Quando os Livros Sobre a Bolsa de Valores Enganam… Parte 1

Ao ler uma porrada de livros sobre especulação e investimentos em geral, comecei a notar certos padrões interessantes os quais muitos desses livros repetem constantemente.

Alguns deles, apesar de muito suavamente, possuem um conteúdo não só duvidoso, mas também errado, tendencioso ou enganoso, além de ignorarem fatos importantes. Notei também que quanto mais vezes você lê o mesmo livro, esses padrões vão diminuindo a qualidade da leitura consideravelmente, nem que seja por apenas breves momentos.

Nessa matéria dupla explicarei alguns truques, idéias perigosas e informações ocultas em livros, que comprometem a leitura e o aprendizado de um trader com pouca experiência.

Primeiro Padrão: Entre e seja feliz!

Maior culpado: a maioria dos livros de análise técnica

Esse é de longe o mais comum e enganoso padrão utilizado por autores. É simples, imagine que o autor vá falar sobre o MACD, ele fará uma explicação, normalmente de uma forma pouco aprofundada e então colocará um gráfico como exemplo, ele poderia usar qualquer gráfico, mas não, ele escolhe um exemplo no qual o MACD funciona perfeitamente, um best case scenario, aquele que fará com que o leitor mais iniciante acredite que o MACD seja a melhor ferramenta de toda a curta existência da análise técnica. Esses exemplos costumam ter pontos de entrada perfeitos, e um ponto de saída magistral, com venda quase no topo!

disney

Mas na vida real nem sempre no final dá tudo certo

Mas tudo bem, não tem problema colocar um exemplo que demonstra como a ferramenta funcionaria quando isso realmente acontecesse, até precisa de um exemplo assim, mas o problema mesmo, o padrão ao qual eu estou me referindo, é simplesmente usar esse apenas exemplo e ficar só nisso! Ou seja, esses autores explicam muito brevemente o indicador/oscilador/whatever, apresentam o exemplo mais tendencioso possível e não colocam um outro, o de um trade falho, e pior, não explicam o que fazer quando não funcionar. É importante saber o que fazer quando seu trade está indo na sua direção, mas sabemos que as entradas são a parte mais simples e fácil de todas as operações na bolsa de valores, é um absurdo os autores dos livros que, teoricamente, deveriam saber muito sobre o assunto, se dedicarem tanto às porras das entradas! Pensem! Quando o trade funciona bem, tudo é uma maravilha, mas o que um iniciante vai fazer quando não funcionar? Tentar usar a próxima ferramenta e correr atrás do santo graal da análise técnica? E o que o coitado fará quando o sinal de entrada falhar várias seguidas em um losing-streak, o que é bem comum? Ficar desesperado? Provavelmente.

O pior é que o público quer mesmo saber é das entradas, no muito esclarecedor Trade Your Way To Financial Freedom do Van K. Tharp, ele diz que em um seminário de trading um palestrante falou um hora para 600 pessoas sobre trading com alta probabilidade de acerto, no final da palestra vendeu 10 mil dólares em final em meia hora. Em uma outra palestra, um cara falou sobre algumas técnicas de position sizing, a mais importante parte depois da psicologia do trading, mas apenas 30 pessoas quiseram assistir e no final ele vendeu apenas 4 livros. Ou seja, noobs são atraídos naturalmente ao que não funciona, e entradas podem ser tão simples que até dá raiva de pensar que tanta gente gasta tanto tempo pensando nelas e tão pouco, ou nada de tempo pensando no que realmente deveriam pensar, saídas, position sizing (money management) e psicologia. Os autores conhecem essa preferência do público e se aproveitam disso, por isso eles falam tanto de entradas e colocam exemplos que ofendem a inteligência do leitor.

Segundo Padrão: O teto é o limite!

Maior culpado: novamente, a maioria dos livros de análise técnica

WTF

Livros para iniciantes costumam ter uma parte onde o autor escreve sobre o tipo de retorno que um trader deve esperar, normalmente são valores totalmente chutados, subjetivos e baseados em coisas totalmente nada a ver. Já li em vários livros a velha história de que caras que conseguem sei lá, 30% de retorno anual sobre seu capital são gênios. É verdade? Depende, se um George Soros da vida consegue fazer 30% todo ano, sim, o cara seria foda, mas porque? Simplesmente porque ele controla bilhões! Tá, e dái? E daí que com um capital desse calibre, o cara não está sujeito apenas aos riscos comuns que traders “pobres” enfrentam, ele corre o maior dos riscos, a falta de liquidez. Quando os fatos estão contra você e não há liquidez suficiente no mercado para se livrar de sua posição você terá problemas, ainda mais se estiver usando dinheiro emprestado, foi dessa forma que o enorme fundo hedge LTCM foi para o saco. Que fique claro que gigantes como Soros andam muito devagar, logo, retornos de 30% são ótimos. Agora, e se você for uma sardinha comum? Falta de liquidez provavelmente não é um problema, slippage será no máximo comparável à uma mordida de pernilongo, é chato mas não é motivo o suficiente para se irritar. Portanto, como você pode entrar e sair a hora que quiser, assim que tiver um sinal para comprar ou vender, é só seguí-lo. É muito mais fácil para um trader comum fazer 50% ou mais em um ano do que um fundo enorme conseguir esse resultado.

Yeah! Purquê agente samus baleinhinhas!

Quer um exemplo? No ano passado, se um fundo baleia não perdeu muito dinheiro ou até fez um lucrinho naquele caos todos, então esse fundo deve ter se saído muito bem considerando às circunstâncias, mas se um trader sardinha qualquer tiver feito só 30% ao meio de todas aquelas maravilhosas oportunidades para vender à descoberto, então esse rendimento não terá sido absolutamente nada de especial. Mas então porquê diabos os autores de livros continuam citando a porra do exemplo dos grandes fundos? E de onde eles tiram esses valores esperados? É extremamente relativo, se um trader usar o sistema dos Turtles por exemplo, ele irá mirar para mais de 30% em ano, provavelmente uns 100%, depende do sistema, e do risco, logo não dá pra chutar um valor qualquer. Sabe, é engraçado isso tudo, pois parece que os autores continuam insistindo nas porras das entradas mas colocam esses valores chutados para impedir que os trades noobs pensem muito alto para quando eles explodirem, não colocarem a culpa no autor e não fazerem publicidade negativa dos seus livros. É claro que se eles fizerem muito mais do que isso, como provavelmente não procuraram saber nada de psicologia, podem correr risco de over-trading, de ficarem confiantes demais e ignorarem seus sistemas e assim, perderem tudo no final.

Continua em Quando os Livros Sobre a Bolsa de Valores Enganam: Parte 2



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *