3 Lições Vitais Que Aprendi ao Testar um Sistema de Trading

Ano passado decidi testar um sistema de trading baseado em cruzamentos de médias móveis simples. Utilizei a técnica dos bloquinhos como position sizing. Eram duas médias móveis, uma de 9 e a outra de 26. Os bloquinhos eram fixos. Em cada trade, seriam utilizados 25% do capital de operação.

Não considerava muito seriamente a idéia de operar um sistema com médias móveis simples. Eu queria apenas aprender a fazer backtests utilizando apenas o Excel. Começaria devagar testando apenas as médias móveis, para depois, um dia, conseguir testar qualquer idéia que tivesse. Só nas planilhas.

Antes de iniciar meu primeiro backtest, fui atrás das cotações. Baixei tudo diretamente do Home Broker da corretora de valores Ativa e então, plotei os dados no Excel. Coloquei as fórmulas, inclui um gráfico para ilustrar, variáveis com as taxas de corretagem, emolumentos e no final, deu tudo certo.

Esse teste, aparentemente simples e insignificante, me rendeu bons frutos.

Aprendi algumas coisas interessantes, não só sobre backtesting, mas também sobre minha “personalidade de trader“. Por isso decidi escrever esse post, para compartilhar com vocês, algumas idéias que tive.

A Paciência é uma Virtude… Mas Existem Limites!

Depois de 6 anos, um tubarão! Não? É sim, né? Né?

Meu sistema foi testado com cotações diárias.

Não testei com as semanais ou mensais pois em algumas ações, a provável quantidade de trades a serem executados por ano, seria ridiculamente mínima. Tudo bem, precisamos ser pacientes em esperar as fortes tendências para podermos operá-las eficientemente. E dependendo da escala temporal, isso nem é tão difícil assim.

Só que existe uma diferença drástica entre fazer 10 trades anuais no mesmo papel usando cotações diárias e operar, ainda com o mesmo papel, no período semanal, fazendo 10 trades ao longo de 15 anos. Mesmo se os resultados forem semelhantes, operar tão pouco, pelo menos para mim, é desanimador.

O teste só confirmou minha opinião de que o looooongo prazo não é para todos.

Logo, reforço que é preciso pensar muito antes de operar um sistema “lento”. O trader deve imaginar como se sentiria ao ser obrigado a esperar tanto por um sinal ao mesmo tempo em que precisa aguentar longos picos e drawdowns. No papel, um sistema desses pode parecer ótimo, mas será que você teria disciplina e a paciência para seguí-lo?

Pense nisso antes de tudo.

Alguns Traders Devem Analisar Apenas os Números…

PETR4 em 2008, mais ou menos…

No meu humilde backtest, percebi também que ao analisar apenas os números do sistema de trading, me senti melhor do que quando analisava os gráficos.

Isso acontece porque com os candles, linhas e etc, existe muito espaço para uma interpretação subjetiva das cotações. Você pode ver coisas que não estão lá. Agora, se analisar apenas os preços, poderá manter a objetividade mais facilmente.

Muitos de nós somos pessoas visuais. As imagens e gráficos estimulam emoções com alguns de seus elementos, como cores ou padrões gráficos distorcidos. Por isso, esses elementos podem atingir o seu emocional de uma forma a qual os números não atingiriam.

Números, e um pouco menos, texto, são simples, crus. Não possuem nada de especial. Deixam menos espaço para “achismos”.

Por isso que eu decidi diminuir consideravalmente o uso dos gráficos. Afinal, eles são apenas uma comodidade. Mesmo utilizando as médias móveis, eu não preciso ver a linha no gráfico para saber que ela está lá. E levando em conta que a maioria dos indicadores /osciladores /vá-sé-vá são feitos a partir de números, para quê complicar tudo com desenhos quando podemos simplificar?

As Ações Devem ser Testadas em Conjunto (Portfolio) e Não Uma de Cada Vez!

A não ser que você adore surpresas!

Tudo bem que eu fiz o backtest com uma única ação, como disse, para aprender. Porém, para quem estiver realmente tentando criar um bom sistema de trading, esse método não faz sentido.

O motivo é simples:

Você não vai operar apenas uma ação por vez para sempre, provavelmente fará seus trades em bem mais do que duas ou três. Além disso os resultados de um trade podem afetar os resultados dos outros, como por exemplo, o tamanho de sua posição nesse outro trade. Logo, é preciso unir os resultados.

Às vezes, para um novo trade, pode faltar capital se o operador utilizar um position sizing de bloquinhos. Mas ao testar um position sizing assim com uma ação apenas, seus resultados serão distorcidos pois NUNCA faltará capital, afinal, como poderia? Você está operando apenas um papel! Só que, e se suas, hmm, 8 ações, gerassem sinais de compra ao mesmo tempo e você tivesse capital para operar apenas 4? Como resolveria o problema? Inventando algo na hora e assim, zoando a amostragem do sistema!

Outro problema é com os picos e fundos.

Imagine que você testou duas ações que apresentaram drawdowns máximos estimados em 20%. Se operar só uma delas, é de se esperar um drawdown de 20%, o que é óbvio. Mas e se operar as duas e elas resolverem disparar na mesma hora? Você adoraria e faria uma grana! Porém, e se em vez delas subirem juntas, elas caíssem juntas? Aí nesse caso aquele drawdown de 20% poderá ser MUITO maior.

E é por isso que é IMPRESCINDÍVEL testar as ações em conjunto.

E vocês? Discordam, concordam? Tem lições parecidas? Compartilhem!



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


4 Comentários 3 Lições Vitais Que Aprendi ao Testar um Sistema de Trading

  1. Paulo

    Estou na fase de testar sistemas de apenas uma ação, para me acostumar com o backtest em Excel, assim como você fez.
    Não havia pensado adiante, no momento em que se pode operar ações conjuntamente.
    Interessante.

    abs

    Responder
  2. Ricardo

    Eu considero que o backtest é uma das principais ferramentas de um trader. Mas o uso do backtest deve-se tomar alguns cuidados pelo trader porque:

    1) Ele se baseia no passado. O que não garante que vai ter a mesma performance no futuro isso é válido mesmo que você tenha testado em viés de alta, de baixa, lateral e indefinida.

    2) O mercado é vivo e se modifica, portanto o trader deve criar mecanismos que permitem ele acordar quando o trading system dele deixa de funcionar, porque ele pode ser cozido como um sapo na água quente sem perceber.

    Responder
    1. Hugo

      Depende do tipo de sistema e de sua robustez.

      E os mecanismos, utilizando além de entradas progressivas, position sizing variável, você ficará bem protegido contra movimentos inesperados nos mercados.

      O position sizing variável consiste em diminuir sua % provável em risco conforme você vai sendo stopado. Mas não é um assunto tão simples. Acho que merece um belo post no futuro.

      Abraço,
      Hugo

      que rima ruim auheaiuehaiuehaiuehi XD

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *