Como Explicar ao Seu Filho Como Investir e Poupar?

Uma das matérias que deveriam ser disponibilizadas em colégios é sobre finanças. Todo mundo fala que trabalhar por dinheiro não presta. Mas no final das contas, é isso que fica aparecendo.

Muita gente acaba trabalhando com coisas das quais não gosta, não sabem administrar o dinheiro, e por isso, possuem medo de sair do emprego, de perder a estabilidade, e ir atrás de algo que seja mais agradável, e que assim, possa render mais (mesmo que no inicio não renda tanto quanto poderia).

As pessoas são um tanto quanto imediatistas, não conseguem planejar, e esperam que coisas grandes aconteçam, no curto prazo.

Isso tudo, não acontece só no Brasil, nem naquele país, ou em outro, é em todo o lugar e com todo mundo.

Querendo ou não vivemos em um mundo consumista! Isso mesmo my friend! Não existe almoço de graça!

Um dos pilares do capitalismo está nessa premissa. O crescimento de um país, tecnicamente esta ligada ao seu consumo.

Se as pessoas estão gastando, comprando, elas movimentam parte da engrenagem. Havendo muita procura, existe a necessidade de ter mais oferta.

Dessa forma, empresas são construídas para sanar esse “problema”. Então chegamos a uma encruzilhada.

Não a como manter uma estrutura, onde todas as pessoas que consomem, também são as pessoas que fabricam.

Sempre haverá uma quantidade menor de pessoas que fazem a oferta, e uma quantidade bem maior de pessoas que procura pelos bens e serviços.

Assim grande parcela do dinheiro acaba caindo na mãos de poucos. O que eu quero dizer, é que o nosso atual sistema, tem a tendência de beneficiar aqueles que o entendem e, portanto se colocam do outro lado (lado da oferta).

Não puxando o consumo, mas sim, fazendo a oferta. Nessa batalha, temos outro lado (além da procura).

Que seria o lado neutro, dos investidores! Os investidores fazem a ponte entre os dois lados (digamos assim).

Ou poderíamos dizer que os investidores são uma das partes que condiciona o capitalismo. Quando alguém tem a ideia de construir um negócio, muitas vezes, até para viabilizar a ideia, precisa recorrer a capital de terceiros.

Ou seja, empréstimos, financiamentos e etc… Os bancos fazem essa parte de emprestar, a bolsa de valores posteriormente também tem função de financiar negócios, mas vamos ficar nos bancos.

Os bancos por sua vez fazem os empréstimos com o dinheiro de seus correntistas, ou seja, com o seu din-din querido leitor!

Na hora de comprar um imóvel, ou carro, muitas pessoas, acabam recorrendo ao financiamento.

Esse crédito também vem por meio dos investidores, que aplicam seus recursos em letras de credito (LCI, CRI), ou até mesmo em CDB dos bancos.

Deu para notar a importância dos investidores? Os bancos emprestam, mas se não fosse pelo nosso dinheiro, eles não teriam capital suficiente.

A primeira coisa que precisamos ensinar os nossos filhos é sobre o capital. A importância de preservar parte do que ganhamos, e assim, conseguir uma remuneração passiva.

Até aqui tá de boa não é verdade? Mas como eu vou fazer para ensinar uma criança de 6, 8 anos, ou um pré-adolescente de 12 anos, os benefícios de poupar, por exemplo?

Jogos que desenvolvem a parte estratégica das crianças!

Antes de iniciar o assunto sobre preservar o dinheiro, guardar parte da mesada e coisas do gênero, é preciso respeitar as crianças, e adolescentes.

Nessa parte da vida é preciso aproveitar as coisas que podemos fazer no tempo livre, dentre elas, os jogos!

Tanto jogos de tabuleiro, quanto os jogos digitas, os videogames! As crianças que jogam, em grande parte das vezes acabam sendo estimuladas, a desenvolver estratégias, e a lidar com o raciocínio lógico para alcançar soluções, e vencer os jogos.

Mas que tipos de jogos podem estimular nossas crianças a desenvolver uma mente mais aberta à preservação do dinheiro, e gerenciamento financeiro?

Xadrez, uma das alternativas melhores alternativas!

O jogo de xadrez, sem dúvidas é um dos jogos de tabuleiro mais conhecidos do planeta. Inclusive nos colégios, existem aulas de xadrez, sendo possível jogar até online.

Mas o que esse jogo de tabuleiro pode ajudar no aprendizado financeiro de nossas crianças e adolescentes? Muita coisa!

No jogo de xadrez existem dois lados, sendo que cada um possui 16 peças, dentre elas temos:

  • 8 Peões
  • 2 Cavalos
  • 2 Bispos
  • 2 Torres
  • 1 Rei
  • 1 Rainha

Cada tipo de peça possui seus movimentos, ou seja, existem ao menos 6 movimentos diferentes que cada peça pode dar.

Tudo isso acaba resultando em um jogo que mexe bastante com o raciocínio e lógica, além é claro de conceitos sobre finanças que poderiam ser facilmente aplicados futuramente.

Como é o caso da diversificação! Do mesmo jeito que existem peças diferentes, com diferentes propósitos, nos temos ativos, que são diferentes entre si, e possuem características únicas.

Exemplo: ao investir em uma letra do Tesouro Selic, estamos comprando um tipo de papel, considerado comum no mercado.

Tradicional aplicação de renda fixa, cujo ganho está atrelado à taxa Selic, ou seja, algo bem parecido com o peão.

Ao falar de investimentos em dólar e ouro, podemos estar nos referindo ao cavalo e bispo por exemplo.

Ativos que possuem uma alta volatilidade, principalmente em momentos de crise. Vale lembrar que atualmente, com todo esse caos gerado pelo cenário político, presenciamos alguns acontecimentos que influenciaram bastante no preço do dólar.

Como é o caso das delações, principalmente das últimas que prejudicaram bastante o governo. Tais eventos acabam trazendo mais volatilidade ao mercado.

Às vezes podemos achar que tais peças no jogo de xadrez também não possuem certa utilidade, mas não e bem assim.

Em momentos de crise, tanto o cavalo como o bispo podem ser muito bem utilizados. Quando falamos das torres, podemos nos referir as debêntures, por exemplo.

Outro investimento atrelado à renda fixa, podendo variar seus rendimentos, entre diferentes taxas, como o DI, IPCA mais juro prefixado, e até vinculado ao dólar.

Um investimento diferente, que muitas pessoas não têm conhecimento, e que pode auferir ótimos resultados aos investidores.

Por último o Rei e a Rainha, que podem ser comparados ao mercado de ação, a bolsa de valores em si.

Duas peças que podem se movimentar para qualquer lado, sendo que a rainha ainda possui suas vantagens, ou seja, tecnicamente, representam bem o mercado acionário.

As ações que podem auferir ótimos resultados no curto prazo, e ainda melhores no longo prazo, mas também, se não forem bens estudadas, podem  acabar resultando em belos prejuízos.

Ou seja, os investimentos, e o xadrez, são dois jogos, sendo que no primeiro, definitivamente, ninguém que perder!

Vamos dar uma mesada?

Acredito que a mesada pode ser uma boa. Limitar o seu filho, ou filha, com uma mesada pode ser uma boa.

Porque eu digo limitar, muitas vezes acabamos caindo nas vontades de nossos filhos, e não dizemos não, na hora de negar um brinquedo, ou algum item que tecnicamente supérfluo.

Introduzindo a mesada, podemos limitar nossos gastos com tais itens, e, além disso, mostramos aos nossos filhos e filhas, que o dinheiro têm fim.

Depois de gastar tudo, não temos mais como bancar as coisas. Talvez essa seja a primeira grande lição.

Uma vez que eles não podem recorrer a empréstimos, e tão pouco financiamentos, ele vão acabar passando na pele, a vontade de comprar algum doce, ou brinquedo.

Recompensa se preservar o dinheiro!

Acredito que não haja uma necessidade de fazer uma conta poupança, ou até mesmo uma conta em alguma corretora para o pequeno cidadão.

Lógico, se ele fizer questão (tipo Warren Buffett) faça para o pequeno, ou pequena uma conta. Levando em consideração que a criança ira poupar em um porquinho, ou até mesmo na carteira, estipule recompensas para tal feito.

Se a criança guardar 50% do valor que ganhou, durante todo o ano, dobre o valor guardado! Ou se isso for muito, aumente o valor em 10% (representando o rendimento médio de uma aplicação de renda fixa, atualmente).

Dessa forma, a criança vai começar a ligar uma coisa com a outra. Guardar dinheiro também pode trazer remunerações.

Fazer a criança despertar o interesse dessa forma, é bem interessante. Sem forçar a barra, a criança por si só vai começar a gostar de guardar, e assim se tornar um investidor!



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *