Porque Você NUNCA Vai Merecer NADA na Bolsa de Valores

Se existe um conceito que eu odeio profundamente é o de que alguém, por algum motivo qualquer, merece alguma coisa. Ele pode até não conseguir nada, apenas “merece”.

Percebi que muitas pessoas, traders e investidores, usam a palavra ao sentirem pena de si mesmos:

“Ahh, mas eu trabalhei tanto! Merecia ter algum lucro!”

Por outro lado, alguns ficam com frescuras diferentes com o merecimento. Mas em vez de acreditarem que merecem algo, pensam que não merecem nada! Algo de bom acontece em suas vidas mas a sensação é tão ruim que elas simplesmente não conseguem aproveitar. O sucesso as causa um grande mal estar.

Na bolsa de valores acontece o mesmo. Alguns traders se sentem frustrados por não receberem nada depois de tanto esforço e blá blá blá e outros, ao receberem muito, não se sentem dignos dos resultados e aí, começam a se auto-sabotar. Conforme vão perdendo, voltam a se sentir bem, pobres, mas bem.

Mas então, porque essa palavrinha, aparentemente inocente, atrapalha tanto a vida das pessoas? E porque, se levada a sério, zoneia com a cabeça dos traders?

Descubra tudo nesse post.

O Merecimento é Um Conceito Bobo Que Não Existe!

E o Esquadrão Winspector também não 🙁

Antes de começar os papos sobre psicologia, é preciso deixar clara a idéia:

O merecimento é um conceito bobo e infantil que, assim como a ganância, não existe.

A verdade é que ninguém merece nada. Se um especulador estudou e treinou por vários anos e mesmo assim não consegue tirar um mísero centavo da bolsa de valores, azar o dele. Ele não merece alguma coisa só porque se esforçou.

Se um cara tem como pai um bilionário que o dá 1 milhão de dólares de mesada mas gasta tudo com prostitutas e drogas, ninguém pode dizer que ele não merece isso tudo. Tá, ele não fez nada e não trabalhou, mas se o pai é dele e o dinheiro também é dele, então onde está o problema?

Vai xingar a seleção natural?

E outra, e se os dois forem traficantes?

Eles deixam de “merecer” o que tem? Isso é válido?

Isso não importa, eles tem e ponto final. Ou você tem ou você não tem. Ninguém merece nada.

Para piorar os exemplos, se um infeliz nasce cego, deficiente, gay, com nanismo, acne e astigmatismo mas for uma pessoa maravilhosa e tudo de ruim continuar acontecendo em sua vida, azar dele. Ninguém merece algo só porque sofreu mais ou menos. Se esse coitado ficar rico no futuro, legal e meus parabéns.

Mas isso não terá acontecido porque “ele fez por merecer”, mas apenas “porque sim”.

Por Exemplo, Conheça Um Trader Humilde…

…e sua família!

Pra variar e facilitar, contarei uma história…

Era uma vez um casal de pedras pobres, Pedro e Pedra, que um dia, decidiram ter filhos. Foram fazer o negócio lá e nove meses depois, nasceu Pedrinho.

Mas ao contrário do resto da família, Pedrinho era muito inteligente e por isso, cresceu frustrado. Seus pais o diziam o tempo todo “verdades” como:

Você deve suar muito para merecer o seu dinheiro.

Ricos são ruins e roubam dos pobres.

Mas como Pedrinho era apenas uma criança, ele não pensou muito nessas frases, acreditou em seus pais e continuou vivendo sua dura vida.

Aí ele conheceu a bolsa de valores… blá blá blá clichè, você já leu isso antes blá blá blá… e logo descobriu que tinha um problema. Ele era um bom trader, mas sempre que o seu capital se aproximava de 50 mil pedras, ele fazia alguma merda e perdia muito dinheiro.

E acontecia o tempo todo, chegava em 50 mil e fazia merda, voltava para uns 40 e poucos, aí subia para 50, fazia outra merda e por aí vai.

Pedrinho sentia que a culpa era totalmente dele, assim como deduziu corretamente que tinha algo de errado com sua cabeça, afinal, era óbvio que ele estava se auto-sabotando. Pedrinho só não sabia o porquê, por isso, decidiu falar com um psicólogo.

No Divã do Dr. Stonebarger!

Dr. Brett Stonebarger, Ph.D.

Seu psicólogo começou perguntando como foi sua infância.

Pedrinho respondeu que era mais ou menos e que os seus pais eram muito frios e duros (hehehe) com ele. Depois de mais um blá blá blá do qual eu não irei repetir pois eu não estava presente na hora, o trading coach psicólogo vá-sé-vá, explicou para o infeliz do Pedrinho o que provavelmente acontecia com ele, algo mais ou menos assim:

Quando os pais manés de Pedrinho o disseram que o dinheiro era a raiz de todo o mal, ou que eles não gostavam de gente rica porque elas são mesquinhas ou que os ricos são desonestos porque roubam dos pobres etc., o pobre e jovem feto, inocentemente, acreditou. Na hora, essas frases bobas não tiveram muito efeito, mas com o tempo e com a repetição, elas acabaram se “fixando” na cabeça da jovem pedra.

E aí, quando Pedrinho decidiu se tornar um especulador, a bomba já estava armada.

Se uma pessoa acredita que ela “deve suar muito a camisa para merecer o seu dinheiro”, mas consegue tirar ótimos lucros da bolsa de valores utilizando apenas a sua inteligência e bom senso, ou seja, nada de suor, ela poderá achar que não é digna desses resultados.

E para piorar a situação, os pais de Pedrinho o ensinaram que pessoas ricas são ruins.

Agora, aprendendo desse jeito, adivinha como ele irá se sentir?

Além de não ter se esforçado fisicamente para se tornar um trader bem sucedido e ainda acreditando subconscientemente que pessoas ricas são ruins e gananciosas, Pedrinho se sentirá como um “ladrão rico e preguiçoso” sempre que o seu capital atingir o ponto que ele considera ser “alto demais”.

Tudo por causa daquelas crenças bobas que os seus pais enfiaram nele.

E Qual é a Conclusão Disso Tudo?

Eu disse conCLUsão, estúpido!

Me encontrei com a pedra Pedrinho no Togo alguns meses atrás e ele me disse que, ao entender de onde vieram seus problemas com merecimento e sua “vergonha do sucesso”, ele parou de sabotar os seus trades, finalmente conseguiu destruir a chata barreira das 50 mil pedras de dinheiro (?) e enfim, se tornou um especulador muito famoso e durão. 😛

De qualquer forma, as lições são simples.

Em primeiro lugar, o merecimento não existe.

Ninguém merece ou deixa de merecer nada, as coisas simplesmente são e acontecem. Aqueles que não fazem nada certo e se contentam em trabalhar demais porque acreditam que um dia algo acontecerá e eles serão recompensados sabe-se lá por quem, são perdedores. Provavelmente sem exceções.

O outro ponto importante é:

Muitas pessoas “acreditam” no conceito do merecimento e o passam adiante, normalmente sem querer, sem saber que ele é um conceito ilógico que basicamente, apenas alimenta a esperança daqueles que nunca param para pensar no que está acontecendo em suas vidas.

Pra terminar, se você se esforça demais, seja nos estudos ou na bolsa de valores, e mesmo assim não chega à lugar algum, azar o seu. Entenda que o merecimento não existe, logo, você não merece nada. Portanto, deixe de se comportar como um perdedor e tente novamente.

Se por outro lado, você tem a “sorte” de não precisar levantar um único dedo para conseguir tudo o que você quer ou precisa, meus parabéns! Aproveite bem o que tem (e invista o que sobrar), divirta-se e acima de tudo, agradeça à seleção natural, porque se não fosse por ela, você estaria f*dido. 😛



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Porque a bolsa de valores pode acelerar a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


16 Comentários Porque Você NUNCA Vai Merecer NADA na Bolsa de Valores

    1. Hugo

      Vasserstein: Obrigado novamente 😀

      William:
      Valeu!

      O conceito até pode ser válido dependendo do ponto de vista, mas como o merecimento vale menos do que um zero à esquerda, ele é inútil, além de prejudicial. Como você falou, o que importa é o resultado, tanto faz se for difícil ou fácil de ser atingido…

      José Carlos:
      Obrigado! Espero que os Pedros e Pedras (?) que lêem o blog não tenham se sentido ofendidos hehehe 😛

      Júlio: …contanto que faça a coisa certa E atinja os resultados esperados. Caso contrário aí também não adianta, seria só um esforço jogado fora. BTW, me lembrei daquela frase: “Os fins justificam os meios”. Às vezes vai por aí mesmo :S

      Ricardo: Acho que depois de um tempo você se acostuma melhor, mas vai saber. Além de existir esse “teto do merecimento”, tem aquele outro que, apesar de às vezes não ter nada a ver com merecimento, é tão ruim quanto. Escrevi isso no post: “Quando um Trader Opera com Dinheiro Demais”. Espero não ter problemas assim no futuro mas se tiver, tomara que seja lá na casa dos milhões. Muito antes disso deve ser muito desanimador, por isso, parabéns por ter superado 😀

      Rafael: Não conheço o Bola de Neve, só sei que tem o Buffett na capa 😛

      E ainda bem que gostou do Memórias de um Operador da Bolsa porque você provavelmente o lerá mais umas 500 vezes. Eu leio umas 2 por ano em média 😀

      Gaspar: Me lembra aquele papo da igreja da idade média: “Doe todo seu dinheiro à mi… err, à Deus, e assim, poderá ir para o céu.”

      E você não pode comparar o grande Chuck Norris com o emo gótico fân de Twilight Sephiroth. Além disso, Chuck Norris não precisa de uma espada e sim, a espada que precisa do Chuck Norris.

      Jean: A meritocracia pode ser válida em muitas empresas, mas em várias outras isso tem um peso menor. Se você é filho do dono e for capaz de trabalhar minimamente bem, sua vida será mais fácil. Mas como eu falei, coisa da seleção natural. O cara pode não “merecer” e você sim. Ele pega o cargo e você não, logo, azar o seu 😛

      Vou tentar escrever alguma coisa do mercado Forex nessas próximas semanas, nem que seja a história de algum trader desse mercado. Tradução: vou escrever a história de algum trader de forex logo logo 😛

      Abraço,
      Hugo

      BTW: façam seus cadastros no gravatar.com .Assim, vocês terão uma imagenzinha sagaz. E o post ficará mais bonitinho! Ahh, funciona em outros blogs também 😀

      Responder
  1. william persch

    Até acho que o conceito de merecimento válido, mas é apenas um “conceitos”. Como os comentaristas de futebol analisando uma partida depois de o jogo já ter acabado, ou analista de mercado falando do lado esquerdo do gráfico. (Às vezes, muito raramente, têm seu valor).

    Estatisticamente analisando, quem se esforça mais tende a ser mais bem sucedido, mas …,

    Mas na realidades o que vale MESMO é o resultado, como frisate muito bem. O resto é balela.

    Abraço, e parabéns pelo qualidade somada à frequência (incrível) dos posts.

    William

    Responder
  2. José Carlos

    Eu acho válido o conceito de merecimento em certos casos, mas f.da-se o que eu acho, só interessa pra mim mesmo.

    Outra coisa… este post foi o post mais engraçado EVER desse blog. Ri muito quando li o nome do casal de pRedas.

    Responder
  3. Júlio

    No final das contas, o que importa mesmo é fazer as coisas certas.

    “Contato que você trabalhe direito, não me importo onde você esteja fisicamente.” – Richard Dennis (li aqui no site)

    Responder
  4. Ricardo

    Olá Hugo

    Muito bom, sabe que no meu inicio, tenho de confessar, que já sofri desse mal, porem meu valor era 30, hehehe.

    Grande abraço, continue com as excelentes materias.

    Ricardo Karpinski.

    Responder
  5. Rafael

    Hugo, li MEMORIAS DE UM OPERADOR DE BOLSA, cara excelente, queria lhe dar meu sicero agradecimento pela recomendação.
    Gostei mto do Bola de Neve,q até então achava ser o melhor livro, mais esse acho q me serviu melhor.

    Responder
  6. Gaspar

    Dr Brett ‘Stone’barger kkkkkkkkkkk

    Ótimo texto, volta aquela nossa conversa sobre paradigmas e condicionamentos que nos são impostos (ou não).

    Seja bom para os outros que será recompensado no fim rsrs ¬¬

    PS Que isso. . . Sephiroth era foda, praticamente um Chuck Norris com uma espada!

    Responder
  7. Jean

    Post divertido e interessante Hugo, acho que as pessoas quando se vêem em desvantagem as outras tendem a se questionar porque isso aconteçem com elas e não com as outras.

    A meritocracia é válida dentro das empresas, não é a toa que grandes empresas proucuram as melhores formas de avaliar seus funcionários para que sejam justas no caso de uma promoção por exemplo.

    Gostaria de sugerir um post sobre o mercado Forex.

    Abraço

    Responder
    1. Hugo

      Opa! Olá Janilson!
      Obrigado pelo apoio e é claro, pela audiência 😀

      E Pedro, é isso mesmo que você falou. Às vezes essa é a parte mais difícil :S
      BTW, não conhecia essa banda, vou dar uma olhada 🙂


      Abraços,
      Hugo

      Responder
  8. JohnDaniels

    fala Hugo,tem um livro que fala justamente sobre esse assunto dessas visoes impostas como “dinheiro é a raiz de todo o mal” e etc…vc sabe qual seria ?

    Responder
    1. Hugo

      Olá JohnDaniels,

      Eu não li sobre isso em apenas um livro específico, mas em vários. E eram todos de educação financeira básica como o Segredo da Mente Milionária (bacana) e o Milionário Mora ao Lado (do kct). Porém, você pesca também alguma coisa em livros como Trading in the Zone, que falam de crenças. Só que, como eu disse, nada extremamente específico.

      Abraço!

      Responder
  9. ronaldo

    Caro Hugo,

    Li todos os seus livros. Comecei em agosto de 2016, juntamente dos simuladores. Tambem li suas indicações de outros livros. Comecei a investir em ações em dezembro de 2016. Iniciei com um capital de 20 mil. Hoje , passados 5 meses , meu capital está em 60 mil. Até hoje leio seus textos, mesmo repetindo alguns. Puro ensinamento. Curiosamente me faz mais forte.
    A questão é, não uso indicadores, não gosto deles, nem mesmo os canais , nem médias móveis. Apenas uso suporte e resistência, e outras analises como candles, volume. Tenho tido sucesso desde então, isso me empolga. Será que é possível alguém ter sucesso na bolsa operando assim? Esse meu desempenho seria sorte e estou fadado ao fracasso ? Me parece tão natural esse caminho e me sinto confiante, e livre…

    Digo que 90 % que sei sobre bolsa aprendi com seus livros… Me sinto um aluno rebelde quando não aplico os indicadores

    Responder
  10. Fernando Moreira

    Esse texto me fez lembrar uma frase clássica do excelente filme “Onde os fracos não tem vez”. A frase dizia o seguinte: “Gastei todo o meu dinheiro com mulheres e bebidas. O que sobrou eu desperdicei !” kkkkk.Tudo bem, nao tem nada haver com trade, eu sei. Mas a frase e o filme são um clássico !

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *