Porque Na Bolsa Você Precisa Trabalhar Menos Para Ganhar Mais

No último post eu expliquei que a minha rotina é bastante parada.

Disse também que trabalhar por volta de 20 minutos ao dia (se não quiser enrolar) é melhor porque eu ganho mais dinheiro operando menos.

Mas como a ideia “menos = mais” é meio contraditória para muitas pessoas, preciso responder as perguntas:

“Como assim trabalhar menos é mais rentável? Isso quer dizer que trades de longo prazo valem mais a pena do que os de curto prazo? Então operar de vez em quando é melhor do que ficar o dia todo na frente do home broker fazendo day trades?”

Sim, é exatamente isso o que eu quis dizer.

Agora vamos ver o porquê…

O Objetivo do Jogo é Ganhar Dinheiro

Na bolsa de valores a ÚNICA coisa que importa é o dinheiro, o resto tanto faz. E como existem várias coisas na bolsa que separam o investidor do seu dinheiro, a chave é diminuir a intensidade dessas coisas ou então, retardá-las.

Lembre-se de que quanto mais dinheiro você ganha, mais dinheiro você pode reinvestir e quanto mais dinheiro você pode reinvestir, mais dinheiro você ganha.

Fique algum tempo nesse círculo vicioso que você ficará rico… contanto que preste atenção nos seguintes pontos:

A Slippage Não Pesa Tanto Quanto no Day Trade

Slippage é quando você percebe uma ação interessante por 50 reais mas na hora da compra, precisa pagar um pequeno ágio sobre ela de, digamos, 25 centavos.

A diferença entre o preço desejado e o preço executado é chamada de slippage.

Agora, muitos não percebem mas essa diferença de preços faz uma diferença ABSURDA em trades de curtíssimo prazo. Em day trades fazem MUITA diferença e conforme o prazo vai aumentando, o problema vai sendo diluído.

Exemplo, se o day trader quer comprar por 50 para vender por 51 mas perde 0,25 centavos para comprar e para vender, o trade dele será proporcionalmente muito pior do que o de um trader que quer comprar por 50 para vender por 75.

Quanto maior o prazo, menor o efeito da slippage e consequentemente, maior os lucros.

Ou seja, é melhor fazer parte de alguns trades looooongos do que de muitos pequenininhos justamente porque o grosso do dinheiro fica com você.

Os Gastos Com Corretagens São Muito Menores

A mesma coisa vale para as corretagens: você gasta menos operando menos e no longo prazo.

Mas se você faz day trades, precisará gastar uma bela grana com as corretagens. Caso utilize uma corretora mais robusta, será obrigado a pagar mais do que os 5 reais comuns das corretoras mais baratas para tentar garantir uma conexão mais estável.

Só que enquanto um position trader ou investidor de longo prazo comum vão gastar quase nada comprando e vendendo ações, o trader de curto prazo vai gastar por dia o que os outros gastam por mês.

Mesmo se o cara for um swing trader, ainda assim precisará gastar um bocado.

Quem conhece os juros compostos sabe que essas diferenças afetam o resultado final de forma muito significativa.

E como o objetivo do jogo é o dinheiro e não simplesmente ficar operando sem parar como um macaco, novamente o longo prazo se torna mais rentável.

Você opera menos, gasta menos e ganha mais.

Você Só Precisa Pagar Impostos de Vez em Quando

Quem compra e vende ações todos os dias precisa pagar 20% de imposto de renda. Bem, azar deles né? Eles que tiveram a ideia de fazer day trades num país de terceiro mundo então que aceitem as consequências.

De qualquer forma, o problema é que outros tipos de traders também precisam enfrentar os impostos, não de 20%, mas de 15%, só que frequentemente.

Explico, no Brasil você pode vender até 20 mil reais por mês num ações e, tendo lucro, não precisa pagar nada de imposto. Mas acima disso é preciso pagar os tais 15%.

Agora, o que acontece se você opera no médio prazo e compra e vende muitas ações no mês? É possível que a alta movimentação financeira ultrapasse facilmente o limite de 20 mil, te obrigando a pagar os impostos.

Ao movimentar 2kk e ganhar 2 mil reais, você precisará pagar impostos sobre os 2 mil. Logo, o dinheiro mal foi aplicado e já está sendo atacado pelos impostos, impedindo-o de crescer eficientemente.

Mas e se os seus trades durarem em média 4 meses a 1 ano como os meus? Aí você venderá só em alguns meses e não em todos. Com isso o dinheiro será atacado também no final, mas aí o final demora mais para chegar, dando tempo dos lucros crescerem corretamente.

Como essas operações duram mais tempo, você precisará preencher DARF’s com uma frequência menor, ficará com o seu dinheiro rendendo por mais tempo e enfim, ganhará mais.

Menos Trabalho = Mais Tempo Livre

Não preciso nem dizer que no longo prazo o investidor / trader trabalha menos. Acho que ficou claro no post anterior que o trabalho é muito pequeno.

Mas imagina o cara que faz trades muito curtos? O infeliz será obrigado a ficar na frente do PC o dia todo feito um mané enquanto poderia estar na praia com algumas ordens start e stop ajustadas no home broker.

Se fizesse isso, ele poderia ficar boiando na água o dia todo enquanto nada de significativo acontece no pregão (se acontecer, tem as ordens) e além disso, ganha mais dinheiro do que a maioria dos day traders.

Conclusão

Não me leve a mal: aprender a operar dá um super trabalho, não importa o prazo. Mas o processo é basicamente como ensinar um astronauta a apertar um botão numa nave na lua: 10 anos de preparação para 5 segundos de trabalho.

É claro, é totalmente possível ganhar muito dinheiro operando mais. Só que nesse caso é mais fácil desistir do Brasil para operar futuros ou forex vivendo em Cingapura para ter o mínimo de slippage e 0% de impostos.

Na verdade, fazendo isso, é possível ganhar ainda mais dinheiro já que existirão mais oportunidades para operar.

Só que lembre-se de que você está no Brasil, onde as melhores ações não são tão líquidas quanto poderiam, causando slippages muitas vezes ridículas e ainda, precisa pagar impostos sobre o capital, algo que não existe em países menos socialistas.

Portanto…

  • Quer ser eficiente, ganhar dinheiro e trabalhar pouco? Então seja um investidor comum ou opere o mínimo possível, no longo prazo, obviamente.
  • Quer apenas ganhar dinheiro mesmo trabalhando muito? Mande um cartão postal de Cingapura, Hong Kong ou Nova Zelândia para mim falando de suas operações.
  • Quer perder dinheiro e trabalhar muito? Comece com nada de dinheiro, opere small caps e tente fazer day trades.

Entenda: menos é mais.

Na bolsa de valores a cultura de empregado não funciona, você não vai ganhar um “aumento” pelo esforço. Se operar muito e perder dinheiro, você não é “trabalhador” mas sim, apenas um idiota.

E como trabalhar mais não é melhor e em muitos casos apenas indica que a pessoa é incapaz de fazer as coisas com inteligência, pense no que você realmente quer antes de investir: ganhar dinheiro ou se sentir como um “bom profissional” que “trabalha duro”?

Eu prefiro ganhar dinheiro. 🙂



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


41 Comentários Porque Na Bolsa Você Precisa Trabalhar Menos Para Ganhar Mais

  1. joao

    exatamente, eu já ia comentar do FX mas vc o menciona no final do texto.

    Aliás, para ganhar em long term você precisa, da mesma forma, de muito dinheiro, já que a frequencia de operações é menor, a necessidade de diversificação é maior e etc.

    No FX penso que acontece a lógica inversa: com menos dinheiro e operando DT o cara ainda pode ganhar mais ou na mesma que operando longo prazo. Apesar disso, ainda prefiro esta última porque pra mim o tempo é ainda mais valioso.

    E sim, um dia pretendo morar na Cingapura rsrs.

    Responder
  2. Ardoise

    Fala moçada,

    Sigo o SM já há alguns anos, e agora também estou aqui pelo satélite.

    Vou ser sincero com vocês, estudo e opero o mercado financeiro faz tempo, e NUNCA consegui fazer uma estratégia funcionar decentemente no gráfico diário. Admiro quem ganha consistentemente nesse tempo gráfico.

    Eu opero no 60 minutos com swing trade, e’ extremamente tranqüilo. Mas so’ faço isso pois não consigo fazer nada funcionar no diário. Acima do intraday, somente vi funcionar no semanal. Meu sistema e’ idiotamente simples: trend following, entra piramidando num cruzamento de 26 e 9, sai total quando cruza pra baixo, checa a tendência primaria (eu chamo de primaria) no semanal (essa e’ a parte mais importante) e NUNCA opera contra a tendência primaria. Tendência de alta no semanal? Opera comprado. Tendência de baixa no semanal? Opera vendido ou NÃO opera nada. E’ de cagar de rir como e’ fácil ganhar dinheiro no intraday carregando as posições por vários dias normalmente.

    Na verdade qualquer timeframe alto no intraday funciona, 45 min, 60 min, 75 min, 90 min, etc. Isso NÃO ‘e daytrade, como alguns pensam. Ganho consistentemente e essa agitação do mercado e’ exatamente o que eu gosto, mas admito que e’ meio trabalhoso. Como sou programador, tenho um robô rodando num VPS que recebe as cotações, envia ordens etc, vantagens de ser nerd, LOL. Ter que fazer engenharia reversa no Home Broker e’ chato, mas fazer o que…

    Mas se operar com pouco dinheiro dessa maneira, as taxas sacaneiam bastante.

    Responder
    1. Rafael

      Opa! Opero com uma estratégia parecida com a sua e realmente é onde tive os melhores resultados! Sempre na tendência! Só não diversifico tanto, não sou tão nerd quanto gostaria 🙁 por isso opero na mão grande hehehe, gosto do swin/position e fica mais fácil controlar e não ser escravo do home broker

      Responder
  3. joao

    eu sei que não tem muito a ver com esse post, mas acho melhor perguntar por aqui que outros podem se beneficiar.

    Bom, hugo, vc recomenda algum (ou alguns) livro do Paul Tudor Jones? Tive curiosidade depois de ler um artigo da Traders.

    Té mais, e feliz 2012.

    ps: sim, até no ano-novo eu penso em trading.

    Responder
  4. Hugo

    João: o problema do forex é que os spreads atrapalham muito no curto prazo. Seria muito melhor se existisse corretagem normal pois aí sobraria mais dinheiro. É basicamente por causa disso que eu não gosto da modalidade.

    Eu nunca li nenhum livro do PTJ, na verdade não encontrei nenhum, acho que ele nunca escreveu algum livro. De qualquer forma tem a entrevista dele no Market Wizards que é a coisa mais próxima…

    Ardoise: como você define “funcionar decentemente”? Porque eu também não consegui achar nenhuma boa estratégia TF em períodos diários usando ações blue chips ou quase isso. Já com as small caps, vários períodos Donchian funcionam muito bem sem matar na slippage que, apesar de ser muito mais alta, compensa pela facilidade de “trendar”.

    Responder
    1. joao

      Valeu hugo.

      Se um dia você puder abordar mais especificamente o FX, será muito bom. Me refiro não às coisas básicas de como ele funciona, mas à técnicas e estratégias mais adequadas.

      Falando em blues, me parece que a dificuldade com elas é a mesma dos índices. Muita volatilidade e pouco movimento direcional (olha o LeBeau falando rsrs). Talvez uma estratégia voltada a mercados laterais (como trades curtos, com stop gain) seja bem mais efetiva pra quem deseja se aproveitar delas.

      Outro tópico muito importante na APLICAÇÃO de sistemas é a seleção de ativos. Pouco se diz sobre isso, sobre como escolher e mais importante, como atualizar a lista de ativos operáveis.

      Por fim, vcs falando de trend following lembro da opinião de um amigo meu, trader há alguns anos já de FX. Ele disse que prefere até ganhar um pouco menos, mas com uma estabilidade muito maior. Por isso ele não usa táticas puristas de trendfollowing (como o stop móvel)…. usa mecanismos que proporcionem mais estabilidade, pq, segundo ele, aumenta o tempo que os juros compostos agem sobre a conta.

      No caso específico dele, depois de fazer backtests ele concluiu que a maioria dos trades dava um lucro máximo de pouco mais de 4R (4 vezes o risco). Então ele usa quase sempre um objetivo de 4R.

      Bom, é algo a se pensar.

      Responder
      1. Hugo

        Oi João,

        Eu honestamente sou meio n00b no forex porque os testes que fiz foram exatamente isso, testes.

        E é verdade, o problema é a falta de direção das ações. Elas até vão mas vão devagar, com muitos stops e na lerdeza. Você precisa usar saídas mais largas e ainda assim ganha no máximo metade do que é arrancável nas small caps.

        Selecionar os ativos é bastante importante sim. Pessoalmente tenho uma escolha bastante simples e retardada: pego todas as ações do índice BMF&BOVESPA SMALL CAP e jogo na lista. Tiro o que for ilíquido demais e tadáá, só ficar de olho no resto e atualizar de vez em quando caso atualizem o índice. Não é o ideal mas a eficiência é garantida e testada.

        Eu sou um purista do TF porque todas as idéias que tive para limitar os ganhos prejudicavam a performance no LP. Eu não preciso de muita estabilidade porque sou jovem, minimalista, praticamente não tenho gastos e também odeio gastar dinheiro. Então o importante é ganhar. Quando chegar em uns 4kk pelo menos, aí sim posso pensar em ser mais conservador… mas acho que não vou conseguir abrir mão dos lucros não. 😛

        Abraço,

        Hugo

        Responder
  5. Ardoise

    Hugo: decentemente >> expectativa positiva sem muito downdraw descabelante. Nas empresas pequenas e medias os sistemas se saem bem melhores mesmo, mas ainda assim acho bem mais complexo que o intraday. Certamente você já deve ter olhado os períodos altos no intraday, quando ocorre uns 3 ou 4 candles de alta seguidos no diário, isso representa uma tendência enorme no 60 min e adjacências, sendo que no diário esse movimento não passa de um “eletrocardiograma” normal.

    A vantagem disso e’ que funciona com qualquer blue-chip ou empresinhas com volume de no mínimo umas 500.000 ou 600.000 ações por dia. Só não da certo quando o gráfico e’ uma porqueira completa, como TecToy e semelhantes, de resto, ‘treida’ ate papel higiênico. Só opero blue-chip, pra você ter idéia, que eram justamente as que eu mais detestava quando estudava o gráfico diário.

    João: Takeprofit, StopGain, realização parcial, ou qualquer nome que queiram dar. Esse método não faz sentido nenhum no gráfico diário nem no semanal, pois nesses você TEM que surfar a tendência ate o fim. Agora, no 60 min eu já usei bastante e posso dizer que funciona, ele aumenta a quantidade de acertos (em torno de 7 ganhos a cada 10 trades) mas diminui a lucratividade media final (ao longo de meses) pra 2/3 do que deveria ser caso não realizasse parcial. A minha regra, após anos de “backtest” no olhometro, ou seja, cara a cara com o gráfico, e’ de vender metade da posição quando o preço “violina” em 3%, e deixar a outra metade pra vender quando as medias se cruzarem pra baixo. (atenção que essa porcentagem e’ pra 60 min, se mudar o time frame esse valor muda). Pra isso usa-se a ferramenta StopGain da corretora, tem que atualizar o preço a cada fechamento.

    Isso torna as operações mais conservadoras e próprias pra quem vive de trades, lucratividade um pouco menor só que muito mais estável. O mais importante disso ainda e’ a tranqüilidade psicológica…

    Responder
    1. joao

      é o que eu disse, em determinadas situações é muito melhor priorizar a estabilidade ao invés do retorno absoluto, principalmente com quem vive de trading ou administra de terceiros.

      a maioria desse pessoal não busca retorno absoluto em primeiro lugar, mas o maior retorno estável possível.

      nesse processo, o uso de um objetivo adequado estatísticamente pode ser uma peça -chave, independente do timeframe, mas sim da estratégia.

      Como disse o LeBeau, provavelmente eu nunca venceria um concurso de traders rsrs…

      Responder
    2. Hugo

      Eu não entendi porque você acha mais complexo do que o intraday. Eu penso o contrário. Na minha modalidade eu tenho poucos problemas com slippage, impostos ou gaps.

      Já com prazos menores o risco de ser gapado é bem maior, a slippage acaba ficando na mesma ou até melhor porque são apenas blue chips ou aquelas mais líquidas, mas você precisa pagar impostos todos os meses. Me parece bem mais complexo do que aquilo que eu faço.

      Tudo bem que da minha maneira os drawdowns são bem longos, o que pode ser psicologicamente destruidor. Mas como as subidas são longas também e você tem tempo de sobra, é possível inventar outras fontes de renda (na verdade sem plano B e C essa modalidade é praticamente inviável) e levar um estilo de vida saudável o suficiente para que os drawdowns não te matem.

      Mas também, eu não sou casado, não tenho filhos, estou longe de adquirir qualquer responsabilidade realmente grande coisa e por isso é muito mais fácil para mim suportar o vai vai volta vai volta vai vai volta do que traders mais “velhos” com filhos, casas, carros e outras coisas no plural. 😉

      Abraço,

      Hugo

      Responder
  6. Ardoise

    Adicionando o que esqueci de colocar no final, pra quem por ventura possa vir a ler o post aqui no blog:

    NÃO sigam esse sistema sem testarem por conta própria, nem esse nem nenhum outro, coloquei aqui para fins didáticos, quanto mais informação melhor. Testem idéias exaustivamente e cheguem as suas PROPRIAS conclusões, esse e’ o caminho do sucesso no mercado financeiro.

    Responder
  7. Sidnei

    Caro Hugo,

    Gostaria de dizer fuck off pro meu chefe e viver da bolsa, todo conhecimento que tenho

    adquiri com as leturas sobre o assunto, ou seja não sei nada.

    Coseguirei viver de aplicações na bolsa?

    Responder
    1. Hugo

      “You can’t tell till’ you bet!”

      — Memórias de um Operador da Bolsa

      ———-

      Comece lendo alguns livros e treinando num simulador, depois envie pouco dinheiro pra corretora e tente operar. Se ganhar dinheiro, continue estudando e operando. Se perder, entra como gasto com educação e continue estudando e operando. Se gostou, continue, se não gostou, pense em outra coisa 😉

      Todo mundo que eu conheço começou assim, é bem simples na verdade.

      Bons investimentos!

      Responder
  8. velaepavio

    Fala Joao,

    Que eu saiba PTJ nao escreveu nenhum livro.

    Tem a entrevista no MW, como disse o Hugo, e algumas intrevistas e materias em revistas. Se fucar na NET acha.

    Agora o melhor de PTJ eh o documentario THE TRADER da PBS.

    Eu baixei no Torrent. Ja assisti mais de 3 vezes.

    Responder
    1. joao

      opa vela!!

      valeu, vou procurar no youtube. Depois de assistir o The Million Dollar Traders da BBC (sem legendas rsrs, santo sotaque britânico), acho que consigo entender o principal do documentário.

      fica a dica para vcs assistirem, muito bom. O cara faz um tipo de novo experimento dos Turtles com 8 pessoas (pra saber dos turtles, olhem no senhormercado). O melhor é ver o psicológico dos traders indo pra vala com as perdas, ainda mais pq eles operaram bem no auge da crise. E quem teve o melhor desempenho era quem menos se esperava.

      Fica a recomendação, Million Dollar Traders, tem inteiro no youtube.

      Responder
      1. Hugo

        Esse documentário do PTJ tem também no tudou. Eu coloquei o link num post do SM já faz um tempo.

        Agora, eu vi esse TMDT da BBC no youtube e achei bacana. Mas ele tem uma falha enorme: você não sabe o que os caras estão fazendo! Eles tem um approach fundamentalista? Técnico meio fundamentalista? Usam stops? O que?

        Sem saber exatamente o que eles devem fazer fica difícil saber se o que eles estão fazendo está certo ou errado. Do ponto de vista dos caras tá tudo errado e nós temos de aceitar sem contestar, muito chato isso.

        Outra coisa, operar com telefone??? Pregão com gente?? OMFG!!! Vai ser terceiro mundista assim lá na PQP hahaha.

        Responder
        1. joao

          hahahahahaha eu só entendi pq depois li uma entrevista que o Anton (o gerente) deu na Traders de dezembro, acho. Tecnico-fundamentalista….

          … o melhor foi ver o riot quando mandam a mulher embora rsrs!!!

          Responder
          1. Hugo

            Então, mas o que exatamente eles faziam? Selecionavam tipo CAN SLIM para comprar quando? Isso ninguém explica e aí, ficamos perdidos tentando deduzir o que eles estão fazendo.

            Aquele mulher inútil fica toda emo o tempo todo e depois que ela vai embora, ninguém fica exatamente o que ela fez mas sim, que fez merda. Pode ser interessante com gente que não entende do assunto mas chato pra quem entende.

            De qualquer forma, outro programa legal é o Wall Street Warriors, achei em torrent não lembro aonde, fala sobre lifestyle basicamente, mas é divertido. 🙂

            Responder
  9. Yuri Olive

    Eu acabei de ver o auditório da ADVFN do dia 12/01/2012 às 21:00, o cara estava querendo que vc usasse uma operação automatica, para ganhar em torno de 20 centavos por operação, operando com 10.000 ações, com cada ação de 7 reais. Não preciso dizer nada né? Se vc leu esse post, vc sabe a burrice do cara.

    Responder
      1. Yuri Olive

        As pessoas travam falando no chat. Poh nunca tinha visto essa técnica, muito boa mesmo. Consertando o q escrevi não êh por operação e sim por ação.

        Responder
  10. Anderson

    Esse post me fez lembrar de um trecho do livro Memórias de um Operador da Bolsa. Livermore já disse em 1900 que o verdadeiro lucro está em pegar o movimento grande ao invés de operar as pequenas oscilações.

    Também gosto de operar Small Caps, até porque essas empresas tem um potencial de crescimento (e consequente valorização) muito maior que as Blue Chips.

    Hugo:
    Eu fico de olho naquelas que fazem parte do índice Small. Você comentou que ao selecionar as Small Caps você tira “o que for ilíquido demais e tadáá”. O que você defíne como sendo Líquido demais?

    Abraço

    Responder
  11. Hugo

    Yuri: Cara, eu nem presto atenção nessas coisas. Na verdade quanto menos informação aleatória, melhor. Isso inclui fórums, blogs de palpites etc. Simplesmente não vale a pena.

    Anderson: Depende muito de quanto dinheiro você tem para operar. Mas eu vejo mais pela slippage do papel. Se ao observar o book por vários dias em momentos diferentes eu notar que se entrasse ou saísse a slippage seria maior do que 1%, então tchau.

    A ARZZ3 e a CTAX4 são bons exemplos. Na primeira é praticamente impossível pegar bom fill de rompimento, já a segunda é bem difícil mas dá se você usar ordens limitadas. Ainda assim prefiro evitar.

    Minha metodologia permite altos lucros com alta slippage mas isso não significa que você vai doidão começar a operar micos hehehe. 😛

    Responder
    1. Yuri Olive

      Eh agora realmente parei de assistir qualquer video da ADVFN. Achava que era confiavel mas vi que nao eh nem um pouco, eh melhor ler um livro. Informação de graça boa mesmo só aqui e no SM.

      Responder
  12. Pedro carvalho

    outras fontes de renda (na verdade sem plano B e C essa modalidade é praticamente inviável) e levar um estilo de vida saudável o suficiente para que os drawdowns não te matem.

    hugo quando voçe falou isso..deu a entender que voçe não vive só da bolsa, isso procede?
    se possível dizer – quais as suas outras fonte de renda?

    Responder
    1. Hugo

      Eu vivo do meu networth para trades, 1% por mês, faça chuva ou faça sol. Porém, há algum tempo fiz alguns sites e coisas passivas de marketing que geram alguns trocados por mês. Só que como eu não preciso desse dinheiro (porque é um plano B), acabo jogando tudo na conta. Aí o networth aumenta quase nada e meus ganhos aumentam também (isso se o mês não subir nem descer na bolsa). Mas eu me pago 1%, se em um mês eu ganhar por fora 2 mil por exemplo, meu “salário” mensal aumenta em 20 reais. A maioria não aguenta se pagar tão pouco no começo mas no longo prazo o 1% começa a valer absurdos, então é uma ótima ideia. 🙂

      Meu plano B hoje serve como suporte, mas num ano terrível com um drawdown absurdo, eu posso deixar de jogar tudo no networth e usar tudo se for necessário. Até agora não cheguei nem perto de precisar mas a tranquilidade a mais é agradável.

      Abraço,

      Hugo

      Responder
      1. Gabriel

        Olá Hugo, Parabéns pelo blog !
        Acho que se eu tivesse o capital em torno de 200k talvez poderia operar LP como você, mas isso vai muito do seu estilo de vida também..
        No meu caso, prefiro morar sozinho do que com meus pais, logo vou ter mais gastos, já sou papai também, e atualmente trabalho na área de TI algo que não tenho sentido muita firmeza ultimamente aqui no Brazil, então no minimo para min seria uns 3k por mês.. sobrando algum $$ para reinvestir e como no momento tenho algo em torno do 10k da pra usar a alavancagem das corretoras para almejar algo maior.
        Para satisfazer minhas necessidades teria que ir de DT ou Swing como 10k não da nem pra fazer cócegas. rs
        Você ja chegou a fazer DT para atingir um capital em um montante para operar LP dessa maneira que você faz ?
        Para se custear você quase todo mês faz realização parcial de algum ativo ?
        Falando em Nova Zelandia, Cingapura eu teria coragem de ir para fora para trabalhar na minha profissão que é bem mais valorizada no exterior e trabalhando menos com menos stress como 36 ou 40 horas por semana e tirando a vantagem do fuso-horário para investir aqui. Você conhece alguém que fez isso ?

        Responder
        1. joao

          é verdade Hugo… vc citou o Livermore, mas se eu me lembro no início ele era quase um scalper. Aí ele juntou um dinheiro (acho que 10k) e foi operar direto no pregão.

          Responder
        2. Hugo

          Gabriel: O problema de DT ou swing é que 10k são insuficientes por causa das taxas e corretagens. Você teria que operar no fracionário provavelmente e ficaria tudo caro, inviabilizando o trabalho. Por isso recomendo prazos maiores para acumular capital. Se depois quiser diminuir o prazo, aí tudo bem.

          Fazia swings no começo mas gosto mesmo dos position porque o trabalho é muuuuuuito menor e você preenche darfs menos frequentemente.

          Custear? Não exatamente. Eu pego 1% do capital e jogo na conta. Se no mês que vem eu precisar vender alguma coisa para ter mais 1% eu mando tudo pra pqp e não vendo nada hahaha. O 1% é mais ou menos em média e não fixo.

          Alguém que mora fora mas opera aqui? Não. Conheço o vela que mora fora mas acho que opera fora também. Mas talvez ele conheça.

          João: O JL era um day trader no começo. Mas ele só fazia isso mesmo com pouco dinheiro porque nas bucket shops não tinha slippage ou corretagem (não no começo), aí ficava fácil.

          Quando foi operar de verdade ele se ferrou por causa da slippage e da corretagem, aí resolveu operar mais no LP.

          BTW: 10k usd naquela época valia muito mais do que hoje…

          Responder
          1. joao

            sim, 10k naquela época era uma fortuna. Só quis dizer que ele juntou um dinheirão ANTES de começar a operar, mesmo de LP.

            O jeito mesmo é se virar e juntar o dinheiro, ou ir acrescentando e operando aos poucos. Deve ser melhor que acumular uma montanha e operar com ela, logo de cara. É a parte que eu acho mais difícil, juntar esse dinheiro para operar.

            Não penso em viver somente de trading, mas o considero um segundo emprego. Mesmo assim, e mesmo operando num mercado mais “barato” pro LP, o capital ainda é alto.

            Responder
            1. Hugo

              Mas ele teve as bucket shops para ajudar. E fazer day trade sem taxas e nem slippage ajuda demais. O “negócio” dele foi operar nelas. O que seria do cara se ele tivesse de pagar 10 dólares para comprar ou vender uma ação? Provavelmente seria um corretor de classe média…

              Tudo bem que o cara não teve livros, nem blogs, nem internet, muito menos softwares de backtests… então vou parar por aqui hehehe.

      1. Hugo

        Leia o final da reportagem, é o mais importante.

        Quem alavanca até as cuecas fica sem edge! Ganha muito num mercado altista só que mais cedo ou mais tarde perde tudo no baixista. É inevitável.

        Procure estudar o conceito de edge, ou expectativa positiva. O Van K Tharp explica direito e eu acho que escrevi algo sobre isso no senhormercado.com.br

        Quem quiser acumular dinheiro rápido com risco total pode sim tentar fazer DT, mas o risco é total mesmo. Eu não recomendo. Ahh é, um day trader de sucesso é um hamster rico, mas um hamster ainda, precisa acordar cedo, seguir rotina etc.

        Responder
          1. Gabriel

            Realmente a bolsa de valores é para LP, porém abrindo um parenteses, a venda a descoberto apesar de não ser a estratégia mais recomendada por razões obvias, pode ser rentavel em periodos de tempestades .
            Dada certa circunstancia(capital) e possibilidade(alavancagem), skill(perfil para isso) você pode usar meios alternativos como DT para fazer isso, mas isso é segundo o que o eu penso.E como cada um pensa de uma maneira..vcs sabem..rs
            Fiquei sabendo que eu era um hamster ou um cara que permanece na corrida de ratos rsrs um tempo atraz quando li “Pai Rico Pai Pobre” do Robert Kiyosak.
            Agora quando o hamster rico é inteligente, ele pode parar com isso e usa estratégias mais eficientes ja que pode(Tem Capital) operando no LP e vivendo a vida com mais liberdade

            Responder
  13. leandro girotto

    amigo dizer que bolsa é pra longo prazo é uma coisa meio sem lógica,pois as empresas não seguem a teoria fundamentalista de nascer crescer gerar dividendos e tal ,empresas são influenciadas pelo mercado e por interesses maiores que na maioria dos casos os traders são os últimos a saber,essa teoria de reinvestimento de dividendos no longo prazo vem cada vez mais sendo derrubada,nota-se Petrobras e vale que são as queridinhas dos traders iniciantes,essas empresas estão vendo suas ações ruírem com fatores externos como cotação do oil e do minério,ou seja a empresa possui fundamentos sólidos divida de longo prazo controlada e geração de caixa satisfatorio e vem perdendo valor de mercado a anos,eu não opero position pois acho isso cada vez mais arriscado com grandes empresas e valendo o risco apenas em small caps decentes.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *