Como Escapar do Efeito “Maria-Vai-Com-As-Outras” na Bolsa de Valores

Antes de apresentar a solução para esse problema tão ignorado da bolsa de valores, quero te mostrar alguns casos para você sentir entender o perigo desse tipo de coisa.

Então vamos lá!

Primeiro Caso

Depois de alguns meses passando várias horas na frente do computador em fórums sobre a bolsa de valores na internet eu simplesmente não consegui mais aguentar algumas das incríveis bobagens que os usuários postavam, os achismos, os posts do tipo:

Meu Deus! Perdi tudo e agora?

O que é melhor, PETR4 ou VALE5?

Por fim, a enorme quantidade de informações idiotas que podem poluir a cabeça de um trader. Palpites todo santo dia, a maioria deles inúteis e perigosos.

Coincidência ou não, quase todos perdiam dinheiro, e quando isso acontece, é muito engraçado pois alguns perdedores tendem a culpar o cara que deu o palpite, aí entramos naquela do:

Quem é mais idiota? O idiota ou o idiota que o segue?

Talvez sejam todos igualmente idiotas…

E a maioria dos fórums e comunidades sobre o mercado são assim, quase como uma espécie de culto, onde tem o guru e os manés que o seguem.

Eu não estou dizendo que todas as comunidades são ruins. Existem sim comunidades muito boas por aí com usuários muito inteligentes (como a comunidade do Bolsa de Valores Vapt Vupt, modéstia à parte), mas esses são, infelizmente, uma garrafa de vinho num mar, que é de água, salgada.

Segundo Caso

No livro How I Made 2,000,000 in The Stock Market, Nicolas Darvas conta que em dois momentos ele ouviu as pessoas:

No primeiro ele não sabia de porra nenhuma e tinha acabado de ter tido sorte num papel canadense, então, querendo repetir a dose, decidiu ouvir os “especialistas”, e então, perdeu dinheiro.

Obviamente…

No segundo momento, vários meses depois, depois de ter aprendido a especular e ter tido vários trades bons, Nicolas resolveu melhorar ainda mais seus rendimentos fazendo a coisa mais estúpida e retardada que alguém pode fazer para lucrar com ações, que é ficar o mais próximo possível dos mercados.

Ele queria saber de tudo, achou que ao ficar perto do barulho dos mercados, ele poderia ser um trader mais bem sucedido. Aí ele se mudou para um prédio perto de Wall Street e ficava ouvindo o dia todo palpites e “informações” de outras pessoas. Uma hora ele esqueceu o sistema dele, acabou especulando com os ouvidos e perdeu uma puta grana.

Depois de tomar na cara, deixou de ser idiota, viu o que tinha feito, resolveu tudo, ganhou 2 milhões de dinheiros estado-unidenses e foi feliz para sempre. 😀

O Problema do Efeito “Maria-Vai-Com-As-Outras”

Não seja como ela e não vá com as outras… Maria do Bairro, Maria Mercedes, piada ruim, eu sei… 🙁

Esses dois exemplos citam uma das maiores causas das constantes epidemias de burrice que passamos todos os dias, o efeito Maria Vai Com as Outras, muito bem explicado no super livro Extraordinary Popular Delusions and The Madness of Crowds. Esse efeito, que vem do princípio “Monkey See, Monkey Do” é uma das maiores, senão a maior causa de tragédia em toda a história da humanidade.

Quando pessoas não são capazes de pensar por si mesmas e começam a acreditar em tudo que ouvem, coisas horríveis acontecem, existem milhares de exemplos de gente burra que deu ouvidos a pessoas burras e loucas e no final deu uma merda mastodônica, os mais populares são:

Nacionalismo e genocídio nas Guerras Mundiais, da Bósnia, do Kosovo, em Darfur, Rwanda, nos conflitos em Gurajat etc. nunca teriam acontecido se as pessoas fossem menos estúpidas e tivessem uns dos outros uma visão mais: “tanto faz”.

Um exemplo mais próximo de nós são as briguinhas estúpidas por causa de jogos de futebol, é algo totalmente Maria Vai Com as Outras.

Todos estão se matando, então deixa eu matar também!

Já a especulação é o exemplo mais engraçado, as pessoas perdem grana no mercado porque não sabem nada, mas elas são preguiçosas demais pra aprender, querem conselhos, saber EXATAMENTE o que comprar e quando, nem pensam nas saídas, acreditam em qualquer palpite e quando tudo dá merda são os outros que são estúpidos!

Ouvir um palpite, fazer algo baseado nesse palpite e perder dinheiro nem de longe pode ser comparado com genocídios, mas o princípio é o mesmo. Da mesma forma que você poderia não ter perdido grana seguindo o palpite (você poderia ter ganhado, mas perdendo ou ganhando você está errado pois está sendo mané pois não sabe o que está fazendo), militares estúpidos não teriam cometido atrocidades só porque todos os outros estão fazendo também.

Monkey see, monkey do, não é?

E porque esses estão fazendo? Porque algum psicopata idiota deve ter começado, aí gente mais besta foi acompanhando até virar uma epidemia de burrice extremamente nociva, maravilha! Descoberta a fórmula para a catástrofe!

Como Evitar e Se Proteger do Problema

Basicamente cortar o problema pela raiz ao evitar os palpites…

O que eu quero dizer é que a solução é apenas aprender a pensar por si mesmo, faça como o Nicolas Darvas e o Jesse Livermore e fuja dos palpites e do barulho dos mercados.

Infelizmente nós não somos muito inteligentes, mesmo que você tenha 200 pontos de QI você com certeza já fez e fará coisas muito idiotas. Nós somos humanos, e seres humanos tem um padrão, que é o de sermos burros quando estamos em grande quantidades ou quando queremos fazer algo sem ter a miníma idéia de como esse algo funciona.

Portanto a fórmula é simples, quer ser um bom especulador? Ótimo, então seja um bom especulador! E não um ouvidor de palpites.

Ok, você pode pensar:

Uh… mas então… porque tipo assim… eu vejo, mas não presto atenção nos palpites.

Sim, claro, você pode não prestar mas o seu sub-consciente nota e ele pode e vai te pregar peças. Um dos fatores que fazem com que pessoas bem sucedidas no mercado se tornem manés quando estão com outras pessoas é exatamente o sub-consciente (e um pouco de falta de confiança).

Viu? A gente nem consegue ver que essa imagem está completamente parada…

O motivo é que a sua inteligência não é o suficiente para filtrar todas as informações que você recebe, uma boa parte de coisas estúpidas entra mesmo assim e quando você vê, as emoções te venceram e você faz algo idiota, você pode até saber que você está pra fazer algo idiota, mas mesmo assim você faz.

Saiba disso, não é possível controlar todas as informações que você recebe, portanto a única forma segura de não virar uma Maria Vai Com As Outras e ter seu cérebro parasitado por ideáis bestas de monguisse especulativa é justamente cortar essas informações.

Resumo da Conclusão

  • Pense sozinho, especulação está mais para tiro ao alvo do que para futebol.
  • Pessoas em grande quantidade tendem a ser muito mais burras do que o normal.
  • Fique longe dos palpiteiros! Palpites afetam sua mente e por mais que você saiba que está ouvindo bobagens, seu sub-consciente sempre pega alguma coisinha que pode te atrapalhar depois.

Links Recomendados

Extraordinary Popular Delusions and The Madness of Crowds de Charles MacKay

Memórias de um Operador da Bolsa de Edwin Lefevre

(Humor) – 5 Psychological Experiments That Prove Humanity is Doomed

(Humor) – 5 Ways Your Brain is Messing With Your Head

E você internauta? Já se ferrou por dar ouvidos à outras pessoas? Perdeu dinheiro? Conte como foi!



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


6 Comentários Como Escapar do Efeito “Maria-Vai-Com-As-Outras” na Bolsa de Valores

  1. José Renato

    Vamos todos comprar JESU5. Vai subir com toda certeza, dou minha palavra. Vai foguetar!!
    É comprar e vender quando tiver trilionário!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *