tesouro IPCA pagando algo próximo dos 7% ao ano mais IPCA.

Tudo isso era possível, com muita facilidade, antes do impeachment ser levantado, e devidamente acolhido.

Mas e as ações? Como estavam? Temos no mercado brasileiro um ótimo termômetro para avaliar a quanto anda o mercado.

Ou melhor, a bolsa em si. O ETF BOVA11! O ETF com mais negociações em nosso mercado, tendo milhares de negócios efetuados diariamente, apresentou o seguinte gráfico em tal época…

Nesse gráfico identificamos dois Gaps de alta. Um levando o preço dos R$ 46,00 aproximadamente para os R$ 47,00.

Já o segundo, um Gap um pouco maior, fez com que o valor anterior próximo dos R$ 46,00 fossem para nos R$ 48,00!

Nada mal! No momento em que esses Gaps estavam ocorrendo, a bolsa brasileira se encontrava em ritmo de alta!

O impeachment estava agradando bastante o Sr. Mercado. Nada melhor do que trocar os jogadores, quando o time não está indo bem, não é verdade?

Foi mais ou menos isso, que o mercado, os investidores, e boa parte da população pensaram. Podemos chegar a uma conclusão; Gaps podem acontecer em momentos de crise.

Definitivamente isso está correto. Momentos de crise, ou quando noticias muito boas são divulgadas ao publico podem despertar o interesse das pessoas, fazendo com que as mesmas corram para a bolsa a fim de comprar um pouco daquele sucesso.

Ou tentar liquidar aquele que poderá ser um grande fracasso. Falando em fracasso, 2008 foi um ano péssimo para muitos investidores, vamos saber por quê…

IVV é um ETF americana que segue de pertinho o índice S&P 500. Índice que contem as ações das 500 maiores empresas norte americanas.

Antes de olhar para os dois Gaps, que estão devidamente localizados, podemos observar a grande queda que o ETF, teve no período.

Coisa de mais de 1/3 do valor. Coisa pouca…

A crise hipotecaria de 2008 com certeza entrou para historia, ainda mais quando o Lehmann Brothers, um dos maiores bancos de investimento do mundo, decretou falência, virando uma cereja muito cara para ser colocada em cima de tamanha crise.

Mas enfim, ela tecnicamente já passou, e vamos aos Gaps. Nesse gráfico temos o primeiro Gap sendo de alta, depois podemos ver com mais clareza a desconexão que o gráfico tem no Gap de queda.

O Gap de alta provavelmente aconteceu devido a alguma noticia positiva no meio a queda. Algo que pudesse gerar esperanças que as coisas não seriam assim, tão ruins.

Depois, a queda foi concretizada e o segundo Gap ocorreu. Novamente, ao identificar um Gap temos que ter em mente que duas coisas extremas podem acontecer.

Uma queda maior, ou uma grande recuperação. No caso do BOVA11, o impeachment foi um verdadeiro estopim para a valorização do mercado, como um todo.

Antes as cotas de BOVA11 estavam sendo negociadas próximo dos R$ 40,00, ou melhor, abaixo disso.

No momento em que escrevemos o artigo, BOVA11 já está acima dos R$ 60,00 ou seja…

 

Teve uma bela alta, tão bela quanto essa gelada! Porem, no momento de crise, quando os americanos iriam levar o mundo todo para dentro do ralo, a queda que poderia ser menor, foi realmente chocante.

Mas também não é preciso haver uma crise épica como essas que mostramos. Crises, ou problemas com determinados setores já podem influenciar bastante nos preços das ações.

Recentemente o  setor de frigoríficos, brasileiro passou por uma grande turbulência. Alguém ouviu falar em tal de operação Carne Fraca?

Pois é! Quando o leitor começar a assimilar essas notícias com a bolsa de valores, logo vai imaginar as repercussões que tais assuntos podem trazer o mercado.

No caso da operação Carne Fraca, as coisas não foram nem um pouco boas. Uma das primeiras medidas de vários países importadores de nossa carne foi de parar a importação.

Coisa que além de tirar a arrecadação do governo federal por meio de impostos, com certeza reduziria a receita de boa parte dos frigoríficos.

E até pior, havia empresas que não estavam envolvidas diretamente, que provavelmente sentiram na pela as consequências da operação.

Muita gente, definitivamente estava pensando em começar uma dieta nessa época. Não passou muito tempo, e as coisas já se normalizaram.

Praticamente todos os países que faziam importação da carne bovina e aviaria do Brasil, voltaram a comprar, sem haver grandes problemas.

Acredito que esse tipo de operação vem em uma boa hora, até mesmo, para averiguar se os alimentos que colocamos na mesa estão de acordo com aquilo que está descrito em suas etiquetas e rótulos.

Bom chega de papinho, vamos ao que interessa, e esse Gap? Houve alguma empresa de alimentos que se deu mal nessa parada?

Com certeza, entre elas, tempos as BR Foods e a JBS. Vamos mostrar o gráfico da JBS do período, onde a operação Carne Fraca ocorreu…

Antes do Gap, parecia que a ação da JBS iria subir, ou pelo menos ensaiava um canal de alta, porem, logo foi tomada pelo Gap de queda.

Então o valor da ação sofreu mais algumas quedas, chegando a ficar abaixo dos R$ 10,00. Para aqueles que tinham um pouco de noção da operação, e suas prováveis repercussões, observaram o momento como interessante para comprar ações, da JBS e BR Foods.

Fato que acabou se confirmando, quando ambas as empresas conseguiram recuperar as perdas geradas no período.

Veredito!

Ao longo de todo artigo ficou claro que a “anomalia” que aparece no meio do gráfico pode ajudar bastante na hora de diagnosticar alguma mudança no contexto do índice, ou da ação.

Além disso, o Gap é muito utilizado no estudo da analise gráfica. Podendo ser incorporado em outras analises, com o intuito de realizar operações de médio e curto prazo.

Atualmente, existem quatro tipos de Gaps, eles são…

  • Gap de Área Comum: acontecem em áreas do gráfico, onde não existe uma tendência definida. Em questão de dias podem ser encerrados.
  • Gap de Fuga: Esse Gap costuma acontecer em um momento onde o gráfico deixa de seguir um padrão. Podendo evidenciar uma alta, ou queda.
  • Gap de Medida: Gap ocorre em momentos onde o gráfico já tem uma tendência definida, tanto de alta quanto de baixa.
  • Gap de Exaustão: Quando a tendência de alta ou baixa está chegando ao fim, o Gap de exaustão pode das às caras.

 

 



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


4 Comentários Gaps que vão ajudar a ganhar dinheiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *