Os Axiomas de Moyamba: Coloque Todos os Ovos Em Uma Cesta Só!

Eles dizem…

Se você tem 100 mil reais e com toda convicção do mundo, SABE que a BLGA5 vai subir pelo menos 20 pontos, então, pra quê diabos você colocará apenas 1/3 ou menos do capital na operação?

 

É requisito você ser idiota para não colocar todo seu dinheiro no mesmo papel. Primeiro que já é sabido que vai subir, afinal, aquele diretor anônimo da BLGA5 disse e segundo porque se você for covarde e colocar pouco dinheiro, no final o seu lucro será menor também. Então coloque todos os ovos na mesma cesta e choque-os com todo o amor do mundo.

 

Ahh, e nada de usar stop, pois com ele as correções mínimas podem atrapalhar o caminho da BLGA5 às estrelas e não queremos isso. Logo, sem stop para não correr riscos desnecessários, né?

No mundo dos investimentos existem três linhas de pensamento:

  1. Eu vou escolher UM trade ou investimento, vou colocar tudo nele e então ficarei rico;
  2. Eu tenho medo de tudo então vou comprar 50 coisas diferentes, mesmo sem saber nada sobre elas, e eu vi na TV que era legal diversificar e eu o farei por segurança;
  3. Eu faço o que fizer sentido dependendo da minha metodologia, seja ela fundamental ou técnica.

Essa terceira é a mentalidade correta.

A primeira e a segunda são horríveis e por isso, nesse post a gente vai descobrir o porquê.

O Dia Em Que o Nicolas Darvas Resolveu Colocar Todo o Dinheiro Dele Em Uma Ação Só

Eu sei que ninguém mais aguenta ouvir falar desse cara mas…

Quando o Nicolas Darvas decidiu estudar análise fundamentalista, ele chegou à conclusão de que a ação Jones & Laughlin, que estava por $41,50 e tinha o melhor custo-benefício entre outros papéis do grupo de aço, deveria subir. De acordo com ele, cada ação deveria valer $75!

Então o que o infeliz fez?

Ele vendeu um imóvel, fez um empréstimo e pediu um adiantamento, tudo para comprar essas ações porque, novamente, através de sua análise, ele “descobriu” que elas iriam subir.

No dia 23 de setembro de 1955, pouco antes da primeira viagem de Marty Mcfly ao passado, Darvas comprou 1000 ações da Jones & Laughlin por $52,25 usando margem, que era de 70%, ou seja, ele gastou $36,8 mil pra controlar $56,6 mil em ações.

Míseros 3 dias depois, as ações começaram a cair e ele foi segurando. No dia 10 de outubro, Darvas não aguentou mais a tensão e vendeu tudo por $44, um prejuízo de mais de 9 mil dólares, lembrando que o ano era 1955 quando com 1 dólar você podia comprar uma porrada de gibis.

De qualquer forma, ele se f*deu animalmente pois cometeu três erros realmente muito graves.

Agora vamos analisar esses erros…

Primeiro Erro – “Eu tenho certeza que tudo vai dar certo!”

“É só acreditar!”

O primeiro erro foi o de achar que existe algo certo no mercado. Isso não existe e é totalmente irracional. Nada é garantido nos mercados, a não ser que você queira contar com as despesas como corretagem e os emolumentos, isso sim é certo, todo o resto não é.

Além disso, os mercados são apenas uma “comunidade” de pessoas, ou seja, ao pensar que você tem como saber o que algum papel vai fazer, você está basicamente dizendo:

Eu sei o que TODAS as outras pessoas estão pensando, eu sei o que irá acontecer amanhã pois eu leio mentes e sei prever o futuro.

Só não é mais ridículo do que é engraçado.

Novamente, não existe nada certo nos mercados, nenhum investimentos ou trade tem 100% de chances de ir na direção esperada, afinal, não dá nem pra medir exatamente a probabilidade, o máximo que você pode dizer é algo assim:

Considerando a linha de menor resistência, volume e as correções (ou qualquer outro parâmetro que você usa), eu acredito que a probabilidade de tal papel fazer tal coisa é maior do que ele fazer aquela outra coisa.

Qualquer pensamento muito diferente estará provavelmente apontado pra um caminho ruim, o da falência. E além disso tem outro ponto, o Darvas viu que, fundamentalmente a Jones & Laughlin era uma boa pedida, porém ELE viu, o fato dele ter visto algo na ação não garante absolutamente nada que as outras pessoas tenham visto também.

Segundo Erro – “Se você está certo, entre com tudo!”

Depois ele entrou com tudo na ação de uma vez só, mais de 100% contando que ele ainda usou margem.

Ou seja, além de colocar tudo que tinha, usou ainda dinheiro emprestado. Fazendo isso, significa basicamente que ele acreditava na história ridícula de ler mentes e prever o futuro que citei acima e, apesar de não saber disso conscientemente, suas atitudes foram 100% coerentes com a história.

Esse foi o segundo erro, colocar todos os ovos numa cesta só, além de emprestar ovos dos outros e entrar na operação como o Michael Phelps entra numa piscina, muito rápido e de uma vez só.

O risco nesse tipo de trade suicida é enorme, ainda mais sem usar stop-loss como fez o Darvas, e a exposição também. Mas sim, claro, se o papel subir bastante você poderá ficar rico, mas se ele cair você pode perder tudo e ainda ficar devendo pra corretora!

É importante sim correr riscos, mas só quando eles são calculados, colocar 100% numa coisa só de uma vez usando margem não é correr um risco calculado, é quase como apostar seu futuro em algumas rodadas de cara-ou-coroa.

Pessoalmente acho que, na análise técnica, mais de 35% de exposição inicial e 2.5% de risco sobre capital (ou seja, só o seu, não o “da casa”) em um papel só já é proibitivamente grande demais…

Terceiro Erro – “Análise técnica = fundamentalista!”

São duas análises muito diferentes…

E para concluir essa primeira linha de pensamento, falo sobre o ridículo terceiro erro do Darvas, que foi o de ter feito uma análise fundamentalista porca e esperado que esse “investimento” corresse como um trade técnicamente ideal, ou seja, direto pra cima.

Tudo bem que você pode usar setups fundamentais em sua análise técnica como por exemplo:

Só operar papéis de empresas que apresentam um crescimento constante ou que possuem um valor patrimonial dividido pelo número de ações de apenas uns 10% menor do que sua última cotação.

Mas mesmo isso não é grande coisa, porque as pessoas tem a ideia idiota de que a análise fundamentalista se resume a ficar lendo relatórios e terrivelmente chatas informações macro, elas não aprenderam que o fundamentalista de verdade é um simplesmente um homem de negócios, e que a maioria dos que acham que fazem esse tipo de análise ficam apenas lendo coisas por aí e relatórios, fazem um buy and hold com um olho tapado.

Quer saber mais? Estude livros sobre o assunto, como o The Warren Buffett Way do Robert G. Hagstrom, aí sim você perceberá que fundamentalistas de verdade não enriquecem só olhando relátorios e afins. Mas isso tudo fica para um outro tópico…

Voltando agora ao Darvas, ele usou como ponto de entrada a análise fundamentalista porca dele (sem saber porra nenhuma sobre o negócio do aço) e como ponto de saída, usou um sinal emocional de desespero e terror porque ele não aguentou por muito tempo estar errado, que apesar de funcionar tarde, nunca falha hehehe.

Mas agora atenção, eu não estou dizendo que ele deveria ter feito preço médio, você não deve fazer preço médio NUNCA. Darvas deveria ter feito uma análise real do negócio da Jones & Laughlin como um todo, talvez se soubesse mais, poderia ter constatado que a empresa não era tão boa, ou que aço é um negócio difícil de se entender, qualquer coisa.

E outra, ele não diz no livro mas vai que ele comprou no topo e a perda dele foi uma forte correção, ou que era uma semana de baixa nos mercados de uma forma generalizada? Uma queda no preço de papel de uma boa empresa com ótimos fundamentos, pode não ser necessariamente um sinal de que a empresa está indo mal, pode ser (e normalmente é) apenas a porra de uma flutuação normal, ou alguma coisa qualquer que não tem nada a ver com a empresa em si!

Ou você acha que todas aquelas ações que despencaram na crise mais recente foram de empresas que estavam à beira da falência? Será que essas ações estavam astronomicamente caras demais?

Óbvio que não.

Mas nem isso teria sido razão para você ter comprado tudo o que aparecia de uma vez sem pelo menos prestar atenção na tendência de baixa, eu estou dizendo que, se quiser ser um fundamentalista então ótimo, mas porque pelo menos não esperar um sinal de entrada técnico? Preconceito? Orgulho? Frescura? Sério, o que você tem a perder?

Mas Tenha Cuidado Para Não Exagerar na Diversificação!

Essa é facilmente resumida:

Você quer investir por muito tempo, 10, 20, 50 anos, compra de tudo, mesmo sem ter informações suficientes sobre o que você compra, algumas ações sobem, outras descem, uma sobe demais, outra desce demais.

Você ganha dividendos, algumas empresas se tornam blue-chips, outras vão à falência, no mercado com tendência de alta você ganha, com tendência de baixa você perde, quando ele está de lado os dividendos se neutralizam com as empresas que caem.

No final, considerando que você é um mané e negligencie sua conta, como a maioria faz, no final das contas, a tendência é você ficar basicamente na mesma.

É mais ou menos como criar filhos, você tem dois, dá pra dar atenção suficiente para cada um deles, agora se você tiver 6, 10, 14, como tem uns loucos por aí, cada um deles terá muito menos atenção e os reflexos disso serão vistos no futuro quando eles estiverem mais velhos, um pode morrer, outro pode ter graves problemas emocionais e etc.

É claro que existem exceções, porém a tendência aponta para muitos problemas, que virão acompanhados pela perda de tempo. Apesar de que perder tempo ainda é melhor do que apostar tudo de uma vez numa coisa só, seja numa ação ou num filho, vai que ela vira pó e ele se mata.

É Muito Fácil Evitar Esses Problemas…

“Easy as pie” como dizem os gringos… mesmo com essa “pie” parecendo mais uma pizza…

É fácil:

Basta você ser esperto!

Então não seja mané de colocar todos os ovos na mesma cesta e não seja tonto também de colocar um ovo em cada uma das 50 cestas que você quer.

Apenas coloque alguns ovos em algumas cestas, diversifique sim, mas só o suficiente para controlar o risco, a exposição e não ser chamado de lunático imbecilmente estúpido por você mesmo no futuro.

No caso das ações, eu não vejo lógica em ter mais de 6-14 em carteira, sendo o mais “normal”, 8-12. No caso de uma carteira de investimentos, o único tipo de investimento que faz sentido você ter do mesmo tipo são os fundos de investimentos porque existe muita variedade, mesmo assim, não recomendaria mais de 12 fundos de diversos tipos.

A palavra chave aqui e para o sucesso nos investimentos de modo geral é equilíbrio… apesar de que uma boa dose de bom senso vai ter ajudar muito também. 🙂

E você? Já colocou todos os ovos na mesma cesta, ou um ovo dividido entre 50 cestas? Conte sua história!



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


2 Comentários Os Axiomas de Moyamba: Coloque Todos os Ovos Em Uma Cesta Só!

  1. Victor Sounds

    SObre o Warren Buffet, estou lendo a biografia, e quando seguia este padrão de buy and hold, não ficava sentado esperando a ação subir ao longo dos anos, ele montava um sistema bem complexo que envolviam várias companhias das quais ele não era apenas um simples acionista, mas buscava controlar a empresa (comprando milhões e milhões em ações da mesma), fazer parte do conselho diretor e ditar seu rumo. Ou seja, ele participava e participa ativamente da gestão e da valorização das mesmas, seja por conta própria ou escolhendo pessoas competentes para fazê-lo. Dessa forma faz todo sentido ser fundamentalista, umas vez que não se busca apenas apostar em um cesto para colocar os ovos, mas sim ser o dono da galinha.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *