Como Fazer Relatórios de Trades e Porque Eles São SUPER Importantes

Quem leu meu mais recente Axioma de Moyamba, o “Boa especulação é complicada!”, soube de minhas dificuldades iniciais ao registrar meu trades antigos para poder estudá-los posteriormente…

Além de descobrir que eu me dou uma nota por cada trade feito para poder aprender com os meus erros na bolsa de valores.

Nessa matéria explicarei exatamente o processo todo.

Mostrarei uma forma simples e rápida de se fazer bons relatórios para suas operações, como aprender com esses documentos e por fim, como dar uma “nota” para cada trade.

Depois, vou te explicar porque é tão útil e importante ter esses relatórios que a princípio, podem até parecer meio chatos e inúteis (mas só parece mesmo).

Comece Fazendo Um Rascunho no Bloco de Notas

Claro, antes de iniciar um relatório você precisa ter pelo menos começado o trade. Quando esse trade acaba aí você faz, ou termina, o relatório.

Porém, antes de qualquer operação ser iniciada, você precisa saber onde pretende entrar, onde colocará seu stop, que estratégia seguirá para tirar lucros e finalmente, quanto dinheiro será aplicado. Mas você não começará o relatório com essas informações pois, se a operação nunca acontecer, você terá perdido um tempo precioso.

O melhor é, a princípio, fazer tudo no papel.

É bem simples, compre um caderno e uma caneta. Cada folha desse caderno será dedicada à um dia do mercado (ou semana, vai do gosto do freguês), estando você dentro ou não. Tudo que te chamar a atenção deve ser anotado. Então se tiver um papel interessante de 25 reais e você decidir que, se ele passar para 25,30 você irá comprá-lo e colocará o stop em 24,78, tudo isso deverá ser anotado. Se acabar não acontecendo trade, tudo bem, mas se a operação for iniciada, aí o relatório será feito.

Se não gostar de papel e caneta, anote tudo no computador mesmo. Eu não gosto do uso do computador para anotações pois o caderno é mais prático, ele já está lá, em cima da mesa, basta estender a mão e pegá-lo, agora o computador precisa estar ligado, não pode ser levado à qualquer lugar, precisa tomar cuidado com a bateria e etc.

Depois de terminar o rascunho do trade e entrar em uma operação, é a vez do relatório.

Agora é a Hora da Ação… Literalmente!

Tenha medo, tenha muito medo…

Assim que o trade for iniciado, você copiará todos os dados do trade, como preço de entrada, local do stop e etc, para um arquivo de texto tipo Word e colocará um gráfico.

Se estiver operando com um gráfico diário, você pode colocar apenas esse gráfico ou se quiser, adicionar um de escala temporal maior, por exemplo, usando o diário, adicione o semanal, se for o intra-day, acrescente o diário. Não tem problema usar apenas uma escala, mas com duas, a operação poderá ser mais facilmente lembrada depois. De qualquer forma, se decidir dois, coloque um do lado do outro para economizar espaço.

Se não quiser usar gráficos, tudo bem. Coloque uma tabela com os preços de abertura, máxima, mínima, fechamento, dados do volume, ou então sei lá, uma figura do book de ofertas, uma foto do seu cachorro/gato/hamster/crocodilo/dinossauro enfim, o que for compatível com seu estilo.

Para facilitar o entendimento (e a explicação), continuarei usando o exemplo com gráficos.

Agora que você já adicionou a entrada, esqueça esse relatório até o término da operação. Enquanto isso, conforme o trade continua, anote tudo no caderninho. Se o trade estiver funcionando e você achar que deve aumentar sua posição se passar de 26 reais por exemplo, anote. Faça isso até o trade ser concluído. Como ele chegou ao fim, é hora de terminar o relatório.

Para continuar, você deve adicionar outro gráfico e nele marcar (com pontinhos ou linhas) onde os stops foram ajustados, onde sua posição foi aumentada e o ponto de saída, se quiser, inclua caixas de texto com os preços. Abaixo do gráfico, se não tiver já escrito os preços, escreva-os agora.

“Eu fiz as contas, nós não podemos manter o gato!” – A matemática não mente…

Depois você pode escrever o que bem entender. Você pode falar que fez tal coisa por tal motivo e que comprou tanto porque a volatilidade estava em não sei quanto ou se preferir, não escreva nada. Se seu sistema explica tudo o que você fez, não é preciso escrever nada, já que só de conhecer o sistema e olhar os gráficos, você saberá exatamente o que foi feito e o porquê.

Mesmo assim, se for escrever, faça da forma mais simples que for possível. Lembre-se de colocar apenas informações relevantes, como por exemplo, se você hesitou em algum momento, se ficou com medo, se bateu o carro naquele dia e por isso não pôde subir o stop ou qualquer fato importante.

É possível fazer um relatório desses em um única folha, mesmo com várias entradas.

Por exemplo, você entra na BLGA5, inicia o relatório e é stopado, mas continua acompanhando o papel, que gera um novo sinal, você entra novamente e dessa vez a operação funciona. Será que é necessário iniciar outro relatório? Sim e não.

O trade inicial não funcionou, você precisa terminar o relatório e guardá-lo, afinal, quando a operação terminou você não sabia se um novo sinal seria gerado e muito menos, caso isso acontecesse, se o trade fosse dar lucro. Porém depois você está no mesmo papel, uma operação totalmente diferente, então agora é preciso começar outro relatório? Sim, mas não do zero, é melhor anexar o novo relatório ao final do antigo, formando assim um duplo relatório, se você gosta deles impressos, grampeie um com o outro. Isso ajudará na organização.

Trabalho organizado é muito melhor…

Mas é claro, você só pode fazer isso se a diferença de tempo entre os trades for bem curta proporcionalmente ao tipo de escala temporal usada.

Por exemplo, se as entradas anteriores forem falsos-rompimentos e com poucos dias de diferença entre si. Você definitivamente não pode mesclar relatórios de trades totalmente diferentes só porque a ação é a mesma. Aí é obviamente uma questão de bom senso.

Depois de terminar tudo, salve o documento e se quiser, exporte para PDF e imprima. Eu gosto da idéia de imprimir os relatórios pois é muito melhor “sentir” o “trabalho” do que apenas vê-lo na tela do computador. É como aquela diferença de ver dinheiro na sua conta e tê-lo em suas mãos.

Mantenha todos os relatórios organizados e mantenha-os em um local apropriado. Você pode guardá-los da forma que bem preferir, mas é recomendado separar tudo.

Por exemplo, se você opera uma boa parte do tempo, faça a separação por mês, 12 pastinhas por ano, se operar pouco, use apenas uma pasta por ano. Querendo ou não imprimí-los, proteja os dados, faça o back-up de tudo, copie os relatórios para pen-drives, deixe-os salvos em um e-mail ou num DVD, qualquer coisa, contanto que eles fiquem protegidos.

Um especulador que perde seus relatórios é como um padre que perde sua bíblia. Tudo bem que esse é um exemplo horrível, mas deu pra entender. 😀

Depois Basta Olhar os Relatórios Para Saber o Que Você Fez de Certo e de Errado…

doing-it-wrong

Ok, agora é a hora do julgamento!

Algum tempo depois, quando você já se esqueceu do trade, olhe o relatório novamente e estude-o.

Veja se tem algo de estranho nele, como algum erro absurdo, procure por padrões, talvez você tenha cometido o mesmo erro várias vezes seguidas e não percebeu pois era inexperiente demais. Quando terminar esse estudo, dê uma nota ao seu trade.

Considere fatores como:

  • Entrada;
  • Tamanho inicial da posição;
  • Colocação do stop;
  • Aumento da posição;
  • Estado emocional;
  • Saída;
  • Outros erros/acertos;
  • Fator “sorte”;
  • Fator “acabou a energia, a bateria do notebook morreu, o no-break queimou, o sistema da corretora estava fora do ar e caiu uma bomba atômica na Bovespa”, também conhecido como “Fatores externos”.

Adicione à lista qualquer outro item que você achar relevante e dê um peso a cada diferente a cada um desses itens, ou seja, seu estado emocional vale muito mais para a “nota” do trade do que a sua entrada.

“Nhé, tá bão o suficiente…”

Assim que definir os pesos, usando o bom senso, comece a dar notas. Saiba que essas notas se referem à sua habilidade de seguir corretamente suas regras e seu próprio sistema. Se suas regras forem idiotas e seu sistema não tiver uma expectativa positiva, aí é outra história.

Para ter uma idéia de como dar essas notas, considere os seguintes exemplos:

Se você entrou corretamente, seguiu seu sistema, ficou equilibrado emocionalmente mas depois de alguns dias de operação, seu trade abriu em gap devido à alguma notícia imprevisível, acabando com todos os lucros dos dias anteriores, sua nota pode ser alta.

Do mesmo modo, se você fez um trade usando todo seu capital de uma vez mais margem, tremendo de medo o tempo todo e sem usar stop, mesmo se realizar um grande lucro, é necessário considerar que você não sabia absolutamente nada do que estava fazendo e deu sorte.

O perigoso aqui é que você pode dar sorte e mesmo assim ter um trade nota 10. Mas não nesse caso, já que tudo foi feito da forma errada, ou seja, a nota será Zero ou perto disso. Tudo bem que quem “opera” assim nem pensaria em fazer um relatório, mas é só pra ilustrar.

Para Terminar, Não Se Esqueça…

Porque é indispensável e talz... fraquinha, eu sei... :P

Escove os dentes e evite as cáries! XD

Relatórios são indispensáveis, muito importantes e constituem uma enorme fonte de informações.

Eles podem ser adaptados à qualquer trader, podem ter gráficos ou não, serem impressos ou escritos em papel higiênico. Porém devem ser claros e simples.

Não deixem de fazê-los em hipótese alguma, não ter relatórios seria como ter Alzheimer especulativo, você irá demorar muito para aprender com seus erros se é que não continuará repetindo-os.

Portanto, não seja bobo, não ignore os relatórios.

Como você faz os seus relatórios? Eles são longos? Curtos? Com gráficos ou não? Comente!



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


1 Comentário Como Fazer Relatórios de Trades e Porque Eles São SUPER Importantes

  1. Amorim

    Parabéns estava pensando em começar a fazer isso hoje, vejo que estou errando sempre nos mesmos detalhes. O meu maior problema é segurar o lucro. Faço lucros e perco eles, recupero e perco.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *