4 Passos Para Mudar Seu Mindset, Criar Coragem e Finalmente Investir na Bolsa

Muitas pessoas até querem investir na bolsa, mas não têm coragem.  Aí postergam e ficam se enganando com várias desculpas do tipo: é muito difícil, é só para quem trabalha na área, é muito arriscado, eu ainda não tenho dinheiro suficiente etc.

Essas desculpas são apenas uma forma de fazer com que elas fujam da parte difícil de se investir na bolsa: sair da zona de conforto, estudar e assumir um certo grau de risco.

Ficar se auto enganando com esse tipo de desculpa pode fazer com que a pessoa passe o resto da vida na poupança e no tesouro direto. Esse “problema” tem muito mais a ver com algum fator psicológico do que com o fato de serem essas desculpas verdadeiras ou não.

O que eu quero dizer é o seguinte: o que faz o cara ficar longe da bolsa não é o fato de a bolsa ser arriscada ou não, mas sim o fato de que colocar isso na cabeça – como se fosse uma verdade absoluta – sequer permite a pessoa de descobrir se (1) de fato a bolsa é arriscada e (2) se realmente for, se tem alguma forma de uma pessoa normal investir com uma certa segurança.

Nesse post eu vou te mostrar algumas mudanças de mentalidade que poderão te ajudar a deixar essas desculpas pra trás e dar o primeiro passo pra finalmente começar a investir.

Mas, afinal, o que é Mindset e Como Ele é Programado?

O termo Mindset pode ser traduzido como algo do tipo “modelo mental” ou “mentalidade.” Seria mais ou menos como a mente está programada para encarar determinada situações, o que se manifesta pelos pensamentos e padrões de comportamento.

Essa programação na maioria das vezes é definida meio sem querer, pelas coisas que ouvimos, aprendemos e vivemos ao longo da nossa vida.

O meu Mindset para a bolsa de valores foi formado mais ou menos assim: durante a faculdade, eu tinha um amigo que fazia Administração e de vez em quando me falava sobre algumas coisas que ele aprendia na faculdade. Um dia o assunto acabou sendo bolsa de valores.

Embora ele não soubesse nada muito prático, ele tinha aprendido que existiam duas escolas de investimento: a técnica e a fundamentalista.

Os caras que seguiam a escola fundamentalista escolhiam quais ações comprar analisando a qualidade da empresa (lucros, faturamento, dívidas, etc.) e sua perspectiva diante do cenário político e econômico.

Já os analistas técnicos não estavam muito preocupados com a empresa em si, mas levavam em consideração principalmente o movimento do preço das ações. Eram gênios, profissionais, que analisavam gráficos extremamente complexos e usando fórmulas matemáticas avançadas conseguiam prever qual seria o próximo movimento do preço.

Essa ideia de que os operadores da bolsa de valores eram gênios, somado a tudo aquilo que a gente está acostumado a ouvir de parentes (a bolsa é arriscada, quem é leigo só perde dinheiro, etc. etc.) formou meu Mindset: a bolsa de valores não era pra mim, era só para profissionais.

Essa semente (pensamento) foi plantada na minha cabeça. Por anos foi cultivada, até que virou a árvore (ou o Mindset) do “bolsa de valores é só para profissionais”.

Isso fez com que eu ficasse longe da bolsa por muito tempo, até que eu conseguisse mudar esse padrão de pensamento.

Essa semente deve ter sido plantada na cabeça de muitas pessoas. Tanto é que no Brasil a quantidade de pessoas que investe na bolsa é ridícula.

Se você perguntar pra uma pessoa qualquer o que ela acha de colocar algum dinheiro na bolsa, ela provavelmente vai falar que isso é loucura, que é muito arriscado.

Tudo bem, perguntar isso pra uma pessoa qualquer, num país com mais de 10 milhões de analfabetos, a resposta só podia ser essa mesmo.

Mas se você perguntar isso pra alguém que tenha algum tipo de investimentos financeiros (fundos DI, LCI, LCA, etc.) a resposta não deve ser diferente.

Algumas dessas pessoas já até tentaram se arriscar na bolsa, mas acabaram tendo experiências negativas do tipo “meu gerente falou pra eu comprar ações da Petrobrás e eu me ferrei”.

Não é que todo mundo seja obrigado a investir na bolsa.

O problema é quando a pessoa quer investir, mas esses pensamentos não deixam. Foi o que aconteceu comigo.

A boa notícia é que isso não precisa ser assim pra sempre.

Tudo Começa com um Pensamento

Tudo isso acontece por causa de uma lógica no funcionamento entre nosso cérebro e o resto do corpo: toda ação (tirando os atos reflexos) começa com um pensamento.

O pensamento gera a ação que por sua vez gera um resultado.

PENSAMENTO   >>>   AÇÃO   >>>   RESULTADO

Se você pensar em ir ao shopping e mantiver esse pensamento em sua mente, seu corpo vai acabar obedecendo, você vai descer o elevador, entrar no seu carro e em poucos minutos você vai se encontrar no shopping.

A não ser que você seja dopado e sequestrado, dificilmente você vai fechar os olhos em casa e logo em seguida se ver no shopping.

Tudo começou com um pensamento e acabou num resultado concreto.

É que pensamentos são como sementes.

Pensamentos reiterados viram ações, que viram resultados. Sementes plantadas e cultivadas viram árvores.

Se você plantar sementes de batata – e essas sementes forem cultivadas – provavelmente depois de algum tempo você vai ter um pé de batata.

Se você plantar sementes de erva daninha não será diferente. O resultado vai ser uma planta de erva daninha.

Um agricultor pode escolher se vai plantar mangas, tomates, batatas ou erva daninha.

Da mesma forma, você pode escolher qual pensamento vai plantar em sua mente.

O pensamento que você escolher “plantar” vai gerar um resultado. Assim como uma semente na terra poderá virar uma árvore!

A lógica da coisa é muito simples: você decide qual resultado deseja e planta na mente o pensamento certo pra chegar a esse resultado.

Se é tão simples porque nós não controlamos absolutamente tudo em nossa vida e conseguimos alcançar todos os resultados que queremos?

Por dois motivos.

O primeiro é que nós muitas vezes esquecemos que temos a capacidade de escolher nossos pensamentos.

O segundo é que, mesmo sabendo disso, não é tão fácil. É preciso um esforço consciente e constante para manter em nossa mente somente os pensamentos corretos.

Geralmente o que acontece é que deixamos nosso cérebro no piloto automático. A mente fica vagando pelos mesmos pensamentos de sempre – e os resultados que alcançamos continuam sendo os mesmos de sempre (ficamos na zona de conforto).

Como Desligar o Piloto Automático e Sair da Inércia?

Uiiiiiiiiiiiiiiii

Ao invés de ligar o piloto automático, eu posso ter um pouco mais de trabalho e começar a escolher quais pensamentos quero manter na minha mente e quais eu quero eliminar.

Então se você quer alcançar resultados diferentes na sua vida, você vai ter que sair da inércia: vai ter que definir – de forma consciente, intencional – quais pensamentos vão te levar a esses resultados específicos, e eliminar todos aqueles que não levam ao resultado pretendido.

A partir daí é só nutrir os pensamentos corretos.

Como então eu posso deixar pra trás todas as desculpas que até hoje eu usei pra não investir em ações e começar a fazer alguma coisa pra mudar isso?

1 – Identifique Quais Sementes Erradas (Pensamentos Ruins) Você Vem Plantando em Sua Mente.

A primeira coisa é parar e descobrir quais são os pensamentos errados que vêm te impedindo de investir na bolsa.

Pare de ler por uns 5 minutos e escreva num papel quais pensamentos você acha que estão te atrapalhando. Ou, em outras palavras, escreva porque você nunca investiu.

 

 

 

 

 

Veja se você encontrou alguma coisa parecida com isso:

  • Investir na bolsa de valores é muito arriscado, eu tenho uma família para sustentar;
  • Meu pai sempre disse que bolsa de valores é furada;
  • As pessoas que conheço sempre falam que a bolsa é só para profissionais e gênios;
  • A chance de perder dinheiro é muito alta;
  • Ainda não tenho dinheiro suficiente para começar a investir;
  • Não faço ideia de como começar;
  • É muito difícil;
  • A poupança é muito mais segura, por que eu iria colocar tudo a perder na bolsa?
  • Ainda não estou pronto, preciso estudar mais…. quem sabe talvez daqui a 200 anos?

Provavelmente você pensou em alguma coisa parecida.

E não é à toa.  É que todos esses pensamentos são frutos basicamente de uma dessas duas coisas (ou das duas juntas): medo de perder dinheiro e falta de confiança.

Responda uma coisa: se você pudesse começar a investir na bolsa AGORA, com a certeza de que não perderia dinheiro, você começaria? Com certeza SIM.

Então é claro que a ideia de que é “muito difícil” ou “que é só para profissionais”, na verdade é apenas uma desculpa velada para sua falta de confiança e pro seu medo de perder dinheiro.

Não que a bolsa não seja arriscada. Com certeza tem certos riscos, mas se você se deixar levar por pensamentos como esses, dificilmente um dia você irá se tornar um investidor.

O resultado “investir na bolsa” não vai crescer num solo com essas sementes. É como se você quisesse ver crescer um pé de manga num solo que só tem sementes de ervas daninha.

Provavelmente um solo com essas sementes (pensamentos) vai gerar a árvore do “ficar na poupança ou no tesouro direto para o resto da vida”.

Sem mudar seus pensamentos, não adianta sentar na cadeira e esperar o belo dia em que sua mão vai virar um robô, abrir o homebroker e clicar em “comprar”. É como plantar sementes de tomate e esperar uma melancia.

Apenas identificar quais são os pensamentos errados também não é suficiente.

2 – Descubra o Que Te Levou a Plantar as Sementes Erradas e Porque Você Insiste em Mantê-las em Sua Mente.

Você vai ter que descobrir o que existe por trás desses pensamentos (sementes) e porque eles existem na sua cabeça.

Esse é o segundo passo. Além do medo de perder dinheiro e da falta de confiança, existe alguma outra coisa por trás?

Quando você passar por todo esse processo mental, você provavelmente terá tomado consciência de que esses pensamentos não passam de desculpas esfarrapadas.

Ou mesmo que, ainda que alguns deles tenham algum fundo de verdade, eles não vão te levar ao resultado pretendido. Você vai perceber que precisa eliminá-los de um jeito ou de outro.

3 – Identifique e Plante as Sementes Certas (Aquelas Que Vão Te Levar ao Resultado Almejado)!

O terceiro passo é identificar quais são os pensamentos corretos para começar a investir. De preferência pensamentos que desconstruam os pensamentos incorretos e que deixem na cara que aquilo tudo era apenas desculpas, medo, falta de confiança, etc.

Tente fazer isso sozinho: escreva ou pense quais seriam os pensamentos corretos para crescer a árvore do “ser um investidor na bolsa de valores”.

 

 

 

 

 

Veja se chegou a algo do tipo:

Talvez você não tenha chegado nessas ideias. Mas isso é apenas porque você ainda sabe muito pouco sobre a bolsa de valores. Com algum estudo, leitura de blogs, livros, etc., você vai passar a acreditar nisso.

De qualquer forma, acredite, essas são algumas das sementes corretas.

Mas não basta jogá-las na terra e esquecê-las.

Assim como plantas precisam de água, sol e nutrientes, você vai ter que adubar seus pensamentos.

4 – Depois de Plantar, Adube o Solo: Faça um Esforço Mental Consciente Para Que as Sementes Corretas Cresçam e Virem Árvores Fortes e Com Frutos!

O quarto passo é adubar.

Não basta dizer pra você mesmo “ok, eu vou investir na bolsa, nem é tão arriscado assim e eu nem estou com medo de perder dinheiro”.

Você vai ter que se dedicar mais.

Separe alguns minutos do seu dia – algo em torno de 20-40 minutos. Pegue uma caneta e papel.

Tente lembrar se nos dias anteriores sua mente teve mais sementes corretas ou sementes incorretas.

Escreva os pensamentos incorretos que você vem tendo e coloque do lado porque você acha que pensa dessa forma.

Agora logo em seguida escreva os pensamentos corretos.

Escreva porque os pensamentos corretos se sobrepõem aos incorretos.

Exemplos:

 

PENSAMENTO INCORRETO: “a bolsa de valores é muito arriscada, as ações sobem e descem de forma descontrolada e aleatória.”

CAUSA: na verdade eu tenho medo de comprar ações, o preço cair e eu perder dinheiro.

PENSAMENTO CORRETO: “a bolsa é arriscada, mas com uma boa estratégia e diversificação posso diminuir esse risco consideravelmente.”

 

PENSAMENTO INCORRETO: “análise técnica é muito difícil, coisa pra profissional apenas”.

CAUSA: falta de confiança. Alguém me falou isso no passado e eu acreditei sem nem cogitar se isso era verdade ou não.

PENSAMENTO CORRETO: talvez não seja tão difícil e eu posso aprender. Vou procurar saber.

 

Eu dei esses dois exemplos porque refletem dois dos maiores conflitos dos iniciantes: medo de perder dinheiro e acreditar que a bolsa é algo super complexo com espaço só para profissionais.

É realmente difícil superar esses medos se você realmente não sabe nada sobre a bolsa de valores. Nesse caso, vou te dar duas dicas:

A primeira delas é que é praticamente impossível perder todo o seu dinheiro na bolsa de valores (leia mais aqui). Claro que se você colocar todo o seu dinheiro em alguma ação ridícula isso pode acontecer.

A outra é que a análise técnica pode ser difícil sim. Mas também pode ser fácil.

Existem milhares de formas, mas só pra dar um exemplo, isso aqui é análise técnica:

Você pode não saber interpretar o que esse gráfico representa, mas te garanto que depois de uma explicação de alguns minutos qualquer criança de 10 anos consegue entender.

Esses exemplos são apenas pra te mostrar que muitas vezes nossos medos e crenças não são totalmente verdadeiros e que o te impede de investir na bolsa são apenas desculpas criadas por você mesmo ou colocadas na sua cabeça.

Voltando. Se você fizer esse exercício diariamente, com o tempo você vai conseguir fazer com que os pensamentos corretos passem a superar os incorretos.

Eu sei que não é fácil. Você vai continuar sendo atormentado pelos pensamentos errados, pelo medo, pela insegurança. Mas se você fizer esse exercício todos os dias, ficará mais fácil perceber quando algum pensamento errado invadir seu cérebro e poderá conscientemente eliminá-los e inserir os pensamentos certos na mente.

No começo é difícil. Você vai duvidar da verdade dos pensamentos corretos, mas depois de algumas semanas passa a ser mais fácil e você passará a acreditar nessas novas ideias.

Seja paciente com você mesmo.

Talvez você não saiba ainda qual pensamento correto deve se sobrepor ao incorreto. Se for o seu caso, pesquise na internet. Se você tem medo de perder todo o seu dinheiro na bolsa, pesquise algo do tipo “posso perder todo meu dinheiro na bolsa de valores?” ou “como investir na bolsa de valores com segurança.”

Isso tudo vai fazer com que você, aos poucos, se sinta mais confiante e acredite que investir na bolsa pode ser algo viável pra você.

Mesmo fazendo todo esse exercício mental, a ideia de investir na bolsa pode parecer muito distante da sua vida.

Então pra dar uma ajudinha, faça com que investimentos e bolsa de valores passem a fazer parte da sua vida. Você pode fazer isso:

  • Conhecendo pessoas novas e mantendo contato com pessoas que investem na bolsa – converse com elas sobre isso;
  • Lendo livros sobre a bolsa de valores, não apenas livros técnicos, mas também livros que contam histórias de investidores famosos;
  • Acompanhando blogs sobre o tema;
  • Frequentando pequenos eventos de investimentos, curso presenciais de finais de semana, etc.
  • Acompanhando outros investidores nas redes sociais, etc.

A ideia é apenas fazer com que a bolsa de valores passe a ser algo, presente, constante e natural em sua vida. Tome cuidado para não virar um investidor seguidor de palpites, do tipo “vou comprar ações da SHIT4 porque o carinha aqui no grupo do whatsapp deu a dica.”

Se todos em sua volta estiverem vivendo, respirando e falando em bolsa de valores, com o tempo, sem querer, você vai passar a ver a bolsa como algo normal – e não mais como um bicho de sete cabeças.

Investir na bolsa requer trabalho duro, estudo e dedicação, mas é plenamente viável para qualquer um que esteja interessado!

Resumindo, se você quer mudar seu mindset e se permitir dar os primeiros passos na bolsa, você precisa:

 

  • Parar de acreditar em tudo que falam por aí;

 

  •  Definir quais são as sementes certas e as sementes erradas para gerar o resultado “investir na bolsa de valores”;

 

  •  Não deixar que as sementes erradas invadam sua mente;

 

  • Plantar as sementes certas e nutri-las com muita água, sol e adubo.

 

Mas lembre-se: plantar e nutrir as sementes corretas é apenas o começo!

Uma hora você vai precisar fazer alguma coisa de verdade (quanto antes melhor): ler um livro, assistir a um curso, abrir conta e mandar dinheiro pra corretora, enviar uma ordem de compra, etc.

Quanto mais você enrolar, maior o risco de ficar o resto da vida apenas “pensando” e se tornar o famoso “investidor que só se preparava”.

Embora os pensamentos corretos sejam apenas o primeiro passo, te garanto que com um solo fértil e com sementes boas, será muito mais fácil começar!



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


2 Comentários 4 Passos Para Mudar Seu Mindset, Criar Coragem e Finalmente Investir na Bolsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *