7 Lições Vitais Sobre a Bolsa de Valores Que Aprendi Jogando Videogames

Se tem uma coisa que eu adoro e que a princípio não tem absolutamente nada a ver com a bolsa de valores, essa coisa são os videogames.

E eu sei que existe muito preconceito contra quem joga, mas ao contrário do que muita gente pensa, os videogames tem uma utilidade que vai além de desenvolver reflexos melhores e aumentar a barriga através de grandes doses de Pepsi e Doritos.

Muitas das coisas que eu aprendi nos videogames poderiam ser facilmente aplicadas ao mundo da bolsa de valores, do trading e dos investimentos em geral.

É por esse motivo que eu resolvi escrever esse post com 7 lições vitais sobre a bolsa que eu aprendi com os videogames, para provar que não: videogame em moderação não é uma perda de tempo, muito pelo contrário, ele pode te ajudar a um dia, quem sabe, ficar rico.

Achou a ideia interessante e quer saber mais?

Então aqui vamos nós…

1 – Final Fantasy Mostra Que Tudo é Mais Difícil Quando Você Não Tem o Equipamento Necessário… Para Investir!?

Por mais que eu tenha crescido e hoje ache que aqueles adolescentes que gastam tempo demais arrumando o cabelo tenham ficado meio infantis (apesar de ter fechado o 4, 6, 7, 8, 9 e 15), nada vai mudar o fato de que Final Fantasy foi, é e sempre será um clássico:

  • As histórias são boas.
  • Os gráficos são dos melhores.
  • A jogabilidade é sempre divertida.

O problema, para mim, está nos chefes

Às vezes você só quer continuar jogando, acompanhando a história na boa sem ficar batendo em vilões virtuais por horas e horas a fio.

Porém, a não ser que você tenha poções, armas e escudos minimamente aceitáveis, simplesmente vai ser muito mais difícil avançar no jogo, tudo porque você vai ficar morrendo várias vezes sem parar até conseguir vencer o chefe.

Por outro lado, você pode seguir o caminho mais fácil que é treinar um pouco, conseguir mais dinheiro de jogo, comprar os itens, se preparar e aí, derrotar o chefe de primeira.

Agora, o bizarro disso é que na bolsa de valores acontece a mesma coisa!

Quando você começa a negociar ações ou qualquer outro ativo, você precisa pagar várias coisas:

  • Taxas de Custódia;
  • Taxas de Corretagem;
  • Emolumentos da Bovespa;
  • Internet minimamente aceitável;
  • Computador minimamente rápido;
  • Talvez uma plataforma de trading;

É claro que você não precisa exagerar e também, é verdade que é possível investir com quase nada de capital, até usando um home broker lixo, um computador ainda mais lixo e uma internet que sonha em evoluir e se tornar um lixo, de tão pior que lixo que ela é.

Porém, desse jeito simplesmente é muito mais difícil!

Uma internet que cai, um computador que trava e/ou uma corretora que está sempre fora do ar atrapalha um investidor ou trader, tanto ou mais quanto um chefe irritante que nunca morre porque você resolveu lutar com ele DESPREPARADO!

Sendo assim, em jogos de RPG e nos mercados financeiros, se você não tiver o equipamento necessário, você vai sofrer muito.

2 – Resident Evil Prova Que Antes de Começar Os Trades, Você Precisa Planejar TUDO O Que Você Vai Fazer!

Esse, tecnicamente, não é um zumbi, mas… é complicado…

Zumbis.

No Resident Evil você basicamente atira em zumbis.

Mas Hugo, o que diabos um jogo de atirar na cabeça de zumbis tem a ver com investimentos?

Simples!

Hoje nem tanto, mas nos primeiros Resident Evil (estou olhando para vocês: 0, 1, 2 e 3), você contava com um jeito TERRÍVEL de guardar os seus itens:

Você tinha apenas esses míseros quadradinhos para escolher se você carregava uma pistola, uma escopeta, munição, chaves ou instrumentos de cura.

  • O ponto negativo é que NUNCA tinha espaço para tudo o que você queria.
  • O ponto positivo é que como nunca tinha espaço o suficiente, você era obrigado a se PLANEJAR MUITO BEM antes de encontrar os zumbis!

Você precisava se fazer várias perguntas:

  • Será que eu levo a pistola ou vou com a escopeta?
  • Será que vale a pena carregar mais de 1 erva de cura?
  • Será que eu realmente preciso de tudo que está aqui?
  • O que eu vou fazer se acabar a minha munição e aparecer um chefe?
  • O que eu vou fazer se eu precisar pegar um item importante que surgiu do nada?

Depois disso, quando chegava a hora de atirar nos zumbis, você estava COMPLETAMENTE PREPARADO para a batalha!

Na bolsa de valores, para variar, o mesmo se aplica porque se você for investir sem pensar de um jeito muito parecido, VOCÊ VAI QUEBRAR A CARA!

Imagine que você comprou uma ação e ela começa a cair:

  • Eita, será que eu vendo ela agora? E por qual preço eu vendo?
  • Será que eu compro uma outra ação no lugar? E qual ação?
  • Quanto será que eu devo investir nessa ação específica?

Adivinha!

É tarde demais!

Nesse meio tempo, você perdeu dinheiro!

Portanto, assim como no Resident Evil, você deve entrar na bolsa de valores já sabendo tudo:

  • Qual estratégia você vai usar para decidir qual ação comprar;
  • Quanto dinheiro até o último centavo você vai investir naquele papel;
  • Por qual preço você vai vender a ação se ela começar a cair e você perceber que deu tudo errado.
  • O que você vai fazer se ela ficar parada, sem subir e nem descer.
  • O que você vai fazer depois se a ação subir bastante.

Quem diria que zumbis te ensinariam a ser mais organizado e eficaz, hein?

3 – Portal Me Ensinou Que Você Precisa Encarar Várias Perdas Pequenas Para Poder Ter Lucros Grandes!

Para quem não sabe, Portal 1 e 2, além de ser uma das séries mais engraçadas e divertidas de todos os tempos (na verdade, eu acho que é a mais divertida de toda essa lista), é uma série que envolve uma “arma” que abre portais.

Essa “arma” não atira, mas sim, abre um portal dimensional pelo qual você pode entrar e sair para resolver os puzzles do jogo.

Funciona como esse gif abaixo:

Agora, o “problema” dessa mecânica é simples:

Como se trata de um puzzle, você vai ficar tentando várias coisas diferentes para resolver o mesmo problema até encontrar uma solução válida que te permita avançar no jogo, ou seja, você vai ficar tempo demais jogando na base da boa e velha tentativa e erro.

E sim, você vai se frustrar e morrer até encontrar a solução.

Na bolsa, isso lembra os traders que usam sistemas seguidores de tendências (nos quais você compra quando o ativo está começando a subir e vende quando está começando a cair).

Nesses sistemas, você  ganha dinheiro +- em 50% dos trades e perde dinheiro nos outros 50%.

O bom é que quando um trade dá errado, você vende ele logo para evitar ter um prejuízo maior e o esquece. Mas quando um trade dá certo, você fica com ele na sua carteira por muuuuito tempo, até ele mostrar que não tem mais dinheiro a ser ganho e você precisa vender o ativo.

Em outras palavras:

Você pode perder dinheiro em 10 trades seguidos, mas se você acertar apenas 1 trade bom e deixar ele lá rendendo, você vai compensar as perdas e ainda ter lucro! Igualzinho ao Portal, no qual você cai 10 vezes na lava e logo depois, descobre como resolver o puzzle e passa para a próxima fase.

4 – Mario Kart é a Mais Triste Lembrança de Que Mesmo Fazendo TUDO CERTO, Você Ainda Assim Pode Se Fo…

Se você já jogou esse famoso jogo de kart da Nintendo, você sabe como é:

A partida sempre começa em paz até o momento em que os seus “amigos” começam a jogar bombas na sua direção, fazendo com que você rode no meio da pista e logo depois, perca a corrida.

O “legal” do jogo é que nem sempre adianta jogar bem, seguir o melhor traçado ou se planejar porque no final das contas, muitas vezes o fator sorte dá um jeito de entregar uma tartaruga vermelha para o Carlos, aquele seu “amigo” maldito, que te joga a tartaruga na última volta e destrói a sua corrida.

Na bolsa de valores?

Realmente, não existe o Carlos nela.

Mas ainda existe o “fator sorte” (ou azar) e diversos outros fatores externos que podem te atrapalhar demais sem que você nem chegue perto de ter culpa!

Às vezes o cara que vai começar a investir HOJE terá lucros muito maiores do que o cara que começou ONTEM apenas porque ele comprou as ações em uma ordem diferente.

É óbvio que fazendo tudo certo, a sua chance de se dar bem é absurdamente maior e fazendo tudo errado, a chance de ser dar mal é muito maior também.

Porém, existe a tal Curva de Gauss:

Esse gráfico infeliz que também se aplica ao mundo do trading diz basicamente o seguinte:

  • A maioria dos bons traders terão lucros;
  • A maioria dos maus traders terão prejuízos;
  • Uma parte dos bons traders terão lucros menores ou maiores;
  • Uma parte dos maus traders terão prejuízos menores ou maiores;
  • Pouquíssimos bons traders terão lucros realmente fantásticos;
  • Pouquíssimos mals traders terão prejuízos absurdos…

…e adivinha?

  • Pouquíssimos bons traders terão prejuízos absurdos;
  • Pouquíssimos mals traders terão lucros realmente fantásticos!

Novamente, é super improvável de acontecer, mas infelizmente acontece.

No final das contas não tem jeito, não tem como ignorar e nem duvidar, mas a verdade é que a sorte e o azar tem um peso, seja na bolsa de valores, seja no Mario Kart.

5 – Metal Gear Solid Lembra Que Todos Nós, Investidores ou Traders, Precisamos Ter Um Equilibrio Emocional de Ferro Para Termos Sucesso Nos Mercados!

Solid Snake.

Esse é um dos vários personagens com a mesma cara, mas corpos e idades diferentes do homem (talvez um híbrido de homem e gato), que gosta de brincar de espião nas horas vagas e passa uma preocupante e absurda parte do seu tempo se escondendo dentro de caixas.

O jogo em si é como um Final Fantasy mais adulto com histórias que lembram a série 24 Horas (a melhor coisa que já surgiu na história da televisão) e você provavelmente vai curtir se jogar um pouco.

Porém, o que eu acho mais fascinante nem é isso, é o seguinte:

Estava eu, jovem e nerd em 2006 jogando o clássico de Hideo Kojima quando, logo no começo, percebi que o jogo era diferente, a história fluía e era contada de um jeito diferente, um jeito fascinante, tão legal quanto um roteiro do Quentin Tarantino.

Conforme fui avançando, me envolvi demais com o jogo, a história e os personagens, quase como se tudo aquilo fosse real, principalmente em uma parte muito tensa do jogo no qual o personagem principal, eu, estava sendo TORTURADO!

Eu te garanto que na hora pareceu bem mais dramático…

Naquela hora eu percebi que estava suando, sentindo calafrios e mais bizarro ainda, tremendo e até deixando o controle cair no chão, ou seja, de umas horas para cá, eu estava jogando mal, feito um imbecil e me descontrolando por causa de um jogo!

Foi aí que eu pensei:

Cara, calma, é só um jogo!

Nesse momento eu percebi que estava jogando uma obra prima, não só pelo seu conteúdo, mas também, por mostrar que se em até um videogame (que não envolve risco de vida ou financeiro), você pode se descontrolar, imagina na bolsa de valores!

De certa forma, a bolsa também é um jogo porque você controla alguns fatores e faz o possível para equilibrar os riscos, maximizar os lucros e minimizar os prejuízos.

Porém, nada disso vai servir para nada se você estiver passando por um momento ruim e começar a agir feito uma galinha traumatizada e no cio como eu agi jogando Metal Gear Solid.

Ou seja:

Então a lição aqui é que a bolsa de valores é só para gente equilibrada, racional e consegue manter as emoções em cheque.

Se você for assim, a bolsa será uma enorme fonte de prazer financeiro, mas se você não se controlar, você vai acabar se sentindo como o Solid Snake naquela cena de tortura: completamente f***** e, porque não imaginar? Mijando nas calças.

6 – Overwatch Revela De Um Jeito Completamente Bizarro Que o Day Trading é de Longe, a Forma Mais RÁPIDA de Se Aprender a Operar Na Bolsa de Valores!

Sim, a única coisa que eu jogo hoje em dia não poderia estar fora dessa lista.

Jogabilidade fantástica, dublagem surpreendentemente boa, histórias interessantes (nos quadrinhos, vídeos e talz) e de modo geral, é simplesmente um jogo que me deixa feliz e por isso, sempre que eu tenho algum tempo, eu pego uma D.Va e saio por aí gritando:

Aqui não é mole não, bixo!

Agora, do ponto de vista financeiro, uma coisa muito legal nesse jogo multiplayer onde várias pessoas se dividem em 2 equipes, uma contra a outra, unidos em atingir um certo objetivo no mapa, é que existe um modo específico de jogo que ilustra bem a vantagem do day trading.

É basicamente uma partida comum, a diferença é que os personagens tem o DOBRO de vida, as habilidades carregam MUITO MAIS RÁPIDO e os especiais deles (habilidades especiais que só podem ser usadas de vez em quando) carregam também, com o DOBRO da velocidade.

O resultado é uma partida onde poucos jogadores morrem, muita bagunça acontece e às vezes a partida se arrasta para sempre porque ninguém perde, fazendo jus ao nome: Caos Total!

A graça desse modo é que como você dificilmente morre, existe a chance de você treinar as suas habilidades com uma frequência MUITO maior, descobrir o que FUNCIONA e o que NÃO FUNCIONA muito mais rápido e assim, aprender a jogar bem o mais rápido possível.

Além disso, você descobre NA HORA se o seu estilo de jogo está funcionando ou não porque fica óbvio quando você está morrendo, se a carga não avança etc.

No day trading é IGUAL!

Se o seu modo de operar é uma droga, você descobre logo porque como o day trade envolve muitos trades, você coleta uma amostra muito rápido e aí, em menos de 1 semana você sabe se é hora de mudar ou não.

Além disso, se trades de prazos maiores como Position Trades te dão apenas algumas oportunidades de trades por ano, no day trading você tem, às vezes, dezenas de oportunidades de trade POR DIA, então você consegue praticar com mais frequência e aprender muito mais rápido, exatamente como se estivesse jogando Overwatch no modo Caos Total.

Porém, vale lembrar que no Caos Total você tem o dobro de vida, muitas oportunidades de treino e se tudo der errado, você perde a partida, já no day trading você também tem oportunidades de treino, mas se você cometer qualquer erro feio, você não perde a “partida” e sim, muito dinheiro!

Ou seja, TOME SEMPRE MUITO CUIDADO!

E se for para aprender day trade, aprenda com os melhores!

7 – Bioshock Infinite Comprova Que Seja Em Relação à Vida, ao Universo ou Aos Mercados Financeiros, Nós Sempre Podemos e Devemos Aprender Mais!

Bioshock Infinite.

Esse sim me deixou triste quando acabou.

Jogo fantástico com uma história absurdamente interessante envolvendo universos paralelos, viagem no tempo e diversos outros elementos SUPER bizarros e maravilhosamente fascinantes da física quântica (mas que você joga dando tiros e matando geral por aí, vai entender).

Em outras palavras: é nerd pra c******!

Esse jogo me fez entrar em uma fase na qual eu só pensava em ciência, física quântica, coisas espaciais e aí, via documentários de caras como Brian Cox, Carl Sagan, Michio Kaku, Neil deGrasse Tyson e lia livros de caras como Stephen Hawking e Richard Feynman.

O legal do jogo e de tudo isso que eu aprendi por causa dele é que eu descobri muitas coisas que eu nem imaginava que existiam e, apesar de eu já ser um cara bem nerd, eu basicamente conheci um mundo cheio de conhecimentos não explorados e novas possibilidades. 😀

A mesma coisa aconteceu comigo na bolsa de valores. Quando eu comecei, fiquei super fascinado e fiz questão de absorver o máximo de conhecimento que eu pude encontrar. Foi uma fase, tudo bem que um pouco mais permanente, na qual eu aprendi muitas, MUITAS coisas.

Só que a parte legal disso tudo é que esse jogo me lembrou que não adianta apenas conhecer as coisas uma vez e dar tchau porque o mundo está sempre em evolução, o conhecimento está sempre em evolução porque a gente descobre coisas novas, inventa coisas novas e afins.

Então o conhecimento de hoje será absurdamente inferior ao conhecimento de amanhã, seja no mundo da física quântica, seja no mundo da bolsa de valores. 😉

Por isso devemos sempre continuar estudando coisas novas em nichos diferentes e principalmente, em nichos nos quais nós já temos algum conhecimento, afinal, como o jogo deixa claro, mesmo conhecendo muito, sempre há espaço para conhecer mais.

E adivinha?

Isso vai fazer a diferença na hora de investir…

Conclusão!

É claro, vamos ser realistas aqui:

A gente nunca vai aprender literalmente a investir, virar trader ou qualquer coisa assim jogando videogames desse nível.

Porém, a ideia aqui foi mostrar que muito do que a gente aprende em um campo, por mais “inútil” e “babaca” que a sociedade ache que ele seja, pode ser usado em um outro campo completamente diferente.

O campo da bolsa de valores por exemplo, é fascinante, divertido e útil. E apesar de existirem tantas pessoas chatas nessa área (você não imagina quantas!), se trata de um assunto muito importante que tem o poder de mudar a vida de muitas pessoas.

Pode não ser um jogo, mas acredite, é tão legal quanto. 🙂

Enfim, obrigado por ter lido esse artigo, espero que você tenha curtido e também, que comente aí embaixo qual jogo e lição sobre qualquer coisa você aprendeu com ele.

Se você quiser saber como eu comecei a investir na bolsa e precisar de um guia para te ajudar a começar nesse mercado, entre nesse link AQUI e se inscreva.

Obrigado novamente e até a próxima!

😀



Descubra Como Conquistar a Sua Independência Financeira Em Apenas 10 Anos Investindo Só R$200 Por Mês!
(e-Book 100% Grátis!)

Você vai descobrir...

  • Porque as maneiras mais populares de se atingir a independência financeira só estão fazendo você perder tempo (e oportunidades).

  • Quanto tempo você realmente tende a levar para atingir a sua independência financeira.

  • Qual é o "fator não tão secreto assim" que acelera a sua acumulação de capital em mais de 2x com toda a segurança do mundo.

  • O quê fazer para conquistar os seus objetivos da maneira mais rápida, fácil e simples possível.


22 Comentários 7 Lições Vitais Sobre a Bolsa de Valores Que Aprendi Jogando Videogames

  1. Rafael Ferreira

    Bah! Muito bom artigo Hugo! tô começando a desenvolver essa habilidade, analogias de situações da vida com o mercado! tem um jogo específico que gostava muito, de vez e quando ainda jogo ele, é Brothers In Arms: Road to hill 30, sempre gostei de jogos assim, FPS e costumava jogar COD e Medal of Honor, nesses basicamente você tem um objetivo, mas a essência é só sentar o dedo (hehehehe), já no BIA, essa estratégia não funciona, se você simplesmente ficar atirando sem um plano, uma estratégia, a coisa não evolui, outro ponto é defender sua posição, mas se as coisas não funcionarem, “Baker!….Get down!” reavaliar e corrigir o que está errado, muito semelhante a manter-se fiel ao seu sistema, mas como você falou, no jogo podemos sempre reiniciar sem grandes prejuízos, mas nos mercados, o restart (não aquela banda..não!) é bem mais oneroso.

    Responder
    1. Hugo Teixeira

      Ah sim, eu fechei esse jogo. Apenas uma coisa que eu não curti é que se algum amigo seu morre… ele renasce do nada na próxima fase. Seria legal se ele morresse de verdade para a gente ser forçado a aprender a jogar melhor e se importar com seus amigos.

      Responder
  2. Wainer De Mello Martins

    As analogias são uma ótima ilustração, Hugo! Já me peguei pensando assim com um jogo de corrida de moto (o tiozão aqui no Super Hang On do Mega Drive…) e tive o insight de que não precisava correr sempre ‘no limite’ pra conseguir me qualificar. Parece besta, mas virou lição de vida: menos e com consistência É MAIS!

    Responder
  3. Valdenes Rodrigues

    Show de bola Hugo!!! Estou iniciando os estudos sobre o mercado financeiro, seu blog tem ajudado demais e espero futuramente poder operar. A leitura do seu blog é sem sombra de dúvidas a melhor, pois além de ser franco e direto, utiliza uma linguagem simples para um tema tão complexo (e as vezes tedioso). Continue esse trabalho. Vlws

    Responder
  4. DanielSet

    Cordiais saudações a [email protected], talvez pelo fato de eu ser de uma geração que o mais parecido que usei de jogos “game” foram: arcade (versão antiga…); “Aqualung” (water game); e mais ‘recentemente’ – lei-se: década de 80 foi um chamado ‘pacman’ – que quando terminava doía os olhos e o punho de segurar o joistick. Óbvio que já estou na casa dos 50 anos… Fiquei mais por fora desse post, que vcs possam imaginar. Vou pedir a consultoria do meu sobrinho de 13 anos que me socorre nos assuntos hi-tech! Consegui a muito custo economizar 85.000 na poupança e todo mês o gerente me chama na agência prá tomar um cafezinho e me oferecer algum produto que declino com educação (e raiva). Só vou porque ele me deia com uma pulga atrás da orelha com esse papo de investimento e “ganho a longo prazo”… Conversa tão macio que parece é que quer me enrrabar (sai-prá-lá!), detesto quem fala manso… prefiro que me xingue e xingue logo minha mãe e depois se desculpa e conversa normal, mas ficar passando vaselina no seu ouvido é que não dá! Me interessei pelo mercado de ações pois fiz uma projeção e esses 85.000 só vai virar 100 mil na poupança lá por 2034! Aí meu sobrinho vai estar com 30, eu e a esposa ou estaremos num asilo, gá-gá com alzheimer ou mortos! É foda pensar essas coisas… Tenho casa própria que naturalmente ficará com meu sobrinho (e único herdeiro) e quem fará a tão sonhada viajem ao redor do mundo… será ele, e não eu e a esposa que tanto nos privamos prá juntar uma grana que o gerente do banco quer investir de-qualquer-maneira em assuntos que ele jura que entende e é seguro… sei não. Esse post, me confundiu a bessa!

    Responder
  5. Jose James Zanetti

    O artigo coloca de forma ilustrativa o que se deve observar e aprender para operar no mercado financeiro. Entretanto, se voce for um tomador de opinião, daqueles que saem replicando tudo que lhe cai na rede (social), que entra nos sites para pegar as dicas de como derrotar o chefão, que nunca enxergou como melhorar os processos da empresa que trabalha, então voce não é cara do mercado financeiro. Vai continuar tomador de opinião de um monte de charlatão vendedor de ilusão solto na praça.

    Responder
  6. RODRIGO HENRIQUE

    O counter-strike, quando jogado seriamente, com times e tudo o mais, tem uma analogia bem interessante. Se você estiver num dia meio ansioso, com emoções fora do equilíbrio, você vai perder round após round, porque vai ficar afobado, vai se arriscar quando não deveria se arriscar, e fazer coisas idiotas. Lembro quando jogava, tinha as estrategias básicas do time, num dia bom, você vai com calma, sabe a hora de correr riscos, e segue a estrategia com clareza, mas se tava mal, distraído ou coisa do tipo, morria com dois segundos de jogo, porque colocava a cara onde não devia, ia a frente dos colegas, achava que seria inteligente fazer algo fora da estrategia, não tem paciência de esperar o jogo se revelar. O trade tem muito disso, porque se não estiver emocionalmente bem, é melhor não entrar, porque assim como no CS, você vai fazer merda, vai ser impaciente, vai sair da estrategia que sabe funcionar muito bem.

    Responder
  7. Helder

    Olá a todos, joguei por anos World of Warcraft, e aprendi muito, se for jogado seriamente ele ensina muito… parei de jogar e me tornei autodiatada (graças ao jogo)… fiz um curso de 3 dias de coching onde a minha vida se transformou… mudei tudo e praticamente adptei o jogo com o mundo real e agora eu mesmo sou meu personagem fazendo quests, raids, universidade, cursos, etc … muito bom o artigo parabens!

    Responder
  8. Marcos

    Hugo o seu setup do seu ebook “Como viver da bolsa de valores” aquele do canais de donchian periodo diário que você indicou para os iniciantes, se simplesmente mudar o perido do diário para o semanal ele vai funcionar? ou voce teve que mudar as configurações para otimizar o setup?

    Responder
  9. joão

    Olá Hugo!

    Parabéns pela maneira com que nos passa de forma tão interessante e fácil assuntos sobre investimentos; gostaria de saber se em seus e-books e curso tomarei conhecimento de assuntos como análise gráfica baseada na antiga tática oriental criada pelo japonês Munehisa Homma, assim como técnicas discutidas no livro de Jeremy Siegel, ‘Investindo em ações no longo prazo’.Faço essa pergunta porque sei que com sua didática eu conseguiria dominar esses conhecimentos com mais facilidade.Abraços.

    Responder
  10. Raul Leão

    Boa tarde Hugo, tenho um capital de cerca de R$ 150.000,00 para investimentos. Voce aconselha passar pelo processo de investir em fundos, etc… ou ja é indicado começar na bolsa? Ainda acha valido eu ler o seu e-book de como investir com pouco dinheiro?

    Responder

Deixe uma resposta