Olá Hollywood. Eu sou Wall Street! Parte 2

Na primeira parte falei dos filmes Trocando as Bolas, Wall Street e A Fraude.

Depois fiquei pensando um pouco no assunto e percebi que consegui esquecer do Em Busca da Felicidade!

Logo, juntando com O Primeiro Milhão, filme indicado pelo Frederico, apresento agora a segunda parte de Olá Hollywood. Eu sou Wall Street, sobre os melhores filmes envolvendo o mercado financeiro e a bolsa de valores.

Apesar de que aparentemente, para a indústria cinematográfica, “mercado financeiro” significa filmes única e exclusivamente sobre corretores de valores 😛

The Pursuit of Happyness (Em Busca da Felicidade)

Trailer (tira uma boa parte da graça do filme)

O filme conta a história do pobre e infeliz Chris Gardner, um vendedor de aparelhos para dentistas que vive separado da esposa e que cuida de seu filho pequeno, interpretado pelo próprio filho do Will Smith, Jaden Smith. Muito bem, tudo começa quando Gardner percebe que seus aparelhos dentários são muito caros e pouco úteis, o problema é que ele gastou tudo que tinha nessas máquinas. A quantidade que ele possui para vender é enorme e além disso a procura é muito baixa. Ou seja, ele colocou todos seus ovos numa cesta só e acabou com um monte de tranqueiras “invendáveis”. De qualquer forma, tudo vai de mal a pior quando um dia, um evento muda totalmente sua vida.

Na rua, Gardner vê um cara estacionando sua Ferrari vermelha e o lança duas perguntas, o quê ele faz, e como ele faz. Então o tiozinho diz que ele é um corretor de valores e que para se sair bem nessa profissão é necessário ser bom com números e com pessoas. Gardner continua passando apertos até que surge uma entrevista para um estágio (ou algo do tipo) em uma corretora. Tudo dá errado enquanto ele pinta sua casa e ele passando a noite na cadeia. No dia seguinte, chega na entrevista cheio de tinta mas, em uma cena hilária, usa sua honestidade e consegue o estágio. Mas nem tudo são flores pois ele ainda não tem dinheiro, não tem onde morar (a não ser se você conte o abrigo para mendigos como moradia) e precisa estudar para o exame de corretor (o equivalente americano ao exame da ANCOR) ao mesmo tempo que tenta consertar sua última máquina de dentista para vender para um cliente interessado. Se você não quiser saber o óbvio, pule para o próximo parágrafo. Tá, fica fácil de deduzir que depois dá tudo certo. Afinal, eles não iriam fazer um drama que acaba em tragédia com um nome alegre desses.

Yey! Não lembro desta cena 😛

Ok, o quê eu achei do Em Busca da Felicidade? Eu achei o filme bem light, meio água com açúcar e infelizmente, meio vazio, pois o trailer mostra demais. É um erro comum na indústria, eles fazem um trailer muito bom e quando você vê o filme, fica com aquela sensação de Deja Vù e um pouco do impacto é perdido. Portanto, se for assistir, pode ser uma boa não ver o trailer. Mas deixando isso de lado, o filme definitivamente não é ruim, pelo contrário, ele é bom. Ele apenas não é tão bom quanto o trailer sugere. E por sí só, ele não tem nada de muito especial. Afinal a história dele é interessante porém muitos esquecem que para cada Chris Gardner que se dá bem, existem outros 100 que, com igual ou até maior esforço, vão para o saco. E ninguém faz nenhum filme sobre eles.

Tenho certeza de que muitos vão discordar e ficarão com uma impressão muito melhor do que a que eu tive. Para finalizar, eu até recomendo o filme, ele vale a pena ser visto e é sim, uma boa diversão, se você não for muito emocional talvez você não goste tanto, mas no final, é um filminho simpático. Ahh, e por falar em final, preste atenção na última cena, quando o Will Smith e seu filho vão descendo uma das vertiginosas ruas verticais de São Francisco, o próprio Chris Gardner dá as caras, cruzando… a… rua… Pois é, papel profundo que deram pro cara XD.

Boiler Room (O Primeiro Milhão)

Trailer

Esse ótimo filme produzido no ano 2000 conta a caótica história de Seth Davis, interpretado pelo Giovanni Ribisi, o irmão estranho da Phoebe na série Friends. Seth é um jovem que, depois de largar a faculdade, decide abrir um mini-cassino em sua casa para fazer algum dinheiro. O negócio vai bem e ele consegue se sustentar com os lucros. Um dia, através de um um amigo, Seth conhece Greg Weinstein (Nicky Katt), um bem sucedido corretor de valores. Depois de conversar e jogar um pouco, Greg o sugere uma visita à sua firma, para tentar, também, ser um corretor da bolsa de valores, o que parece ser uma boa idéia já que continuar mantendo um cassino em casa é perigoso pois é ilegal e nem dá tanto dinheiro assim.

Impressionado com as palavras do corretor (ou com sua Ferrari…), Seth decidi seguir a orientação e vira um aprendiz de corretor mesmo sem nem ter licença, novamente, o equivalente americano da licença da ANCOR. De qualquer forma, na firma trabalham tipos como Chris Varick (Vin Diesel) e Jim Young (Ben Affleck), corretores mais experientes que dão auxílio e motivação para os novos funcionários, e adivinha o que eles dirigem?

Olá, boa noite, nós gostaríamos de 14 Ferraris 360 com bordas de catupiry, por favor.

Tudo dá certo, Seth aprende “as manhas” e consegue fazer um bom trabalho. Porém, aos poucos, ele começa a perceber atividades estranhas dentro da firma. Uma hora ele descobre que ela é totalmente ilegal e basicamente eles são tranbiqueiros que além de não serem dignos de serem chamados de corretores de valores, sujam o nome deles, afinal, eles empurram micos para os clientes! MICOS! E é patético, você os vê tentando vender ações toscas para pessoas “inteligentes” e bem sucedidas como médicos, fazendo-os a disperdiçar dinheiro agindo apenas pela ganância e estupidez.

Uma das partes mais interessantes é quando Seth vende um desses “produtos de investimento” para um mané de classe média, o cara compra algumas ações e elas despencam, tudo bem, era só um teste, mas o fêla da pôta do Seth convence o mané a fazer a melhor coisa possível quando se está perdendo dinheiro na bolsa de valores, fazer preço médio! E outra, já que a ação subirá de qualquer forma, porque não utilizar todo o dinheiro disponível para isso? Então o mané de classe média pega todas suas economias, dinheiro que ele precisa para pagar a hipoteca e perde tudo! Nossa! Que coisa não? Enquanto isso, o pai dele se mete na história, o FBI também e acontece um rolo com a namorada do Greg, no final, pois é, aí é com você.

Boiler Room é definitivamente um filme muito legal sobre o “lado negro” dos corretores de valores. Ele me lembra muito Wall Street, só que sem as partes chatas e a extrema enrolação. Por falar em Wall Street, tem até uma cena em que os caras do filme ficam “dublando” os personagens do famoso (e overrated) filme do Oliver Stone. Mas voltando, eu gostei desse filme e, apesar de ser, pra variar, totalmente irrealista, oferece bons momentos de diversão, eu recomendo facilmente. Você pode encontrá-lo em qualquer locadora minimamente decente ou assistí-lo no site de vídeos tudou.com. Bom filme!

Parte 3?

Ok, termina aqui a segunda post da série dedicada aos melhores filmes sobre o mercado financeiro, como sugerido pelo André no post anterior. Para o próximo, quero analisar o Dealers, seu eu conseguir encontrá-lo (tá quase impossível) e qualquer outro filme que você, leitor, sugerir. Portanto fica a pergunta.

Que outros filmes sobre o mercado financeiro você sugere para análise?



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


2 Comentários Olá Hollywood. Eu sou Wall Street! Parte 2

  1. mailo

    Dois ótimos filmes. e já que vc citou, acho Wall Street uma obra-prima, feito por quem entende da coisa..além da parte técnica da trama que é muito boa, a construção dos personagens está excelente, retrata bem o surgimento dos yuppies na década de 80, o capitalismo selvagem… e a discussão moral entre pai e filho é inesquecível. Ansioso pelo 2, apesar de ter torcido o nariz para o Shia LaBeouf como protagonista.

    Responder
    1. Hugo

      Pô, eu até gosto do Shia LaBeouf. No Transformers e no Indiana Jones 4 o cara estava engraçado 😀

      Não gostei do primeiro Wall Street (e nunca gostei do Oliver Stone) mas o segundo talvez fique mais alegre com o Shia. Apesar de que se não for chato, já estará bom :S

      Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *