Será Mesmo Que Vale a Pena Usar o Time Stop-Loss?

Estava eu, alegre e contente, fazendo day-trades na Bovespa no final de 2008.

Na época, a volatilidade das bolsas de valores pelo mundo estava estava orgasmaticamente favorável para day-traders. Por isso, decidi aproveitar as circunstâncias. Eu ainda não tinha um sistema testado e operava basicamente me guiando pela ação dos preços e do book de ofertas e pelas simpáticas linhas de tendência dos gráficos.

Fiz vários trades na PETR4 e tive mais lucros do que perdas. Mas em um desses trades, algo “inédito” aconteceu. Tinha comprado várias ações num rompimento de resistência. Os papéis subiram um pouco e voltaram para a base, onde ficaram desde então. O tempo foi passando e nada. Mais tempo e mais nada. As ações não chegavam nem perto do meu stop, ficavam lá apenas curtindo com a minha cara.

No meio desse emocionante marasmo, me lembrei que só tinha iniciado esses day-trades para começar, porque decidi parar de inventar história e decidi dar ouvidos aos fantásticos conselhos do livro: “Memórias de um Operador da Bolsa“.

Um desses “conselhos” apresentados diz para largarmos um trade se ele não estiver funcionando da maneira prevista em um certo período de tempo. Como explicarei agora.

Timing Ruim: Se era para funcionar, já teria funcionado…

…mas agora já é tarde demais! 🙁

Apesar de minha inútil impaciência começar a estimular pensamentos auto-destrutivos como:

“Ahh, sairei quando chegar no break-even! Se fizer isso, não perderei dinheiro! Eu acho…”

…decidi ignorar esses estímulos bestas. E aí, segui o conselho do livro e me livrei da posição.

Pensei na hora:

“Hmm, achei que o papel iria subir logo mas está demorando muito, então meu timing deve estar errado, melhor sair, se as PETR4 perfurarem outra resistência, entrarei novamente.”

Ok, tive um quase insignificante prejuízo mas senti que foi uma decisão racional.

Eu estava certo. Pouco depois de abandonar o trade, as ações começaram a cair e fecharam no vermelho. Só voltaram a subir no dia seguinte, gerando bons lucros para todos os day-traders comprados que não ficaram com o Home Broker fora do ar o dia inteiro e não tinham um plano B, como eu.

Agora, a lição é simples:

Todos os traders devem considerar a possibilidade de incluirem em seus sistemas de trading algum tipo de time stop-loss. Tendo como objetivo, impedirem grandes perdas de tempo em trades inúteis quando poderiam estar com o capital investid… “tradeado” em outra operação.

Time Stop-Losses são Psicologicamente Desconfortáveis

Lugar Nenhum: Residência do Corag… dos Trades Bananas!

Os time stop-loss são extremamente úteis. Se tem uma coisa pior do que perder dinheiro, é perder tempo e dinheiro ao mesmo tempo. Por isso é estranho tão poucos traders utilizarem esse stop. Muitos operadores o desconhecem e vários daqueles que o conhecem, o ignoram completamente.

Mas peraí, se existem 3 direções que um trade pode seguir, para cima, para baixo e para lugar nenhum, porque ignorar aqueles que vão para lugar nenhum? Se gastamos tempo preparando estratégias de saída em caso de lucros ou de perdas, porque não nos preparamos para quando não acontecer nada?

A resposta é: a esperança.

Enquanto seu stop está no lugar, você se sente seguro. A idéia de perder ou ganhar dinheiro já foi aceita, porém falta aceitar que às vezes não vai dar nem para “jogar”. E é isso que incomoda o operador. Se ele sair sem nada ter acontecido, poderá sentir que não “lutou” pelo trade.

Confesso que fiquei receoso ao usar o time stop-loss pela primeira vez. Era muito mais cômodo deixar meu stop comum no lugar e rezar para o papel subir. Mas meu timing estava errado, o falso rompimento era óbvio e a cada segundo me lembrava do conselho do “Memórias de um Operador da Bolsa”.

Como não consegui encontrar uma desculpa para ignorar o óbvio, saí da operação.

Muitas vezes a decisão certa não é nem de muito longe a mais confortável, mas mesmo assim devemos tomá-la. Foi desagradável admitir a derrota antes do previsto e abandonar o trade? Foi, mas de certa forma, senti um leve “orgulho” por ter feito a coisa certa.

Como Usar o Time Stop-Loss

Usando um time stop-loss… mais ou menos…

Ok, e agora? Como usar um time stop-loss?

Antes de qualquer coisa é preciso analisar os resultados dos backtests do seu sistema de trading. Será que existem justificativas lógicas que sugerem a utilização de um time stop-loss?

Se por exemplo, você perceber que a probabilidade de um trade não funcionar é alta se em 3 dias o papel ficar sambando na sua frente, aí sim você pode (e deve) incluir o novo stop. Agora, se não fizer diferença, esqueça. Bom é apenas aquilo que serve para você, não importa o que os outros digam.

Além de traders, investidores podem utilizar técnicas de time stop-loss também.

Se um investidor usa o Método CAN SLIM, ele pode desistir do investimento assim que o “N” de “New”, falhar. A idéia é simples, esse investidor esperava algum tipo de produto ou resultado fundamental para a saúde do seu investimento. Mas depois de um tempo, não aconteceu absolument rien. Portanto, é melhor pegar o dinheiro e investir em alguma coisa melhor.

Se não tiver nada melhor? Espere. 🙂

E você leitor? Usa ou já usou os, inicialmente desconfortáveis, time stop-losses?



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


2 Comentários Será Mesmo Que Vale a Pena Usar o Time Stop-Loss?

  1. Paulo

    Nunca utilizei o time stop-loss e nunca o estudei realmente.
    Assim, por cima, olho pra ele com olhos um tanto quanto desconfiados. A minha preferência é por trades de maior prazo, tanto que me guio pelo gráfico semanal para quase tudo, e para isso preciso de uma boa dose de paciência antes e durante o trade.

    Eu raramente deixo meu stop parado por muito tempo mas não o movo baseado no tempo e sim em outros fatores. Quem sabe aí já não está “embutido” o conceito do time-stop… sei lá…
    Mas usá-lo como tal, nunca fiz e não me agrada muito a idéia. Acho que no meu caso eu mais perderia por não esperar do que ganharia com o tempo salvo num trade que não deu em muita coisa.

    Gostei desse tópico sobre esse tipo de stop.
    Abraços
    Paulo

    Responder
    1. Hugo

      A paciência é fundamental. Entendo que muitos não gostam do time-stop loss, mas para aqueles que tem problemas com sinais demais e capital de menos, o fator tempo pode se tornar um critério de seleção num ativo.

      Por exemplo, você utiliza como position sizing o sistema dos bloquinhos. Tem 5 bloquinhos, todos “ocupados”. Mas aí do nada um forte sinal de compra surge, o que fazer? Se um desses blocos estiver ocupado por um papel sonolento, você poderá descartá-lo para iniciar o novo trade. Afinal, ele não está funcionando mesmo. Essa seria uma das idéias mais fortes do time stop loss.

      Agora, eu também não subo stops por causa do tempo. Uso apenas fatores técnicos de análise comum. Mas como no exemplo do post, meu trade não estava funcionando, eu não fiquei subindo o stop sei lá, 5 centavos a cada 10 minutos. Eu simplesmente saí da operação. Foi um “stop manual” abrupto e não móvel. De uma vez, e não aos pouquinhos.

      Tudo bem, o time stop pode não ser a sua praia, mas como você mesmo disse, o conceito desse stop pode estar embutido em algumas técnicas de trading. Como no position sizing, em caso de seleção de ativos. Ele pode estar lá sem você nem perceber.

      Abraço,
      Hugo

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *