Uma análise fundamentalista bem feita é como um sonho, um investimento ótimo que cresce aos poucos e raramente dá dor de cabeça.

Mas uma análise fundamentalista mal feita é como uma bomba atômica na conta de um iniciante despreparado.

O problema é que 99% das análises feitas por iniciantes são mal feitas.

O motivo é simples:

Quando a bolsa passa muitos anos em alta, como é o nosso caso desde 2016, fica parecendo que ganhar dinheiro no longo prazo é muito mais fácil do que realmente é.

E é por isso que os iniciantes muitas vezes não fazem nem 5% da lição de casa, acabam aprendendo quase nada sobre o mercado e aí, mesmo tendo “sucesso” no início, INEVITAVELMENTE acabam se f*dendo depois.

Então nesse post quero jogar a real sobre a análise fundamentalista para que nenhum iniciante descubra que cometeu um grave erro quando já for tarde demais para consertar.

Investidor Inteligente ou Perdidão: Todos Ganham Em Um Mercado de Alta!

Yeah nóis! Yeah nóis vai sermos rico!!!!!

Pra começar, o mercado brasileiro está aquecido e provavelmente se manterá assim por alguns anos. Isso faz com que os preços de todas as ações minimamente decentes subam.

  • Se o índice da Bovespa estiver azul, significa que a maior parte das ações estão no azul também.
  • Se o índice estiver vermelho, significa que a maior parte das ações (ou a economia) estão em baixa.

Então não importa o quão despreparado você seja, será MUITO difícil perder dinheiro com ações da bolsa de valores no médio prazo justamente porque estamos no mercado de alta, e no mercado de alta as ações sobem!

O problema é que muitas das ações ruins costumam subir também, fazendo com que até investimentos mal feitos em empresas medíocres recompensem o investidor.

E então entra o iniciante típico, ele quer investir mas é mentalmente preguiçoso. Vai assistir alguns vídeos sobre análise fundamentalista no YouTube e com isso, acreditará que está apto a investir corretamente.

Ele compra qualquer coisa usando métodos totalmente superficiais, mas como o mercado está em alta, o iniciante ganha dinheiro e fica com a falsa sensação de que sabe alguma coisa, quando na verdade não tem a mínima ideia do que está fazendo.

Mas é claro, um dia o mercado pede a conta, e aí o iniciante desiste.

P/VP e Dividend Yeld: Um (Perigoso) Conto de Amor!

Um dos indicadores mais populares entre os iniciantes metidos a fundamentalistas (que não leram quase nada sobre o assunto) é o P/VP. Eles querem uma ação com o menor Preço/Valor Patrimonial do universo porque isso os dá a impressão de que compraram a ação por um preço baixo.

Tá, mas então, o que tem de errado com um P/VP baixo? Simples! Ás vezes o mercado está precificando a ação bestamente e ela está realmente barata, mas às vezes o P/VP pode estar baixo por algum motivo, a empresa pode estar com problemas!

Aqui vai um exemplo:

Nos anos de 2008/2009 a Usiminas estava drasticamente abaixo do seu P/VP.

Então sua compra parecia uma boa ideia, ainda mais porque tínhamos acabado de sair do crash de 2008 e as ações pareciam “baratas” (abaixo VP) olhando superficialmente.

O problema é que existe uma diferença enorme entre um P/VP baixo causado por uma crise que f*de com todos, um P/VP baixo devido a um ciclo de commodities que foi pro saco e um P/VP baixo numa situação normal, quando a empresa pode estar com problemas (ironicamente no caso da USIM5 eram as três coisas)!

A Usiminas e todas as outras empresas do setor estavam tendo resultados absurdos devido a alta demanda por commodities no exterior. Quando a demanda sumiu, essas empresas perderam bilhões de reais em patrimônio, receita e valor de mercado.

E agora pensa:

Como diabos um iniciante completo iria saber do perigo que ele estava correndo investindo nessas ações lá em 2009 sem conhecer:

  • Como a Usiminas trabalha;
  • De onde vem os lucros dela;
  • Quais são os objetivos do CEO no longo prazo;
  • O que é minério de ferro e para quê ele é usado;
  • O impacto do ciclo das commodities no preço do minério de ferro;
  • O fato de que o crescimento gigante poderia ser apenas temporário;

Pois é, ele NÃO teria como saber.

Ele só teria se defendido de um investimento ruim desses SE ele conhecesse a empresa a fundo, o ciclo a fundo, minérios a fundo, os concorrentes a fundo e a bolsa de valores no modo geral.

Mas não, ele olhou só o P/VP.

E se ferrou…

Outra mania é a de idolatrar dividendos altos, os iniciantes querem ações que paguem de preferência mais de 10% de dividendos e juros sobre capital próprio por ano. Ok, tirando o risco de ficar viciado em dividendos, o que tem de errado com eles?

A ideia é comprar ações de empresas com dividendos crescentes porque aí você ganha com o crescimento do capital investido e também, com dividendos cada vez maiores.

Mas isso também não é simples de fazer.

Aqui vai um exemplo:

Aqui está a lista de proventos da ITSA nos últimos anos considerando um capital investido de R$300.000.

A princípio parece tudo bem porque de 2007 até 2019 os dividendos cresceram bastante e é verdade que em 2020 tinha a COVID e pode ter afetado os resultados, mas no geral, tá crescendo.

E aí você pega o iniciante.

E ele não é um iniciante sortudo como os que começaram a investir depois de 2016 e tiveram resultados ótimos fazendo tudo errado (porque estamos em um mercado de alta).

Não, esse iniciante é azarado, porque ele começou a investir lá em 2014.

Naquela época a ITSA pagou menos da metade de dividendos dos últimos anos e ainda menos que no ano de 2013, quando o valor das ações estava caindo e os dividendos também.

“Empresa lixo essa ITSA!”, ele pode ter pensado.

Mas será que é verdade?

A ITSA está aqui até hoje, empresa sólida, boa pagadora de dividendos e um histórico muito bom, mas NAQUELE momento, parecia uma porcaria quando você analisava SUPERFICIALMENTE os últimos 5 anos da ação.

Um investidor inteligente poderia saber que aquele momento era ótimo para entrar na ação, mas a própria Usiminas teve vários momentos que pareciam bons momentos e adivinha?

Apenas um cara MUITO BEM TREINADO saberia diferenciar a oportunidade na ITSA da “oportunidade” na Usiminas.

E o iniciante? Nunca em 1 milhão de anos que ele se daria ao esforço de estudar as empresas/setores/gestores/tudo para ter o conhecimento necessário para saber fazer essa diferenciação.

Por isso que 95% das análises fundamentalistas dos iniciantes são porcas: elas nem chegam a ser feitas.

A Ilusão da Análise Fundamentalista Fácil

Olha Débi, parece que, é, parece que tá caindo!

Um bom fundamentalista não pega alguns míseros dados de uma ação, compara com os de outra ação, e decide o que fazer em 2 ou 3 dias. Não é assim que funciona. Se você acha que pessoas como o Warren Buffett investem dessa forma, você está louco.

O fato é que qualquer análise, seja a técnica ou a fundamentalista, requer estudo, e não é lendo algumas porcarias na internet que você irá se tornar O investidor ou O trader.

Existe material bom e gratuito por aí mas também muito, mas muito material ruim e como os iniciantes não sabem muita coisa, terão dificuldades em diferenciar o que é bom do que é ruim e ainda pior do que isso:

Diferenciar o que é profundo (lógico) do que é superficial (emocional).

Agora, se você quiser realmente APRENDER a investir na bolsa com a análise fundamentalista, mas de verdade mesmo, sem atalhos e nem nada, então eu tenho uma solução!

Você pode trabalhar em um fundo de investimentos de ações que usa AF há décadas e aprender tudo com esses caras ao longo de vários anos.

O quê?

Você não quer um emprego novo para aprender?

Você não quer se dedicar a vida toda para investir em ações do tipo buy and hold?

Seu plano é investir como o Warren Buffett (que teve Benjamin Graham como mentor – e é um gênio) ou o Barsi (que também é um gênio), mas você pretende fazer isso sozinho, em casa, vendo vídeos no YouTube?

Bem, então aqui vai um vídeo muito legal do Barsi para te fazer acordar:

Sim, o cara entende bolsa.

Quando ele vai investir em uma ação, ele visita a empresa, conhece todo mundo e revira todos os documentos para descobrir qualquer problema que ela pode ter.

Se ele for comprar ações de um banco, ele estuda o sistema bancário: de onde vem a renda do banco? Quais são os produtos mais rentáveis? Quais são os concorrentes? Quais os riscos? As ameaças?

Você está entendendo?

Análise fundamentalista de ar-condicionado não existe!

Você não tem como ter todas as informações necessárias para investir em ações sem ao menos sair de casa, saber quais e onde ficam os ativos da empresa, entender um pouco de contabilidade e mais importante, TUDO sobre o setor no qual essa empresa se situa.

  • Você quer investir em empresas de saneamento? Você precisa ENTENDER tudo sobre saneamento.
  • Você quer investir em empresas elétricas? Bem, no mínimo você precisa saber a diferença entre distribuição, geração e transmissão, não acha?
  • Você quer investir em bancos? Já trabalhou em um? Isso ajuda, mas você entende o mercado dos bancos ou só quer investir porque parece estável?

Não acha importante saber tudo isso? Parece exagero?

Então aqui vai uma estatística assustadora:

Você sabia que 91.67% das ações que originalmente faziam parte do Dow Jones Industrial Average são de empresas que FALIRAM ou se tornaram insignificantes?

Na época eram algumas das melhores, mas o mundo mudou.

E como é que o iniciante vai saber se uma ação tem chances reais de ser boa AMANHÃ (o famoso longo prazo) se ele não entende realmente nem se ela é uma boa ação HOJE?

“Ah Hugo, que exagero, não preciso entender tanto assim, é só eu comprar ações de bancos/elétricas e saneamento que são PERENES!”

Ah, jura?

  • Será que o iniciante chegou a essa conclusão sozinho ou só está repetindo o que dizem por aí?
  • Será que ele realmente analisou esses setores e os entende para falar isso com confiança plena?
  • Será que os conhece o suficiente para perceber o dia caso um desses setores deixe de ser perene?

Porque o mundo muda o tempo todo e o que é PERENE hoje pode ser um grande MICO amanhã.

Veja o exemplo do setor automobilístico.

Quando eles começaram a inundar o mercado americano com carros, algo basicamente novo na época, os lucros eram enormes e faria sentido pensar que TODO MUNDO iria precisar de carros no futuro.

Então o setor, por algumas décadas, parecia um setor perene.

Mas aí passou o tempo, veio a concorrência…

E tudo mudou!

Olha só a FORD, por exemplo:

A empresa cresceu horrores durante os anos, mas hoje sofre com a concorrência insana do mercado, suas ações valem menos da metade do que valiam em 1999 e o setor, que era considerado perene, hoje é apenas um outro setor complicado do mercado.

E se o mesmo acontecer com a energia elétrica? Concorrência sempre pode atrapalhar, governo sempre pode atrapalhar, mas novas tecnologias aparecem o tempo todo.

E se aumentarmos tanto a eficiência da energia solar a ponto de não precisarmos mais pagar por ela? Ou se a qualidade das baterias atuais continuar aumentando a ponto de ficaram melhores e mais baratas e fazer muito mais sentido usarmos apenas baterias ao invés de dependermos de fios?

Podem parecer perguntas bobas para um especialista do setor elétrico, talvez até óbvias ou inocentes.

Mas o iniciante se faz essas perguntas?

Será que ele tem o conhecimento necessário para saber a diferença entre alguma tecnologia cheia de hype que não muda nada e uma que pode literalmente DESTRUIR um setor?

Se estivesse investindo lá no passado, antes da popularização dos computadores, ele veria as empresas de máquina de escrever como mortas ou empresas “oportunidade” bem abaixo do valor patrimonial e que ainda pagam dividendos?

Hoje é fácil responder.

Mas e naquela época?

O iniciante saberia diferenciar uma promoção na bolsa de uma ameaça real?

E se soubesse diferenciar sim, será que ele ainda não poderia cometer alguns erros na bolsa?

É como eu digo…

Mercado de alta é uma merda para o investidor iniciante porque ele ganha dinheiro mesmo sem entender absolutamente nada do assunto e fazendo tudo errado.

E sem saber o que fazer, o mercado sempre cobra o preço com o tempo.

E pior!

Mesmo se você entender?

AINDA PODE COMETER ERROS!

Nessa matéria da CNBC, Warren Buffett diz que cometeu um erro em comprar a Kraft no preço acordado porque ele pagou caro demais nas ações.

Hoje ele continua confiante na empresa, acredita que seus problemas foram resolvidos e o futuro será promissor.

Mas vamos ver a ação agora:

De fevereiro de 2017 até pouco antes da pandemia, as ações foram de USD96,65 para a casa dos USD30.

Durante esse período, o P/VP estava por volta de 2, o que para os padrões americanos (e até para os brasileiros) é muito bom e “barato”, ainda mais porque a empresa tem diversos ativos de valor intangível, como as suas marcas (só para comparar, Buffett comprou Apple entre 4 e 7 de P/VP).

Então imagine que você comprou as ações a USD96 porque o preço estava bom em relação ao patrimônio e aí a empresa começou a cair.

  • Caiu pra USD80 e você: “O Warren Buffett comprou essa empresa, ele sabe o que faz, eu vou comprar mais porque eu confio nele.”
  • Caiu para 70 e você: “Yey, ficou mais barato, vou comprar MAIS!”
  • Caiu para 60 e você: “Mais uma promoção?”
  • Caiu para 50 e você: “Ok, isso tá estranho…”
  • Caiu para 40 e você: “Ok, desisto!”
  • Caiu para 30 e você: “Uffa, ainda bem que sai a tempo!”
  • Voltou para 40 e você: “PQP Q MERDA Q PORRA ARRRRRGGHHH!”

E note!

Não estamos falando de um investidor sem noção que não tem paciência para nada.

Estamos falando de um cara que investiu o seu dinheiro numa empresa aprovada pelo Buffett e foi obrigado a ver seu capital cair aos poucos AO LONGO DE 3 ANOS!

Para um iniciante, tem “fundamento” melhor que o Buffett comprando a empresa? Não mesmo!

Mas aí eu te pergunto:

“Quanto tempo o iniciante típico aguenta ver a sua ação entrando em ‘promoção atrás de promoção’ antes que ele entre em pânico e venda ou finalmente aceite que não tem a MÍNIMA ideia do que está fazendo?”

Se caras como o Buffett podem se arrepender do timing de compra de uma ação quando ela está em P/VP 2, imagina o iniciante típico, comprando ações muito acima disso.

Quanto tempo leva para a confiança baseada em informações de analistas e o fato da ação estar subindo (mercado de alta fica fácil) ir completamente para o saco?

Muita gente não aguentou nem o crash da COVID que durou 1 mísero ano.

Já pensou então ver seu capital cair 3 anos seguidos sem saber nada realmente de análise fundamentalista?

“Ah, mas se os fundamentos se mantiverem, eu tô seguro!” – o iniciante diz.

Tá, mas será que ele sabe verificar esses fundamentos? Sabe ao menos quais são esses fundamentos ou será que leu em algum lugar aí sem nem fazer seu dever de casa?

Se até o Buffett pode cometer erros, será que o seu analista preferido não pode cometer erros também?

Viu?

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA É MUITO MAIS COMPLICADA DO QUE VOCÊ IMAGINA.

Ela funciona muito, muito bem sim.

Mas infelizmente é algo muito mais trabalhoso e difícil de fazer do que as pessoas imaginam e se você for nesse oba oba de fazer investimentos num mercado de alta sem saber o que você está fazendo: você vai se ferrar.

Você não é o Buffett. Você não é o Barsi. Então se você acha que pode ter sucesso como investidor tendo só 5% do trabalho deles, eu tenho más notícias para você.

Enquanto o mercado estiver subindo, as coisas vão funcionar, mas assim que uma empresa entrar em dificuldades e você não souber nem julgar se é algo passageiro ou algo fatal, você vai entender o que eu estou falando.

E isso nos leva à pergunta…

Mas Se Usar Análise Fundamentalista e Ser Um Holder é Tão Difícil, Porque Tanta Gente Faz?

Warren Buffett, Luis Barsi e praticamente TODOS os fundos de investimento em ações brasileiros seguem única e exclusivamente a análise fundamentalista.

Isso por si só já deveria provar que ser um holder é uma ótima ideia, não é?

Não, porque o que os iniciantes não sabem é que todos esses holders muito ricos usam a análise fundamentalista não só porque ela é muito eficaz, mas também porque ELES SÃO OBRIGADOS por terem capital demais para entrar e sair da bolsa facilmente!

Aqui vai um exemplo:

As Dificuldades do Fundo de Ações de 500 milhões

Se o fundo comprar ações de 10 reais usando uma única ordem start, quando ele terminar de comprar, capaz da ação ter custado em média 12 ou 13 reais porque a compra enorme dele é o suficiente para movimentar o mercado.

E para vender com tanto capital assim, é impossível usar stop loss porque se o stop estiver nos 8 reais, capaz de vender só por 7, transformando uma operação vencedora em uma perdedora.

Então esse fundo precisa montar a posição beeeeeem aos poucos, diminuindo muito a rentabilidade das operações, até chegar uma hora em que o capital é tão grande que nem aos poucos eles conseguem fazer as operações e a opção de segurar as ações simplesmente começa a fazer mais sentido.

E aí eles são OBRIGADOS a focar no valor das ações como empresas ao invés de pensar em ganhos de capital porque com o tanto de capital que eles possuem, fazer trades se torna IMPOSSÍVEL!

E aí, os mais fanáticos começam a me xingar:

“HERESIA! Você falou em TRADE! Eu sou um HOLDER RAÍZ, não faço essas coisas não!”

Pois é, então você vai odiar o que eu vou te contar…

Você sabia que o próprio Buffett fazia TRADES no início porque era MAIS rentável e ele não era tão rico?

Em uma de suas cartas que você encontra no site da Berkshire Hathaway, Buffett explica que ele comprava ações que nós chamaríamos de MICOS e ficava com elas até elas se valorizarem. E aí? As vendia!

“Eu ESPECULAVA quando era jovem!”

Isso funcionou muito bem, fazendo com que Buffett tivesse muito sucesso nos primeiros anos, mas aí, surgiu um problema:

“Uma grande desvantagem é que esse método era escalável até um certo ponto. Com quantias grandes [de dinheiro], isso nunca iria funcionar bem.” – Warren Buffett

Então, conforme o capital dele foi crescendo demais fazendo TRADES, ele começou a focar em boas ações que eram menos rentáveis, mas mais líquidas e aí, foi crescendo o seu capital aos poucos através da boa, velha (mas difícil), análise fundamentalista.

O ponto que eu quero fazer é:

Só porque os fundos e bilionários operam como holders, não significa que faça sentido para um iniciante operar do mesmo jeito porque ao contrário dos fundos e bilionários, o iniciante PODE entrar e sair mais facilmente de um ativo.

É por isso que eu vejo tantos holders por aí e por um lado eu fico feliz, pois essas pessoas estão fazendo algo que possui chances realistas de funcionar (ao contrário do day trade), mas ao mesmo tempo sinto uma desconexão gigantesca porque são pessoas com pouco capital tentando investir como pessoas com capital gigantesco.

Quando você não pode mais entrar e sair do mercado facilmente porque tem muito dinheiro, faz TOTAL sentido ser um holder fundamentalista…

Mas antes disso pode ser contraproducente, como o próprio Buffett percebeu lá nos seus “tempos de trader” nos anos de 1950 (ele mal chegava nos 30 anos de idade).

Afinal, Como Um Iniciante Com Pouca Experiência e Dinheiro Deveria Agir na Bolsa de Valores?

Então vamos resumir as ideias:

  1. Análise fundamentalista é muito eficaz, mas mais difícil do que parece;
  2. Parece mais simples comprar empresas perenes, mas o que é perene hoje, pode não ser amanhã;
  3. Ás vezes é difícil demais diferenciar uma empresa que está “com desconto” de uma empresa que está “indo para o saco”.
  4. Então o investidor precisa entender a empresa, mercado e concorrentes de forma PROFUNDA para investir em uma ação;
  5. Mesmo assim, é possível cometer erros de timing ou acabar comprando uma ação de baixa qualidade;
  6. Investidores fundamentalistas muito ricos ou fundos são obrigados a fazer tudo isso porque eles tem dinheiro demais e com isso, liquidez de menos;
  7. O próprio Warren Buffett fazia TRADES com MICOS até ele se tornar rico demais para fazer isso em escala (tudo isso dito por ele mesmo aqui);

Então vamos pensar:

Será que faz sentido investir exatamente como os bilionários mesmo sem ter as desvantagens de liquidez que eles têm? Ou faz mais sentido operar como alguns deles faziam quando estavam começando a enriquecer?

Eu acredito que é mais simples para um iniciante comum fazer operações de um modo que tem muitas das vantagens da análise fundamentalista, mas também, muitas das vantagens dos trades, sendo o “meio-termo” ideal para quem está começando.

Estou falando, é claro, do position trade.

Para quem não sabe, o position trader é um cara que mantém posições na bolsa de valores por vários meses e até alguns poucos anos, mas o faz com um controle muito maior sobre quando entrar e sair.

O foco é na criação de capital, mas assim como a análise fundamentalista, é algo que funciona melhor APENAS no longo prazo, se tornando uma alternativa mais realista para o investidor iniciante.

É por isso que muitas vezes é possível ficar MESES sem fazer uma única operação de compra ou de venda porque a ideia é aproveitar as grandes valorizações que acontecem.

O position trader não tenta prever o que vai acontecer, ele apenas segue a tendência…

Então esse tipo de “trader” fica com uma ação enquanto ela dá lucro, o que pode ser meses ou até anos, mas assim que surge um sinal de alerta que esse movimento de alta de médio/longo prazo acabou, ele sai da ação para se proteger.

Esse modo de operar costuma ser mais rentável que a análise fundamentalista (gerando entre 2% a 3% ao mês com um capital abaixo de 5 milhões) e é mais simples de entender e executar porque tem menos variáveis.

Existem diversas vantagens modernas também como por exemplo, o uso de computadores para testar dados passados para saber se uma estratégia poderia ter funcionado ou não no passado.

É algo diferente da análise fundamentalista, mas é próximo o suficiente para que todo holder iniciante acabe se interessando naturalmente devido às suas semelhanças e foco no longo prazo.

É por isso também que nos 14 anos em que eu trabalho com o mercado financeiro, eu sempre vejo holders virando position traders justamente porque viram que fazia mais sentido para eles.

E sim, eu sou um position trader há 14 anos.

Na verdade, esse site todo é basicamente sobre isso.

E se você leu esse artigo até aqui, eu acredito que exista uma boa chance de você gostar do material sobre position trading que eu escrevo neste blog desde 2008.

Esse ano, também criei um mini curso gratuito sobre como viver da bolsa com position trade (o que costuma levar de 5 anos – no mínimo – a 15 anos para acontecer, vamos ser realistas!)

Mas se você entende agora como a análise fundamentalista é boa, mas possivelmente um pouco complicada além do razoável para um iniciante, eu te convido a aprender um pouco mais sobre position trade AQUI.



Conquiste a Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo R$200 Por Mês
(e-Book 100% Grátis!)

Você vai descobrir...

  • Quanto dinheiro você está deixando na mesa ao insistir em investimentos empurrados pelo seu gerente..

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Quais são os verdadeiros riscos de ignorar aplicações mais arrojadas e ser excessivamente conservador

  • Como deixar o medo de lado e começar a investir na bolsa de valores aos pouquinhos, sem stress.


7 Comentários

  1. JohnDaniels 21 de abril de 2010 às 3:53

    Oi,esse post foi bom….queria saber o que voce acha sobre o bond maret do brasil…ou um post sobre a PIMCO e o Bill Gross

    falando nisso tem uma serie de videos de nome “The ascent of money” que é um livro do Niel Fergunson no Google Videos

    1. Hugo 21 de abril de 2010 às 15:20

      Ok, um post sobre o quase ignorado bond market brasileiro (igual aos outros mercados que não o de ações), um sobre o fundo mútuo super nanico e seu fundador, e uma sugestão (é, né?) pra série The Ascent of Money que pode resultar em alguns posts, já que tem tanto material. Blz, anotado!

      Obrigado pelo feedback!

  2. Alberto 31 de dezembro de 2016 às 14:42

    “O Investidor Inteligente” não é bom para iniciantes.

    Um pedido, que todo o post tenha uma data de publicação. Acessar um artigo a partir do Google nunca nos diz se estamos lendo um material de ontem, atualizado, ou de um ano ou de cinco anos atrás. Nesse até dá para presumir que é de seis anos atrás (no mínimo) pelas datas que aparecem nos comentários.

    1. Daniel 31 de dezembro de 2016 às 16:19

      Olá, vejo que estamos pesquisando sobre investimentos no mesmo dia do ano! comecei a estudar sobre investimentos com a perspectiva de começar a poupar e investir a partir do ano que vem, e tenho como preocupação ser muito criterioso com o tipo de investimento, por isso não quero ter como base apenas ensinamentos avulsos da internet. Já li alguns livros sobre investimentos, inclusive o próprio “investimentos” mas eles não aprofundam muito seja em análise fundamentalista ou técnica. Então estou decidido em comprar “O investidor inteligente”, você teria mais algum pra indicar sobre análise fundamentalista e para análise técnica? grato.

      1. Marcio Gandolfi 15 de janeiro de 2017 às 18:00

        Oi Daniel,

        Recomendo assistir Andre Moraes no youtube. Ele tem uma série de vídeos chamado Se Afastando da Manada muito interessante para análise técnica. Tenho utilizado o site Fundamentus para análise fundamentalista mas ainda estou me aprofundando nisso. Percebi que é importante dominar tanto a análise técnica quanto a fundamentalista.

        1. henrique 28 de abril de 2019 às 14:31

          Pra aprender investir em empresas tem que entender o básico de economia e claro, de empresa.

          Para economia um bom livro inicial é o Crash – Historia da Economia. Ele fala sore temas econômicos de maneira muito espontânea. Depois pode procurar sobre esses temas (Politica monetária, politica cambial,politica fiscal, como funciona a Selic, inflação e outros indicadores econômicos) de forma mais aprofundada no Google mesmo.

          Acompanha noticias no valor (é bom assinar),que ai você vai entender esses conceitos aplicados no dia a dia e entender o dia a dia do mercado!

          Sobre empresa,pode pegar qualquer livro de Valuation que seja o menos técnico e menos matemático possível. Tem o guia básico de valuation para iniciantes.

          Mas analisar empresa é uma coisa mais intuitiva na nossa vida. Procura umas empresas que faca algo que te interesse e vai fuxicar tudo dela, em site do RI da empresa, youtube, canais de noticia (valor é ótimo)… e seja um investidor feliz

          1. heston 15 de outubro de 2019 às 18:47

            Obrigado pelas dicas

Deixe Um Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *